Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
CLÍNICA VETERINÁRIA (33002010150P1)
Avaliação da função ventricular esquerda pelo dP/dt não-invasivo em cães com doença valvar crônica mitral
CAIO NOGUEIRA DUARTE
DISSERTAÇÃO
14/04/2015

O +dP/dt e o –dP/dt são considerados índices ecocardiográficos de avaliação da função sistólica e diastólica, respectivamente, menos influenciados pela pré e pós-carga do que os índices calculados na fase de ejeção. O objetivo desse estudo foi determinar se o dP/dt não-invasivo se correlaciona com os índices ecocardiográficos sistólicos e diastólicos e se pode ser usado para identificar animais com e sem remodelamento, aqueles com e sem ICC e avaliar a gravidade da DVCM. Esta pesquisa constituiu um estudo clínico observacional prospectivo transversal, realizada em cães com DVCM. Comparou-se o +dP/dt e do –dP/dt entre grupos divididos quanto à presença de remodelamento, presença ou não de ICC e para a comparação do –dP/dt em relação à função diastólica do VE, os cães foram distribuídos de acordo com o padrão diastólico. Os cães foram submetidos ao exame ecodopplercardiográfico para mensuração do +dP/dt, -dP/dt e dos demais índices ecocardiográficos. Foram inclusos ao todo 57 cães com DVCM, em estágios B1, B2, C+D. Comparando-se o +dP/dt nos três grupos referentes à presença de remodelamento, com ou sem ICC, o grupo C+D (2142 mmHg/s, P25-P75 = 2023-2456) apresentou +dP/dt significativamente mais baixo que o grupo B1 (2865 mmHg/s, P25-P75 = 2383-3308) e B2 (2721 mmHg/s, P25-P75 = 2241-3186) (P = 0,0023). O mesmo foi observado para o –dP/dt, quando comparado o grupo C+D ao grupo B1 (968,5 mmHg/s ± 266,8 e 1198 mmHg/s ± 165,7; P= 0,0115). Quando o dP/dt foi comparado entre os grupos com ICC e sem ICC, o grupo com ICC apresentou valores menores tanto do +dP/dt (2142 mmHg/s, P25-P75 = 2023-2456; 2858 mmHg/s, P25-P75 = 2299-3241; P = 0,0007) como do –dP/dt (968,5 ± 266,8 mmHg/s e 1155 mmHg/s ± 199,0; P = 0,0041). Quanto à função diastólica, o grupo com padrão restritivo (769,7 mmHg/s ± 124,1) apresentou valores menores do -dP/dt quando comparados aos grupos sem disfunção diastólica (1132 mmHg ± 204,0), alteração de relaxamento (1229 mmHg ±186,9) e padrão pseudonormal (1107 mmHg ±223,4) (P< 0,0001). Utilizando-se +dP/dt<1800 mmHg/s como ponto de corte, há duas vezes mais chance do cão com DVCM ter ICC do que não ter. Considerando-se como ponto de corte um -dP/dt<800mmHg/s, a chance de ter ICC é de 8 vezes maior do que não ter e a chance de ter padrão diastólico restritivo é de 8 vezes maior do que não ter. Conclui-se que a +dP/dt e a –dP/dt não-invasivas podem ser contribuir para a avaliação da função sistólica e diastólica, respectivamente.

Disfunção sistólica. Disfunção diastólica. Ecocardiograma Doppler
Noninvasive +dP/dt and –dP/dt derived from mitral regurgitant jet are considered echocardiographic indexes for assessment of systolic and diastolic function respectively, that have less preload and afterload dependence than the ejection phase indexes. This study aimed to determine whether non-invasive dP/dt correlates with other systolic and diastolic echocardiographic indexes, and if they can be used to identify dogs with and without remodeling, with or without congestive heart failure (CHF) and for evaluation of chronic mitral valve disease (CMVD) severity. An observational prospective cross-sectional clinical study was undertaken including dogs with CMVD. Dogs were distributed in groups regarding the presence of remodeling and heart failure,to evaluate +dP/dt and –dP/dt, and distributed according the diastolic pattern to compare –dP/dt regarding diastolic function. Echocardiographic exam was obtained for conventional indexes and to measure +dP/dt and -dP/dt. Fifty seven dogs diagnosed with CMVD and classified according o the stages (B1, B2, C+D) were included. In the comparison among the three groups regarding the presence of remodeling and CHF, group C+D (2142 mmHg/s, P25-P75 = 2023-2456) had +dP/dt significantly lower than B1 (2865 mmHg/s, P25-P75 = 2383-3308) and B2 (2721 mmHg/s, P25-P75 = 2241-3186) (P = 0.0023). Group C+D also had lower –dP/dt, compared to B1 (968.5 mmHg/s ± 266.8 and 1198 mmHg/s ± 165.7; P= 0.0115). Group of dogs with CHF compared to those without CHF, showed lower +dP/dt (2142 mmHg/s, P25-P75 = 2023-2456; 2858 mmHg/s, P25-P75 = 2299-3241; P = 0.0007) as well as –dP/dt (968.5 ± 266.8 mmHg/s e 1155 mmHg/s ± 199.0; P=0.0041). Regarding diastolic function, -dP/dt was lower for the restrictive pattern group (769.7 mmHg/s ± 124.1) compared to those without diastolic disfunction, (1132 mmHg ± 204.0), relaxation abnormality (1229 mmHg ±186.9) and pseudonormal pattern (1107 mmHg ±223.4) (P< 0.0001). Considering +dP/dt<1800 mmHg/s as cutoff value, there is twice the chance for the dog with CMVD to have CHF than not to have. With a -dP/dt<800mmHg/s as a cut off value, the chance of having CHF is eigth times higher than not having it. It is concluded that non-invasive doppler derived +dP/dt and –dP/dt may contribute respectively, for systolic and diastolic assessment of dogs with CMVD
Sistolic disfunction. Diastolic disfunction. Doppler echocardiogram
1
67
PORTUGUES
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

CLÍNICA VETERINÁRIA
CLÍNICA MÉDICA DE CANINOS E FELINOS
Cardiologia Veterinária Comparada

Banca Examinadora

DENISE SARETTA SCHWARTZ
DOCENTE - COLABORADOR
Sim
Nome Categoria
PATRICIA PEREIRA COSTA CHAMAS Participante Externo
MARIA HELENA MATIKO AKAO LARSSON Docente - COLABORADOR

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO - Bolsa de Mestrado GM e Doutorado GD 19

Vínculo

-
-
-
Sim