Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
CIÊNCIAS VETERINÁRIAS (50001019017P1)
Leishmania chagasi EM CÃES NO MUNICÍPIO DE JACIARA, MATO GROSSO, BRASIL
PATRICIA LAZARI
DISSERTAÇÃO
27/02/2015

A Leishmaniose Visceral (LV) é uma doença causada pelo protozoário Leishmania chagasi e transmitida pela picada de fêmeas de flebotomíneos. O cão é considerado o principal reservatório do agente em áreas urbanas e a eutanásia de cães sororreagentes é um dos métodos de controle da LV. As técnicas utilizadas para o diagnóstico da leishmaniose visceral canina (LVC) no Brasil, Ensaio Imunoenzimático (ELISA) e Reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI), foram amplamente questionadas devido à precisão desses testes. Neste contexto, testes moleculares têm sido utilizados para caracterizar o agente. Com o objetivo de isolar por cultura axênica, identificar a espécie de Leishmania circulante em cães e comparar a detecção pelas técnicas de Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) e eletroforese de isoenzimas, foram submetidos à eutanásia, 101 cães sororreagentes para LV aos testes de ELISA e RIFI, pertencentes à área urbana de Jaciara, Mato Grosso, município endêmico para LV e coletadas as amostras de baço, medula óssea, pele e sangue para estudo. Através da PCR, o baço apresentou melhor percentual de detecção, seguido da medula óssea e em 97 (96,03%) cães foi detectado DNA de Leishmania, confirmada como L. chagasi. A cultura axênica apresentou 60 (15%) isolados com a medula óssea apresentando maior percentual de isolamento da L. chagasi. Em 13 (12,87%) cães foi possível a caracterização do agente através da eletroforese de isoenzimas. Os resultados deste trabalho concluem que a L. chagasi circula em cães pertencentes à área urbana de Jaciara, ampliando informações sobre a distribuição do parasito no Estado e ressaltam a importância da identificação etiológica em área de simpatria com outros agentes, principalmente onde a eutanásia é método de controle de expansão da doença.

Cães. ELISA. Leishmaniose Visceral. PCR.
The visceral leishmaniasis (VL) is a disease caused by Leishmania chagasi and transmitted by the bite of female sand flies. The dog is considered the main agent reservoir in urban areas and euthanasia of seropositive dogs is one of the LV control methods. The techniques used for the diagnosis of canine visceral leishmaniasis (CVL) in Brazil, Enzyme-Linked Immunosorbent Assay (ELISA) and Reaction Immunofluorescence Assay (IFA), were widely questioned due to the accuracy of these tests. In this context, molecular tests have been used to characterize the agent. In order to isolate by axenic culture, identify the species of Leishmania circulating in dogs and compare the detection by reaction techniques Polymerase Chain (PCR) and isozyme analysis were euthanized, 101 seropositive dogs for LV to test ELISA and IFA, from the urban area of Jaciara, Mato Grosso, an endemic county for LV and collected the spleen samples, bone marrow, skin and blood to study. Using PCR, the spleen showed better detection percentage, followed by bone marrow and 97 (96.03%) dogs Leishmania DNA was detected and confirmed as L. chagasi. The axenic culture showed 60 (15%) isolates with bone marrow showing higher percentage of isolation of L. chagasi. In 13 (12.87%) dogs was possible to characterize the agent by isoenzyme electrophoresis. These results conclude that L. chagasi circulating in dogs from the urban zone of Jaciara, expanding information on the distribution of the parasite in the state and emphasize the importance of etiological identification sympatric area with other agents, especially where euthanasia is method expansion of disease control.
Dogs. ELISA. Visceral Leishmaniasis. PCR.
01
78
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

MEDICINA VETERINÁRIA
MEDICINA DE ANIMAIS DOMÉSTICOS E SILVESTRES
CARACTERIZAÇÃO DAS LEISHMANIOSES EM VÁRZEA GRANDE E JACIARA, MUNICÍPIOS ENDÊMICOS DE MATO GROSSO.

Banca Examinadora

VALERIA REGIA FRANCO SOUSA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
MAGYDA ARABIA ARAJI DAHROUG MOUSSA Participante Externo
RICHARD DE CAMPOS PACHECO Docente - PERMANENTE

Vínculo

Servidor Público
Empresa Pública ou Estatal
Profissional Autônomo
Não