Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ
ENGENHARIA DE PESCA (22001018020P3)
PERFIL SAZONAL DA ATIVIDADE ANTIOXIDANTE IN VITRO DE ALGAS DA FAMÍLIA Caulerpaceae
REBECA LARANGEIRA DE LIMA
DISSERTAÇÃO
27/08/2015

As macroalgas são fontes de moléculas bioativas com propriedades antioxidantes, muitas das quais apresentam variações ao longo do ano. Cinco algas verdes do gênero Caulerpa (C. cupressoides, C. mexicana, C. prolifera, C. racemosa e C. sertularioides) foram coletadas mensalmente na Praia do Pacheco, de janeiro a dezembro de 2006. Após as coletas, elas foram transportadas para o laboratório, lavadas com água corrente para retirada de impurezas e epífitas e liofilizadas. Os extratos algáceos foram preparados em metanol (MeOH) na proporção 1:20 (p:v) sob agitação por 1 h a 20ºC em um agitador orbital, em seguida, filtrados, e os resíduos submetidos a mais duas extrações sucessivas. O material das três extrações metanólicas foi reunido e concentrado em um evaporador rotativo. Porções de 10 mg do extrato concentrado foram suspensas em 10 mL de MeOH (50%). Esse extrato (1 mg/mL) foi utilizado para a determinação do conteúdo fenólico total (CFT). A atividade antioxidante in vitro foi medida através da capacidade de sequestrar o radical DPPH, do poder de redução de íons férricos (FRAP), do branqueamento do β-caroteno (BCB) e da habilidade de quelação de íons ferrosos (FIC), nas concentrações 5, 50, 500 e 1.000 μg/mL, preparadas a partir do extrato. O quelante de metais EDTA foi utilizado como controle positivo no FIC, e o antioxidante sintético BHA, nas demais determinações. Os valores de CFT foram maiores no segundo semestre do ano e variaram de 4 a 32 mg AGE/g extrato. Os resultados do sequestro do radical DPPH, do BCB e do FIC não exibiram padrão de variação e apresentaram atividades superiores a 25%, 70% e 10%, respectivamente. O FRAP nos extratos de C. cupressoides, C. racemosa e C. serlularioides foi maior no segundo semestre do ano, no de C. mexicana o maior valor ocorreu no primeiro semestre e no de C. prolifera, as variações ao longo do ano não obedeceram a um padrão como nos demais. Em todas as metodologias as atividades dos extratos algáceos foram inferiores àquelas dos controles positivos. As cinco espécies de Caulerpa podem ser consideradas fonte de potenciais antioxidantes, com possíveis usos, como na indústria alimentícia, não requisitando de um período do ano específico para a extração desses compostos antioxidantes, já que embora haja variação ao longo do ano, ela não é muito pronunciada.

Moléculas bioativas. Compostos fenólicos. Extratos algáceos. Variação sazonal. Antioxidantes naturais.
Macroalgae are sources of bioactive molecules with antioxidant properties, many of which present seasonal variation. Five green algae of the genus Caulerpa (C. cupressoides, C. mexicana, C. prolifera, C. racemosa and C. sertularioides) were collected monthly at Pacheco Beach, from January to December 2006. After collection, they were transported to the laboratory, washed under running water to remove impurities and epiphytes, and freeze-dried. The algae extracts were prepared in methanol (MeOH) in the proportion 1:20 (w:v) under stirring for 1 h at 20°C in an orbital shaker followed by filtration, and the residues were submitted to two further successive extractions. The filtrate from the three methanolic extractions was gathered and concentrated in a rotary evaporator. Portions of the concentrated extract (10 mg) were suspended in 10 mL MeOH (50%). This extract (1 mg/mL) was used in the determination of the total phenolic content (TPC). In vitro antioxidant activity was measured by DPPH radical scavenging, ferric-reducing antioxidant power (FRAP), β-carotene bleaching (BCB), and ferrous ion chelating (FIC), at the concentrations 5, 50, 500 and 1000 μg/mL, prepared from the extract. The metal chelator EDTA was used as a positive control in FIC, while the remaining essays used the synthetic antioxidant BHA. The TPC values were higher in the second semester of the year and varied from 4 to 32 mg GAE/g extract. The DPPH radical scavenging, BCB and FIC results did not exhibit variation patterns and presented activities greater than 25%, 70% and 10%, respectively. FRAP in the extracts of C. cupressoides, C. racemosa and C. sertularioides was higher in the second half of the year, while for C. mexicana the largest value was found in the first half of the year, and for C. prolifera variations during the year did not obey a pattern similar to the others. In all methodologies the activities of the alga extracts were inferior to the positive controls. The five species of Caulerpa can be considered potential sources of antioxidants with possible uses, such as in the food industry, not requiring a specific annual period for the extraction of these antioxidant compounds, as though there is variation across the year, it is not highly pronounced.
Bioactive molecules. Phenolic compounds. Algae extracts. Seasonal variation. Natural antioxidants.
66
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

BIOTECNOLOGIA DE RECURSOS AQUÁTICOS
BIOTECNOLOGIA E GENÉTICA DE ORGANISMOS AQUÁTICOS
BIOPROSPECÇÃO DE PRODUTOS NATURAIS DE MACROALGAS MARINHAS: EXTRAÇÃO, ISOLAMENTO, CARACTERIZAÇÃO QUÍMICA E ATIVIDADE BIOLÓGICA

Banca Examinadora

SILVANA SAKER SAMPAIO
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
ALEXANDRE HOLANDA SAMPAIO Docente - PERMANENTE
FRANCISCO ARNALDO VIANA Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO - Auxilio Financeiro 24

Vínculo

-
-
-
Sim