Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
MICROBIOLOGIA E PARASITOLOGIA APLICADAS (31003010058P2)
OCORRÊNCIA, RESISTÊNCIA A ANTIMICROBIANOS E DIVERSIDADE GENÉTICA DE STREPTOCOCCUS PNEUMONIAE ISOLADOS DE PACIENTES ATENDIDOS NO INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER/RJ.
NAYARA TORRES CARDOSO
DISSERTAÇÃO
06/02/2015

Streptococcus pneumoniae é reconhecido como um dos mais importantes patógenos clássicos, frequentemente associado a infecções graves, tais como pneumonia, meningite e bacteremia. As taxas de ocorrência das doenças pneumocócicas permanecem elevadas em todo o mundo, especialmente em crianças e idosos, bem como em certos grupos de risco, como pacientes neoplásicos. Os pacientes com câncer, com neoplasias hematológicas e tumores sólidos, com ou sem neutropenia, frequentemente desenvolvem doenças bacterianas. Atualmente, microrganismos Gram positivos são os patógenos predominantes nesses pacientes, sendo a bacteremia uma das principais complicações potencialmente fatais. Desse modo, este trabalho visou estudar a incidência das infecções pneumocócicas em pacientes assistidos no INCA/RJ entre 02 abril de 2013 e 11 de abril de 2014, a fim de obter informações referentes aos sorotipos envolvidos, à suscetibilidade aos antimicrobianos rotineiramente empregados para o tratamento das infecções pneumocócicas e a diversidade genética das amostras isoladas. Foram analisadas 58 amostras, isoladas principalmente de infecções de corrente sanguínea e do trato respiratório inferior. Uma amostra não teve sua identificação confirmada como pneumococo por testes moleculares. Foi possível observar uma grande diversidade de sorotipos, com prevalência dos sorotipos 23F, 6A/B e 2. As maiores taxas de resistência foram observadas para sulfametoxazol-trimetoprim e tetraciclina (40,4% para ambos). A taxa de não susceptibilidade a penicilina foi de 14%, das quais apenas duas foram intermediárias para ceftriaxona e as demais sensíveis. Cinco (8,8%) amostras foram resistentes à eritromicina e todas apresentaram o gene mefA/E, sendo que duas delas apresentaram concomitantemente o gene ermA. Treze (22,8%) amostras foram selecionadas para o MLST com base na resistência a beta-lactâmicos e/ou eritromicina e/ou isolamento de líquor e os resultados mostraram uma alta diversidade genética, tendo sido detectados 11 diferentes STs, sendo dois novos, indicando uma origem policlonal da resistência à penicilina e eritromicina. Cabe ressaltar que duas amostras pertenceram a clones internacionais de pneumococos (ST156/Spain9V-3 e ST338/Colombia23F-26) e outras duas amostras isoladas do trato respiratório inferior de um único paciente e que pertenceram a um ST novo foram SLVs do clone Spain9V-3. Nossos resultados indicam que ainda não houve a chamada “imunidade de rebanho” em nosso meio a despeito da introdução da vacina conjugada 10-valente para imunização rotineira de crianças < 2 anos no Brasil desde 2010, visto que sorotipos contidos nessa vacina, inclusive aqueles associados a clones internacionais, foram responsáveis por infecções nos pacientes analisados. Isso mostra a necessidade de uma imunização direta nesse grupo de pacientes e, dentre as vacinas pneumocócicas disponíveis, a VPP23 foi aquela que apresentou a melhor estimativa de impacto (45,6%) na população estudada.

STREPTOCOCCUS PNEUMONIAE
Streptococcus pneumoniae is recognized as one of the most important classic pathogens, often associated with severe infections, such as pneumonia, meningitis and bacteremia. The rates of pneumococcal diseases remain high worldwide, particularly among children and the elderly, as well as in certain risk groups, such as neoplasic patients. Cancer patients with hematological malignancies and solid tumors, with or without neutropenia, often develop bacterial diseases. Currently, Gram positive microorganisms are the prevailing pathogens recovered from such patients and bacteremia is a major cause of life-threatening complications in these patients. Thus, this study intended to examine the occurrence of pneumococcal infections in patients from the INCA/RJ between April 2013 and April 2014, in order to obtain information regarding the serotypes involved, the antimicrobial susceptibility and the genetic diversity of isolates isolated. Fifty-eight isolates, mainly recovered from bloodstream infections and lower respiratory tract were analyzed. One isolate had not confirmed their identification as pneumococcus by molecular tests. It was observed a wide variety of serotypes, with prevalence of serotypes 23F, 6A/B and 2. The highest resistance rates were observed for sulfamethoxazole-trimethoprim and tetracycline (40.4% each). The rate of non-susceptibility to penicillin was 14%, of which only two were intermediate to ceftriaxone. Five (8.8%) isolates were resistant to erythromycin and all showed the mefA/E gene, two of which also presented the ermA gene. Thirteen (22.8%) isolates were selected for MLST based on resistance to beta-lactams and/or erythromycin and/or isolation of CSF and the results showed a high genetic diversity, being detected 11 different STs, of which two were here described for the first time, indicating a polyclonal origin of resistance to penicillin and erythromycin. It is noteworthy that two isolates belonged to international clones of pneumococcal (ST156/Spain9V-3 and ST338/Colombia23F-26) and two isolates of the lower respiratory tract of a single patient and that belonged to a new ST were SLVs of the Spain9V-3 clone. Our results indicate that the so-called "herd immunity" has not happened in our country despite the introduction of 10-valent conjugate vaccine for routine immunization of children <2 years in Brazil in 2010, since serotypes contained in this vaccine, including those associated with the international clones, were responsible for diseases in patients analyzed here. This shows the need for a direct immunization of such patients and, among the available pneumococcal vaccines, the VPP23 was the one that presented the highest estimate of the impact (45.6%) among the analyzed population.
STREPTOCOCCUS PNEUMONIAE
1
69
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

MICROBIOLOGIA
BACTERIOLOGIA
Caracterização Fenotípica e Genotípica de Amostras Clínicas de Streptococcus pneumoniae e Enterococcus sp. Isoladas de Pacientes Oncológicos

Banca Examinadora

FELIPE PIEDADE GONCALVES NEVES
Não
Nome Categoria
TATIANA DE CASTRO ABREU PINTO Participante Externo
ROSANA ROCHA BARROS Docente
BRUNO DE ARAUJO PENNA Participante Externo

Vínculo

-
-
-
Sim