Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
CIÊNCIAS SOCIAIS EM DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE (31002013007P9)
A CONTAG EM PERSPECTIVA: UM ESTUDO SOBRE A FORMAÇÃO POLÍTICA
IBY MONTENEGRO DE SILVA
DISSERTAÇÃO
04/10/2013

Esta pesquisa analisou a trajetória da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) tomando como perspectiva a sua prática de formação política: a preparação de quadros e lideranças de uma organização realizada através de espaços como cursos, seminários, oficinas, palestras e outras atividades sistemáticas. Procurou-se verificar os motivos e as condições pelas quais a Contag buscou consolidar-se enquanto representante político dos segmentos dos trabalhadores do campo a partir da prática formativa. A partir da literatura referente ao sindicalismo rural, de documentos oficiais, da pesquisa de campo e de entrevistas realizadas, observamos que foram quatro as fases da sua formação política. A primeira foi engendrada pelo Estado civil-militar, que interveio na direção da Confederação e visou construir concepções alinhadas aos setores dominantes, a partir do emprego da formação técnica. Após a retomada da direção, em 1968, a formação política da Confederação buscou consolidar uma unidade sindical e firmar a Contag enquanto entidade representante dos trabalhadores rurais, através de releituras de bandeiras e lutas levantadas no pré-golpe, e de interpretações das legislações sindicais, trabalhistas e fundiárias. No processo desencadeado pela crise do regime militar, pela expressão de críticas ao sindicalismo, pela emergência de uma diversidade de atores no campo político sindical e rural e pela ascensão da categoria política dos „agricultores familiares‟ nestes campos, a Contag filia-se à CUT e sua formação política se direciona para a pesquisa e formação com intuito na construção de um projeto político de desenvolvimento rural com base na agricultura familiar: o Projeto CUT/Contag. Da década de 2000 até dias de hoje, a formação política da Contag é praticada pela Enfoc, uma escola própria e orgânica da Confederação que tem como objetivo principal a afirmação do Projeto Alternativo de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário, o PADRSS.

formação política, sindicalismo rural, Contag.
The present research has analysed the history of the National Confederation of Rural Workers (Contag). We took as a prior focus the political development of managers and leaders of the organization – which was carried out trough courses, seminars, workshops, lectures, among other activities. One has aimed to observe the reasons and conditions trough which, alongside a formative practice, Contag sought to consolidate itself as the political representation of rural workers. From the research over the available literature on rural unions, official documents and interviews, we could notice four stages of Contag's political maturation. The first was worked out by the Civil-Military State, who intervined on the management of Contag and sought to emerge conceptions in accordance to the expectations of dominant classes – which comprised the focus on technical education. When approaching the second stage of this political development, we focus on the year of 1968. After the resumption of Contag's management, the political position of the institution aimed to consolidate itself as a Union and the main representative of rural workers. Concerning the third stage of Contag's political development, our study deals with the affiliation of Contag to CUT (Central Única dos Trabalhadores) and the conception of a political project of rural development based on family agriculture: the Cut-Contag Project. At last the dissertation analysed the fourth and final stage, which began in the first decade of 21st century and kept going up to the present. Since then, Contag's political education is managed by Enfoc. Enfoc is an inedependent school (though related to Contag) and has, as a main purpose, the consolidation of what is named PADRSS: an alternative project towards a sustainable and solidary rural development.
political formation, rural unions, Contag.
1
175
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE
CONFLITOS, MOVIMENTOS SOCIAIS E REPRESENTAÇÃO POLÍTICA
MOVIMENTOS SOCIAIS, DISPUTAS POLÍTICAS E FORMAÇÃO DE CONSENSOS: UM ESTUDO SOBRE A MÍDIA PRODUZIDA PELO SINDICALISMO RURAL E PELO MST

Banca Examinadora

LEONILDE SERVOLO DE MEDEIROS
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
LEONILDE SERVOLO DE MEDEIROS Docente - PERMANENTE
EVERTON LAZZARETTI PICOLOTTO Participante Externo
REGINA ANGELA LANDIM BRUNO Docente - PERMANENTE

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 24

Vínculo

CLT
Empresa Privada
Profissional Autônomo
Sim