Governo Federal

Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
MICROBIOLOGIA E PARASITOLOGIA APLICADAS (31003010058P2)
DETECÇÃO DE PAPILOMAVÍRUS HUMANOS NA MUCOSA ORAL ASSINTOMÁTICA DE INDIVÍDUOS INFECTADOS PELO HIV
CAROLINA OLIVERIA DA SILVA
DISSERTAÇÃO
20/03/2015

Os Papilomavírus humanos (HPV) estão associadas com uma variedade de lesões orais e tem sido detectadosna mucosa oral de indivíduos infectados pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV). Entretanto, tem havido uma forte correlação entre HPV oral e câncer da cabeça e pescoço. O objetivo deste estudo transversal foi realizar um levantamento de informações sobre a infecção pelo HPV em indivíduos infectados pelo HIV selecionados aleatoriamente, comparando-os com um grupo controle. Foram analisadas amostras orais de 77 pessoas soropositivas para o HIV e 120 soronegativas (grupo controle) assintomáticos para lesões na mucosa oral. A detecção do HPV foi realizada pela técnica de reação em cadeia da polimerase e a tipificação através da técnica de polimorfismo dos fragmentos de restrição (PCR-RFLP), PCR específico e sequenciamento genético. Dados demográficos, estilo de vida e hábito de fumar foram obtidos através de um questionário. Os indivíduos infectados e não infectados pelo HIV não apresentaram diferença significantiva quanto à média de idade. Idade acima de 30 anos, baixa escolaridade e hábito de fumar são fatores de risco para a infecção pelo HIV. O grupo infectado pelo HIV apresentou maior freqüência (59,7%) de infecção oral por HPV em comparação ao grupo controle (38,3%), sendo esta diferença estatisticamente significativa (OR=2,39;IC=1,33-4,29; p=0,003). Infecções orais múltiplas por HPV foram mais freqüentes no grupo infectado pelo HIV (43,7% vs 13,1%) do que no grupo controle (OR = 3.96 ; IC=1.30-12.09; p = 0.021).HPV 6 foi o genótipo prevalente neste estudo, sendo encontrada associação significante entre HPV 6 e ausência de infecção pelo HIV. HPV 11 foi detectado somente na população infectada pelo HIV e relacionado de forma significativa aos pacientes não fumantes. Houve associação significativa entre a infecção por HPV 53 e HIV (OR=33,72; IC=4,38 - 259,4, p=0,000), sendo este tipo mais frequente na cavidade oral de mulheres (OR=6,66; IC=1,85 - 25,0; p=0,001). O tempo de diagnóstico do HIV inferior a 4 anos foi associado à presença de tipos não classificados de HPV (OR=8,13; IC=1,36-50,0; p=0,024). Concluímos que a infecção por HIV afeta positivamente a prevalência da infecção por HPV na mucosa oral, independente da terapia antirretroviral ou estado imunológico. Embora todos os pacientes analisados tenham sido assintomáticos, ressaltamos a necessidade de mais esforços direcionados para a investigação da co-infecção oral por HPV e HIV.

HPV, HIV, PCR-RFLP, sequenciamento, mucosa oral.
Human papillomaviruses (HPV) are associated with a variety of oral lesions and they have been detected in oral mucosa of individuals infected by human deficiency virus (HIV). However, it has been a strong correlation between oral HPV and head and neck cancer. The aim of this cross-sectional study was to survey information concerning HPV infection from randomly selected HIV infected individuals and to compare toa control group. Oral samples were analyzed from 77 HIV positive and 120 HIV negative individuals (control group) who were asymptomatic for oral mucosa lesions. The HPV detection and typing was carried out by polymerase chain reaction (PCR), using My09/11 generic primers, associated with restriction fragment length polymorphism method (PCR-RFLP), type-especific PCR and genoma sequencing. Demographic data, life style and smoking history was obtained through a questionnaire. HIV-Infected individuals and control showed no statistically significant difference in the mean age. Age over 30 years, low education and smoking are risk factors only for HIV-infected population.The group infected with HIV had a higher rate (59.7%) of oral HPV infection compared to the control group (38.3%), being statistically significant (OR = 2.39; CI=1.33 to 4.29; p = 0.003). Multiple concurrent oral infections were more common in HIV-positive patients (43.7% vs 13.1%) than in the control group (OR = 3.96; CI=1.30 to 12.09; p = 0.021). HPV 6 was the most prevalent genotype in this study, found a significant association between HPV 6 and absence of HIV infection. HPV 11 was detected only in the population infected with HIV and related significantly to non-smokers. It was found a significant association between HIV and HPV 53 co-infection (OR = 33.72; CI= 4.38 to 259.4,p = 0,000), which is most common type in the oral cavity of women (OR = 6.66, CI = 1.85 to 25.0, p = 0.001). HIV diagnosis time of less than four years was associated with types not classified (OR = 8.13; CI= 1.36 to 50.0; p = 0.024). We concluded that HIV infection positively affects the prevalence of HPV in the oral mucosa, regardless of antiretroviral therapy or immune status. Although all patients analyzed were asymptomatic, we emphasize the need for more efforts targeted research of oral co-infection with HPV and HIV.
HPV, HIV, PCR-RFLP, sequencing, oral mucosa.
1
125
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

Contexto

MICROBIOLOGIA
VIROLOGIA
DETECÇÃO DE PAPILOMAVÍRUS HUMANOS EM ESFREGAÇOS DA MUCOSA ORAL DE PACIENTES ASSINTOMÁTICOS INFECTADOS PELO VÍRUS DA IMUNODEFICIÊNCIA HUMANA

Banca Examinadora

LEDY DO HORTO DOS SANTOS OLIVEIRA
Não
Nome Categoria
MARCIA TEREZINHA BARONI DE MORAES E SOUZA Participante Externo
RITA DE CASSIA NASSER CUBEL GARCIA Docente
RAFAEL BRANDAO VARELLA Docente

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 24

Vínculo

Colaborador
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim