Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
Interdisciplinar em Ciências da Saúde (33009015070P2)
PARTICIPAÇÃO SOCIAL E SUBJETIVIDADE: AS VIVÊNCIAS DE JOVENS MORADORES DA VILA DOS PESCADORES EM CUBATÃO/SP
DANILO DE MIRANDA ANHAS
DISSERTAÇÃO
20/03/2015

A participação social é um dos princípios que integram o SUS e um dos pilares para a consolidação da democracia, bem como de transformação de realidade. Tendo como referencial teórico a Psicologia Social, o presente estudo, de caráter descritivo e exploratório, buscou analisar a influência dos fatores psicossociais na construção e fortalecimento de processos de participação social entre jovens moradores da Vila dos Pescadores em Cubatão/SP. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas e observação participante em uma ONG que atende os sujeitos do estudo e em um Grupo de Capoeira, além de visitas a campo, no bairro, que tiveram diários de campo como produto. As informações construídas , analisadas segundo a Hermenêutica de Profundidade (THOMPSON, 2011), permitem entender como os sujeitos sentem a comunidade e como isso pode ajudar a pensar a própria participação social, em que forças locais, como o tráfico e a violência, podem ser considerados como impeditivos dessa participação, mas também como formas de expressão dessa mesma participação. Além disso, destacamos a participação na ONG e no Grupo de Capoeira como possibilidades construídas pelos participantes do estudo como estratégias de enfrentamento da exclusão e da desigualdade social. A percepção dos participantes do estudo sobre as questões da saúde indicam uma percepção, de certo modo, ampliada, relacionada a fatores subjetivos, mas também a questões do próprio contexto em que vivem. O vácuo existente entre a Unidade de Saúde da Família e a comunidade é sentida e percebida pelos indivíduos, o que desafia esta instituição a compreender as necessidades dos moradores do bairro, sobretudo, dos jovens. Ressalta-se que acreditamos que o envolvimento na pesquisa trouxe aos sujeitos a possibilidade de manifestar questões subjetivas e singulares, (re)criando e (des)construindo significados durante todo o percurso.

1. participação social. 2. subjetividade. 3. juventude. 4. afetividade. 5. sofrimento ético-político. 6. dialética exclusão/inclusão.
Social participation is one of the principles which forms Brazilian Public Health System (SUS) and one of the basis for the consolidation of democracy as well as for the transformation of social reality. Having as theoretical reference on Social Psychology, this research, descriptive and exploratory, purposed to analyze the influence of psychosocia l factors on the construction and fortification of processes of social participation amongst young people from Vila dos Pescadores in Cubatão/SP. Semi-structured interviews and participant observation were performed at a Non-Governmental Organization (NGO) which attends young people and at a Capoeira Group, besides visits to the neighborhood that had field diaries as products. The information constructed, analyzed according to Thompson’s Depth Hermeneutics (THOMPSON, 2011), allow to understand how the participants of the study feel the co mmunity and how it can help think social participation, in which local forces, as drug traffic and violence, can be considered as deterrent of the participation, but, at the same time, as expressions of participation. Moreover, we underline the participation at NGO and Capoeira Group as possibilities constructed by the participants of the study as coping strategies against exclusion and social inequality. The perception of the participants of the study about health indicates, in a certain way, a larger view, related to subjective factors, but also to issues from the contexto they live. The gap between Family Health Strategy and community is felt and perceived by the participants, what challenges this instution to comprehend the neighborhood necessaries, especially young people necessaries. We emphasize that the implication on the study brought to the participants the possibility to express subjective and singular issues, (re)creating and (re)build meanings during all the process.
1. social participation. 2. subjectivity. 3. youth. 4. affectivity. 5. ethical-political sufferings. 6. dialectic exclusion/inclusion.
1
116
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

PROMOÇÃO, PREVENÇÃO E REABILITAÇÃO EM SAÚDE
CIÊNCIAS HUMANAS, SOCIAIS E SAÚDE
Desenvolvimento humano: estágios de identidade, valores, condutas pró-sociais e antissociais

Banca Examinadora

CARLOS ROBERTO DE CASTRO E SILVA
Não
Nome Categoria
ROSILDA MENDES Participante Externo
ALEXANDRE BARBOSA PEREIRA Participante Externo
LAVINIA LOPES SALOMAO MAGIOLINO Participante Externo

Vínculo

-
-
-
Não