Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
PSIQUIATRIA E PSICOLOGIA MÉDICA (33009015032P3)
Características dos Sintomas Depressivos de Estudantes de Medicina Atendidos em Serviço de Orientação de Uma Faculdade de Medicina
NILSON RODRIGUES DA SILVA
DISSERTAÇÃO
30/06/2015

Avaliar as características gerais e de sintomas depressivos em estudantes de medicina atendidos no serviço de Orientação Psicológica da Faculdade de Medicina ABC. Tipo de Estudo e Local: Estudo de 76 prontuários do banco de dados de alunos da FMABC que buscaram ajuda no Serviço de Orientação Psicológica ao Aluno entre os anos de 2003 e 2009. Métodos: Análise de variância para comparações múltiplas dos dados gerais e dos escores do Inventário de Depressão de Beck (IDB) e de outros dados pessoais. O IDB é autoaplicável, possui 21 grupos de informações, cada um com quatro afirmações pontuadas de 0 a 3, que expressam a intensidade crescente dos sintomas de depressão e que podem ser divididos em clusters afetivos, cognitivos e somáticos. Resultados: 76 prontuários revelaram que 13,2% foram atendidos em regime de urgência, 61,8% eram do gênero feminino. A média geral do IDB foi de 18,1 ± 9,4 pontos, 18,4 % estavam na faixa mínima ou ausente, 26,3 % na faixa de depressão leve, 44,7% na faixa de depressão moderada e 10,5% na faixa de depressão grave. O cluster com maior pontuação foi o Cognitivo (8,3 ± 4,8 pontos) e com menor pontuação o Somático (4,4 ± 2,7 pontos). A procura em eventos traumáticos como o trote foi baixa. O motivo mais alegado foi “ansiedade”. Ser filho de médico sugeriu um possível fator de proteção, mas o fator morar com a família diferença é indiferente. A menor quantidade de sintomas no cluster afetivo (como choro ou tristeza) e no cluster somático (como fadiga e insônia), muito comumente desprezados, cresceram ao longo do curso, assim como a predominância de sintomas no cluster cognitivo (como culpa e sentimento de falhar) apontaram para características do treinamento médico.

estudantes de medicina; depressão, prevalência, saúde mental.
-
-
0
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

SAÚDE MENTAL
MODALIDADES DE ASSISTÊNCIA PSICOLÓGICA E PSIQUIÁTRICA
SOFRIMENTO PSÍQUICO, ESTRESSE PSICOLÓGICO NA FORMAÇÃO MÉDICA E NO EXERCÍCIO PROFISSIONAL

Banca Examinadora

LUIZ ANTONIO NOGUEIRA MARTINS
DOCENTE - COLABORADOR
Não
Nome Categoria
JAIR DE JESUS MARI Docente - PERMANENTE

Vínculo

-
-
-
Não