Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
MEDICINA (GINECOLOGIA) (33009015014P5)
Expressão da P27 no Carcinoma Mamário em Pacientes na Pós-Menopausa Expostas Á Hormonioterapia, e Sua Correlação com Outros Biomarcadores
RACHEL MACHADO DE OLIVEIRA PORTELA
DISSERTAÇÃO
18/12/2014

Introdução: Mutações em genes que regulam o ciclo celular são encontradas na maioria dos cânceres humanos. A p27 é um membro da família das proteínas inibidoras de quinases ciclino-dependentes Cip/Kip e está presente em níveis elevados em células quiescentes, mas tem seus níveis reduzidos quando as células proliferam em resposta a sinais mitogênicos. Várias funções têm sido atribuídas a p27 incluindo a promoção da apoptose e regulação de resistência à drogas. Há evidências de estudos pré-clínicos que p27 é essencial para o bloqueio do ciclo celular pelo tamoxifeno e outras drogas antiestrogênicas. Objetivos: descrever e comparar a expressão da p27 nuclear e citoplasmática em carcinomas invasivos hormônio responsivos em mulheres na pós-menopausa, pré e pós curta exposição ao Tamoxifeno e Anastrozol, e comparar a expressão da p27 nuclear com dados clínicos, patológicos e biomarcadores. Métodos: Cinquenta e oito pacientes com carcinomas invasivos receptores hormonais positivos (estadios II ou III) foram randomizadas em um estudo prospectivo duplo-cego controlado, a usarem por 21-28 dias antes do tratamento cirúrgico: Anastrozol, Placebo ou Tamoxifeno. Amostras pré e pós exposição foram dispostas em blocos de tissue microarray e submetidas à avaliação imuno-histoquímica utilizando o método semi-quantitativo de Allred para biomarcadores nucleares e Herceptest score para HER-2 e p27 citoplasmática. As análises estatísticas foram realizadas utilizando os testes de GEE (equações de estimação generalizadas) e ANOVA com nível de significância p ≤ 0,05. Resultados: Não houve correlação estatisticamente significativa entre a expressão de p27 nuclear e o tamanho do tumor ou grau histológico. Após a exposição as medicações do estudo, houve um aumento da expressão da p27 citoplasmática em todos os grupos, e da expressão da p27 nuclear após Anastrozol e Placebo. Houve uma correlação positiva entre o Ki-67, ciclina D1, p53 e p27 nuclear pré exposição. No momento pós exposição, houve uma correlação positiva entre o Ki-67, ciclina D1, HER-2, RE (receptor de estrogênio) e p27 nuclear. Conclusão: O valor preditivo da expressão da p27 não está claro. A correlação positiva entre a expressão da p27 nuclear e marcadores relacionadas a mau prognóstico não era esperado.

carcinoma mamário, pós-menopausa
Background: Mutations in genes that regulate cell cycle are found in most human cancers. p27 is a member of the Cip/Kip family of cyclin-dependent kinase inhibitors and it is present in high levels in quiescent cells, but its levels decline when cells proliferate in response to mitogenic signals. Various functions have been attributed to p27, including promotion of apoptosis and regulation of drug resistance. There is evidence from preclinical studies that p27 is essential for cell cycle arrest by Tamoxifen and other antiestrogenic drugs. Objectives: To describe and compare the expression of nuclear and cytoplasmic p27 in hormone sensitive invasive breast carcinomas in postmenopausal women, prior and after tamoxifen and anastrozole in a short-term treatment, and to compare the expression of nuclear p27 with clinical and pathological data and biomarkers. Methods: Fifty-eight patients with hormone receptor positive invasive breast carcinomas (stage II or III) were double blind randomized in a prospective placebo controlled study with short-term hormone treatment (HT) groups for 21-28 days prior surgical treatment: Anastrozole, Placebo and Tamoxifen. Pre and post HT samples were disposed in tissue microarray blocks and submitted to immunohistochemical evaluation using semi-quantitative Allred’s method for nuclear biomarkers, and Herceptest score for HER-2 and cytoplasmic p27. Statistical analysis were performed using the GEE (General Estimulation Equations) and ANOVA tests with significant p≤0.05. Results: There was no statistically significant correlation between nuclear p27 expression and tumor size neither histologic grade. After short-term HT there was an increment of cytoplasmic p27 on all groups, and the same was observed with nuclear p27 after Anastrozole and Placebo. There was a positive correlation between Ki-67, cyclin D1, p53 and nuclear p27 prior to HT. After HT there was a positive correlation between Ki-67, cyclin D1, HER-2, ER (estrogen receptor) and nuclear p27. Conclusion: p27 predictive value was not clear. The positive correlation between nuclear p27 and poor prognostic makers was unexpected.
human cancers;cell cycle
1
46
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

MASTOLOGIA/ONCOLOGIA GINECOLÓGICA
MARCADORES GÊNICOS MOLECULARES E CELULARES NAS DOENÇAS MAMÁRIAS E NEOPLASIAS GENITAIS
Expressão da P27 no Carcinoma Mamário em Pacientes na Pós-Menopausa Expostas Á Hormonioterapia, e Sua Correlação com Outros Biomarcadores

Banca Examinadora

LUIZ HENRIQUE GEBRIM
DOCENTE - PERMANENTE
Não
Nome Categoria
ANGELA FLAVIA LOGULLO WAITZBERG Participante Externo
DANIEL GUIMARAES TIEZZI Participante Externo

Vínculo

Servidor Público
Empresa Pública ou Estatal
Ensino e Pesquisa
Sim