Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
ENFERMAGEM (33009015035P2)
A VIOLÊNCIA ESCOLAR NA VOZ DOS ADOLESCENTES: POSSIBILIDADES PARA O CUIDADO
ADRIANA DALL ASTA PEREIRA
TESE
17/12/2014

Este estudo teve por objetivos compreender as vivências e experiências de adolescentes com a violência como um acontecimento na vida e na sua socialização no cotidiano da escola; analisar as vivências e experiências dos adolescentes com o cotidiano da violência no espaço da escola e discutir essas vivências e experiências como estratégias de condução do tema violência no espaço da escola, na prática educativa em saúde mediada pelo(a) Enfermeiro(a) promotora de saúde. Método: Foi utilizada a investigação qualitativa e, para produção de dados, o Método Criativo Sensível, com 20 adolescentes de uma escola de ensino fundamental da rede pública no sul do Brasil, no período de dezembro de 2012 a janeiro de 2013. Nesse cenário, foram realizadas as dinâmicas de criatividade e sensibilidade corpo saber e tecendo estórias. Ao corpus textual foram aplicadas as ferramentas analíticas da Análise de Discurso Francesa. Resultados: Dessa forma, foi possível estruturar três categorias analíticas: Escola como espaço de (des)construção do ser humano; as drogas no cotidiano dos adolescentes: motivação para a violência na escola; e a necessidade de apoio à Família: ultrapassando as dificuldades nas relações intrafamiliares. Os resultados apontaram um contexto escolar violento, tendo como origem tanto o indivíduo quanto o meio em que ele está inserido. Considerações Finais: Acredita-se ser importante estimular esses adolescentes por meio de uma educação transformadora para promover o respeito pelas diferenças e para estimular esses adolescentes a lidarem com as adversidades, buscando a formação de sujeitos livres, saudáveis e capazes de construírem-se ou reconstruírem-se positivamente, ainda que em ambiente desfavorável.

Adolescentes. Educação. Violência escolar. Enfermagem
the objectives of this study were to understand the living experiences of adolescents concerning violence as a happening in life and their socialization in the school daily life, analyze adolescents‟ experiences with the daily violence in the school environment, and discuss such experiences as strategies to guide the subject violence in the school environment, inside a health educational practice mediated by a health-promoter nurse. Method: it was a qualitative investigation, which applied the Creative Sensitive Method for data generation with 20 adolescents of a public elementary school in the south of Brazil, between December, 2012, and January, 2013. In this scenario, creativity and sensibility dynamics “corpo saber e tecendo estórias” were realized. Analytical tools from the French Discourse Analysis were applied to the textual corpus. Results: it was possible to structure three analytical categories: School as a space for (de)construction of the human being; Drugs in the adolescent‟s daily basis: motivation for violence at school; and The need for Family support: overcoming difficulties in the family relations. The results showed a violent school environment, having as sources both the subject and the context in which he is. Final considerations: it is considered important to engage students in promoting respect for the differences and dealing with obstacles through a changing education, seeking the formation of free and healthy subjects, able to positively construct and deconstruct themselves, even in adverse environments.
Adolescent. Education. School violence. Nursing.
1
170
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

ENFERMAGEM, CUIDADO E SAÚDE
CUIDADO EM ENFERMAGEM E SAÚDE NA DIMENSÃO COLETIVA (CESDC)
-

Banca Examinadora

CONCEICAO VIEIRA DA SILVA OHARA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
CRISTINA BRANDT NUNES Participante Externo
OLGA ROSARIA EIDT Participante Externo
IVONE EVANGELISTA CABRAL Participante Externo
REGINA GEMA SANTINI COSTENARO Participante Externo

Vínculo

CLT
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Não