Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
CLÍNICA CIRÚRGICA VETERINÁRIA (33002010155P3)
Avaliação morfológica e molecular do epitélio e cápsula anterior da lente de cães com catarata, submetidos à facoemulsificação com o uso do azul de tripano a 0,1%
ANA PAULA FRANCO DO AMARAL HVENEGAARD
TESE
31/03/2015

A remoção cirúrgica da catarata é uma intervenção cada vez mais praticada na medicina veterinária e, com ela, diversos estudos têm sido realizados com o intuito de reduzir as possíveis complicações de seu pós-operatório, tal como a opacidade da cápsula posterior, alteração ocasionada principalmente pela diferenciação e migração das células do epitélio lenticular para a cápsula posterior da lente. O objetivo deste estudo foi analisar a morfologia da cápsula anterior e seu epitélio pela coloração de rotina com hematoxilina-eosina; a composição molecular da cápsula pelas técnicas histoquímicas de PAS (avaliação de proteoglicanos) e picrosirius red (avaliação de colágeno IV); além da expressão de morte celular nas células epiteliais pelas técnicas de imunofluorescência com Beclina – 1 (autofagia) e Caspase – 3 (apoptose), em cães idosos com catarata diabética e não diabética do tipo hipermadura, submetidos ao uso ou não de azul de tripano a 0,1 % durante a cirurgia de remoção da catarata por facoemulsificação. Para o estudo, foram estudadas as células epiteliais e cápsula anterior da lente de 27 cães, sendo 21 fêmeas e 6 machos, de 8 a 12 anos de idade (média = 9,6 anos), de diversas raças, que foram primeiramente divididos em 2 grupos: GC (catarata hipermadura) e GCD (catarata diabética) e, depois, subdivididos em outros 4 grupos: os que utilizaram o corante: GAND (catarata hipermadura com azul de tripano) e GAD (catarata diabética com azul de tripano); e os que não foram submetidos ao uso do corante: GND (catarata hipermadura sem azul de tripano) e GD (catarata diabética sem azul de tripano). Os resultados das análises realizadas observaram que ambas as amostras, tanto as provenientes das cataratas hipermaduras, quanto as diabéticas, sofrem alterações em igual intensidade apesar do diferente processo de formação, ou seja, observou-se que houve positividade na expressão de morte celular do epitélio por apoptose e autofagia em igual intensidade e independente da utilização de azul de tripano a 0,1 % em todos os grupos; que a composição molecular da cápsula quanto à quantidade de proteoglicanos e colágeno IV também é semelhante e que, apesar da cápsula apresentar-se mais espessada do que o normal, ainda preserva sua relação anatômica com o epitélio. Conclui-se, portanto, que as lesões ocasionadas pela formação da catarata diabética e hipermadura no epitélio e em sua membrana basal (cápsula) são semelhantes apesar da diferente fisiopatologia de formação, mas que o epitélio e a cápsula ainda preservam sua relação anatômica e morfologia. Com os resultados, também se pode sugerir que cães que apresentem cataratas destes tipos, devam apresentar menor risco de ocorrência de opacidade na cápsula posterior no pós cirúrgico da catarata.

Lente. Cães. Diabetes. Azul de tripano. Catarata.
Nowadays, surgical removal of cataracts in dogs is being considered a common intervention. Along with that, many studies have been realized aiming to reduce its post operatory complications, such as the posterior lens capsule opacity, which occurs due to epithelium cells differentiation and migration to the posterior pole. The objective of this study was to evaluate, by morphometry (hematoxilin-eosin), histochemistry (PAS and picrosirius red) and immunofluorescence (Caspase – 3 and Beclin – 1) analysis: the morphological alterations of the lens anterior capsule and its epithelium; the molecular components of the extracellular matrix; and the expression of lens epithelium cellular death (by autophagy and apoptosis), in elderly diabetic and non diabetic dogs with cataracts, after phacoemulsification surgery utilizing or not 0,1 % trypan blue. Twenty seven dogs, including 21 female and 6 male dogs, with ages varying from 8 to 12 years old (mean = 9.6 yo), of different breeds were studied. Animals were first divided into 2 groups: GC (hypermature cataracts) and GCD (diabetic cataracts); then, subdivided in 4 different groups: GAND (non diabetic dogs with trypan blue), GAD (diabetic dogs with trypan blue), GND (non diabetic dogs without trypan blue) and finally, GD (diabetic dogs without trypan blue). Results showed that both types of studied samples (diabetic and hypermature ones), are equally altered besides its different pathophysiology, since no statistical significant differences were observed in both capsule and epithelium thickness, type IV collagen and proteoglycans concentration and also, in the epithelium cells autophagy and apoptosis, observed by Caspase – 3 and Beclin – 1 expression in every studied group. In addition, 0,1 % trypan blue was not capable to demonstrate its toxicity rate, as cells were already under the referred death processes. In conclusion, our findings suggests that, besides the differences in both, hypermature and diabetic cataracts, pathophysiologies of formation, serious and similar alterations are observed with the same intensity in the anterior lens capsule and its epithelium in dogs, what must probably reduce posterior lens capsule opacity post phacoemulsification surgery.
Lens. Dogs. Diabetes. Trypan blue. Cataracts.
109
PORTUGUES
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

CLÍNICA CIRÚRGICA VETERINÁRIA
CIRURGIA CLÍNICA E EXPERIMENTAL
ELETROFISIOLOGIA OCULAR

Banca Examinadora

PAULO SERGIO DE MORAES BARROS
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
ALINE ADRIANA BOLZAN Docente - PERMANENTE
RENATA SQUARZONI Participante Externo
MONIQUE MATSUDA Participante Externo
ANGELICA DE MENDONCA VAZ SAFATLE Docente - COLABORADOR

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 48

Vínculo

-
-
-
Não