Brasil

Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
Ciências e Biotecnologia (31003010079P0)
Caracterização Morfológica, Química e Avaliação da Atividade Antioxidante de Clusia criuva Cambes (Clusiaceae)
KARLA MARINS MATTOS DA SILVA
DISSERTAÇÃO
24/02/2015

O mundo vegetal representa uma grande fonte de substâncias; algumas são particularmente interessantes, como os metabólitos secundários, que não participam diretamente das funções vitais das plantas, mas garantem vantagens para sua sobrevivência, e, portanto, para a perpetuação de suas espécies. As fenóis são particularmente interessantes em função de suas variadas atividades, inclusive atuando como antioxidantes naturais. Atualmente vem crescendo o interesse por substâncias antioxidantes, pois existem evidências de que os radicais livres estão envolvidos em diversas doenças degenerativas. Além disso, a busca por antioxidantes naturais é de grande interesse, pois os atuais sintéticos têm tido restrições em função de seu potencial carcinogênico, dentre outros. A família Clusiaceae apresenta ampla representatividade no Brasil, bem como inúmeros indicativos de usos populares. Clusia criuva Cambess é uma espécie nativa que, apesar do grande potencial medicinal da família, possui poucos estudos. Portanto, torna-se necessária a caracterização morfológica, química e farmacológica dessa espécie. Este estudo visa analisar e descrever a organização celular de órgãos de Clusia criuva Cambess., caracterizar seu perfil químico e avaliar sua atividade antioxidante, visando aprofundar os conhecimentos sobre essa espécie nativa da flora brasileira e agregar o potencial de seu uso medicinal. A caracterização morfológica das estruturas vegetativas foi realizada empregando técnicas tradicionais em anatomia vegetal. Os testes histoquímicos foram realizados para a localização de substâncias de diferentes classes químicas no interior dos tecidos e/ou células. Para o estudo fitoquímico, folhas, pericarpos e sementes foram submetidos à extração por maceração estática com hexano e metanol para uma prospecção química e quantificação de flavonoides. Clusia criuva apresentou caracteres anatômicos como epiderme unisseriada, estômatos paracíticos restritos a face abaxial da folha, flanges cuticulares e espessamento da cutícula no bordo; cilindro vascular cordiforme com feixes acessórios medulares. Os testes de caracterização química confirmaram, principalmente, a presença de triterpenos, fenóis, flavonoides e taninos. A análise da atividade antioxidante dos extratos brutos de Clusia criuva mostrou que o extrato metanólico de semente apresentou o melhor EC50 (4,06 ± 1,12 g extrato/g DPPH) e a menor concentração de DPPH remanescente nas concentrações de 125 e 250 μg (aproximadamente 4% em ambas) foi encontrada para extrato metanólico de pericarpo. O extrato hexânico de pericarpo (14,62 ± 0,76 % de flavonoides) apresentou o maior percentual de flavonoides no doseamento destas substâncias (expressos como flavonas e flavonóis). Os testes estatísticos não mostraram uma correlação positiva entre a atividade antioxidante dos extratos e o percentual de flavonoides encontrados nestes. Estes estudos propiciaram a identificação morfológica e química dessa espécie, ampliando o conhecimento acerca da flora brasileira e agregando importantes conhecimentos para utilização dessa espécie como um recurso terapêutico e/ou como uma fonte de substâncias bioativas.

Caracterização Morfológica Química e Avaliação da Atividade Antioxidante de Clusia criuva Cambes (Clusiaccae)
The plant world is a great source of substances, some are particularly interesting, as secondary metabolites, which do not participate directly in the vital functions of plant, but advantages to ensure their survival, and therefore the perpetuation of their species. Phenolics substances are particularly interesting due to its varied activities, including acting as natural antioxidants. Currently there is growing interest in antioxidants since there is evidence that free radicals are involved in many degenerative diseases. Moreover, the search for natural antioxidants is of great interest because the current synthetic has had restrictions due to their carcinogenic potential, among others. The Clusiaceae family has wide representation in Brazil, as well as numerous indications of popular uses. Clusia criuva Cambess. is a native species that despite the great medicinal potential of the family has few studies. Therefore, it is necessary morphological, chemical, and pharmacological characterization. This study aims to analyze and describe the cellular organization of organ Clusia criuva Cambess., characterize its chemical profile and evaluate its antioxidant activity , in order to increase knowledge of the native species of flora and add the potential for its medicinal use .Morphological characterization of vegetative structures was performed using traditional techniques in plant anatomy. Histochemicals tests were conducted for locating chemical classes within the tissues and/or cells. For the phytochemical study, the plant material were subjected to static extraction with different solvents for chemical characterization and quantification of flavonoids maceration. Evaluation of antioxidant activity was performed using the polar extracts. These studies will provide a precise chemical and morphological identification of this species, expanding the knowledge of the flora and adding important knowledge for use of this species as a therapeutic and / or as a source of bioactive substances feature. Clusia criuva presented anatomical characters as uniseriate epidermis, stomata paracytic restricted to the abaxial surface of the leaf cuticular, flanges and thickening of the cuticle on board; vascular cylinder cordiforme with spinal accessory bundles. Chemical characterization tests confirmed mainly the presence of triterpenes, phenolic substances, flavonoids and tannins. The analysis of antioxidant activity of the crude extracts of Clusia criuva showed that the methanol extract showed the best seed EC50 (statement 4.06 ± 1.12 g extract / g DPPH), and the remaining lower concentration of DPPH at concentrations of 125 and 250 μg (approximately 4% in both) found for methanol extract of pericarp. The hexane extract of pericarp (14.62 ± 0.76% of flavonoids) had the highest percentage of flavonoids in the determination of these substances (expressed as flavones and flavonols). Statistical tests did not show a positive correlation between the antioxidant activity of the extracts and the flavonoids found in this percentage. These studies led to the morphological and chemical of this species, expanding the knowledge of the flora and adding important knowledge for use of this species as a therapeutic and / or as a source of bioactive substances resource.
Clusiaceae, Clusia criuva, morphological characterization, chemical characterization, antioxidant activity.
01
79
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

Contexto

CIÊNCIAS E BIOTECNOLOGIA - INTERAÇÕES MOLECULARES, CELULARES E SISTÊMICAS
-
-

Banca Examinadora

ANA JOFFILY COUTINHO
Não
Nome Categoria
ALESSANDRA LEDA VALVERDE Participante Externo
EVELIZE FOLLY DAS CHAGAS Docente
JOYCE ALVES ROCHA Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - Programa de Estágio Interno 12

Vínculo

-
-
-
Não