Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO ( JABOTICABAL )
CIRURGIA VETERINÁRIA (33004102069P8)
EPITELIZAÇÃO DE ENXERTOS CUTÂNEOS EM FERIDAS RECENTES DE COELHOS TRATADOS COM MEMBRANA AMNIÓTICA CANINA E/OU LASERTERAPIA
NAZILTON DE PAULA REIS FILHO
DISSERTAÇÃO
28/07/2015

A enxertia cutânea é uma técnica cirúrgica simples e bastante útil para o reparo de feridas, principalmente nas quais existe dificuldade da aplicação do fechamento primário, ou de outras técnicas reconstrutivas. Entretanto, para a sobrevivência do enxerto, é necessário que o leito da ferida esteja saudável e com a presença de um tecido de granulação exuberante. O objetivo deste trabalho foi avaliar a aplicação da membrana amniótica e da laserterapia como potenciais estimulantes da cicatrização em enxertos aplicados em feridas sem tecido de granulação. Para isso, foram utilizados 42 coelhos divididos em quatro grupos de tratamento, grupo controle (GC), grupo membrana (GM), grupo laser (GL) e grupo membrana e laser (GML), submetidos a avaliações macro e microscópicas dos enxertos. Na avaliação macroscópica foi possível notar que os pacientes dos grupos onde a membrana amniótica foi utilizada com o intuito de estimular a reepitelização (GM e GML) apresentaram acentuada reação inflamatória, falha de integração do enxerto e consequente necrose do mesmo. Já os pacientes do grupo GL apresentaram melhor aspecto do enxerto no último dia de avaliação. Na análise microscópica, observou-se intensa integração do enxerto à derme, reepitelização acentuada e escassas células inflamatórias no local do enxerto nos pacientes do grupo GL. O oposto foi observado nos pacientes dos grupos GM e GML, onde aparentemente a presença da membrana amniótica induziu resposta inflamatória bastante consistente na região adjacente à membrana e ao enxerto, resultando em rejeição da membrana. Por último, a formação de colágeno não se correlaciona com outros fatores como inflamação e necrose, em nenhum dos grupos de tratamento. Desta forma, é possível afirmar que a laserterapia mostrou ser efetiva, contribuindo para o processo cicatricial e integração do enxerto. Já a membrana amniótica canina não deve ser utilizada para este fim, pois provoca intensa reação inflamatória além de impedir a nutrição do enxerto.

epitelização, enxerto cutâneo, laserterapia, membrana amniótica
Skin grafting is a simple surgical technique and useful to repair wounds, especially those where there is a difficulty to apply primary closure skin or other reconstructive techniques. However, for the graft survival it is necessary that the healthy wound bed and the presence of an exuberant granulation tissue. This study aimed to evaluate the application of amniotic membrane and laser therapy as potential stimulating healing in grafts applied in wounds without granulation tissue. For this, we used 42 rabbits divided into four treatment groups, control group (CG), membrane group (MG), laser group (LG) and membrane and laser group (MLG), submitted to macroscopic and microscopic evaluation. The macroscopic examination was possible to note that the patients of the groups where the amniotic membrane was used in order to stimulate re-epithelialization (MG and MLG) presented evidences associated with severe inflammatory reaction, graft integration failure and consequent necrosis. In LG patients apparently had the best aspect of the graft in the last valuation date. On the microscopic examination, there was intense integration of the graft to the dermis, high reepithelialization level and scarce inflammatory cells in the graft site of LG group patients. The opposite was observed in patients in the MG and MLG groups, where apparently the presence of amniotic membrane seems to have induced very consistent inflammatory response in the region adjacent to the membrane and the graft, evincing that there was a rejection of the membrane. Finally, the collagen formation does not correlated with other factors such as inflammation and necrosis in any of the treatment groups. We can conclude that laser therapy was effective, contributing to the healing process and integration of the graft. Thus, the canine amniotic membrane should not be used for this purpose because it causes intense inflammatory reaction besides to avoid graft nutrition.
amniotic membrane, epithelialization, laser therapy, skin
1
48
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO ( JABOTICABAL )
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

CIRURGIA VETERINÁRIA
CIRURGIA EXPERIMENTAL
PROJETO TEMÁTICO ESTUDO EXPERIMENTAL DAS NEOPLASIAS EM ANIMAIS DE COMPANHIA

Banca Examinadora

ANDRIGO BARBOZA DE NARDI
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
GEORGIA MODE MAGALHAES Participante Externo
MONICA VICKY BAHR ARIAS Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 18

Vínculo

CLT
Empresa Privada
Ensino e Pesquisa
Sim