Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
CIÊNCIAS SOCIAIS EM DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE (31002013007P9)
Nas matas de Peçanha: campesinato e fomento florestal no processo de mudança agroambiental
FREDERICO MAGALHAES SIMAN
DISSERTAÇÃO
24/08/2015

A presente dissertação tem como objetivo central a apresentação do estudo da mudança agroambiental no município de Peçanha, no vale do Rio Doce, Minas Gerais, a partir da relação econômica contratual estabelecida entre campesinato e agroindústria de celulose, o chamado Fomento Florestal. Nesta pesquisa buscou-se, a partir de uma perspectiva sistêmica que impõe um diálogo entre a totalidade e a especificidade, conhecer como se deu a formação do campesinato na parte Sul do município - conhecida como região de clima frio - desde a conformação de relações de produção que se expressam como relação sociedade-natureza, evidenciando a importância do trabalho na adaptação humana ao ambiente. O território conhecido localmente como região de clima frio passou por um movimento de aguda especialização produtiva a partir da década de 1970, protagonizado pela implantação de plantações arbóreas para fins industriais e energéticos. A chegada das monoculturas de eucalipto, que se deu através de ações econômicas e políticas estatais em seu período militarautoritário, conjugadas com as transformações demográficas e uma forte concentração fundiária implicou em uma conflitualidade agroambiental que se apresenta compreensível a partir das populações camponesas que, mesmo de forma subordinada, participaram ativamente do processo de mudança, construindo, através do saber adaptativo logrado durante o transcurso de sua formação enquanto comunidades, estratégias de reprodução social, ora negando, ora colaborando com as investidas capitalistas. É sobre esta dialética, que exprime como o campesinato é destruído e reconstruído pelo movimento do capital, enquanto o destrói e se reconstrói através de sua afirmação via formas cotidianas da resistência contra a apropriação de sua base material, de que se trata este trabalho.

mudança agroambiental;campesinato;fomento florestal;Peçanha – MG;monoculturas de eucalipto.
The current dissertation has as its central aim the agro-environmental shift in the city of Peçanha, located in the vale do Rio Doce region - Minas Gerais, Brazil. Its starting point is the economic and contractual relations between the peasantry and the agroindustry, the socalled Fomento Florestal (The Forest Initiative). The research - building a systemic method that puts in dialogue the totality and the specificity – tried to apprehend the formation of the peasantry in the south of the city, as well as its productive relations on an historical perspective. The relations between nature and society were a tool to investigate the role of work activity in the process of adaptation of humans beings to a region that is traditionally known by its cold weather. In the 70’s, this territory passed by a process of productive specialization: its induced forestry was being used for industrial and energetic objectives. The advent of the eucalyptus monoculture – a state policy initiated with the economic and political incentives of the Brazilian autocratic military government - linked to demographic changes and a strong land concentration elevated agro-environmental antagonisms to a higher level. These conflicts were studied in a manner that the actions of the local peasantry were highlighted: even if subordinated, they were actors on this process of social chances, creating an adaptive knowledge through their formation as communities; sometimes they negated and sometimes collaborated with the capitalist class. This dialectics – one that shows how the peasantry is destroyed and rebuilded by its affirmation through a everyday forms of resistance (one that is made against capitalist attacks on peasantry material forces and basis) – is the main subject of this work.
agro-environmental shift;peasantry;fomento florestal;Peçanha – MG;eucalyptus monoculture
1
170
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE
NATUREZA, CIÊNCIA E SABERES
ECOLOGIA CULTURAL E POLÍTICA DA ENERGIA: CONFLITOS SOCIOAMBIENTAIS, NATUREZA E IMPERIALISMO

Banca Examinadora

ANDREY CORDEIRO FERREIRA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
HECTOR ALBERTO ALIMONDA Docente - PERMANENTE
ANDREY CORDEIRO FERREIRA Docente - PERMANENTE
PARIS YEROS Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 24

Vínculo

Colaborador
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim