Governo Federal

Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE CATOLICA DE PETROPOLIS
EDUCAÇÃO (31019013001P7)
Entre barões, condes e viscondes: o cenário educacional na Vassouras Oitocentista (1850-1889)
KARINE TORRES LOTE
DISSERTAÇÃO
25/09/2013

A presente pesquisa trata das práticas educativas oitocentistas na região de Vassouras, situada no Vale do Paraíba, criada como Vila em 1833 e elevada à cidade em 1857, também conhecida como a “princesinha do café”. A cidade possui elementos da cultura clássica européia, como suntuosos casarões construídos nos tempo de fartura e riqueza proporcionada pela economia do cultivo do café, denominado como “ouro verde”, e pelo uso da mão-de-obra escrava. A investigação histórico-documental realizada buscou examinar o estilo de vida dos barões do café e o contexto educacional criado por aquela sociedade no século XIX. Para a coleta de dados, foram utilizados como fontes de pesquisa, documentos e obras existentes nas seguintes instituições: Casa da Cultura Tancredo Neves, Centro de Documentação Histórica (CDH), Arquivo Histórico de Vassouras, a Casa da Hera e o Museu Histórico da Universidade Severino Sombra, localizados em Vassouras e a Fundação Biblioteca Nacional no Rio de Janeiro. Assim, optou-se por evidenciar, inicialmente, os antecedentes históricos de Vassouras, realizando um recorte no período de 1850 a 1889 durante o Brasil Império; a seguir, foi feito um levantamento do cenário educacional vassourense, destacando as características pedagógicas das instituições escolares, dos professores e das modalidades de ensino: público, particular e doméstico. Para tanto, foram utilizados os referenciais bibliográficos de Raposo (1935), Stein (1985), Medeiros (2002), Vasconcelos (2005) Monteiro (2007) e Muniz (2013). Buscou-se, ainda, inserir o contexto educacional de Vassouras no âmbito político-educacional do país. A análise realizada assinala que o sistema de ensino em Vassouras foi reflexo dos procedimentos educacionais difundidos no oitocentos, advindos do modelo europeu aspirado pela aristocracia residente naquela localidade. Desta forma, espera-se que esta pesquisa contribua com os estudos referentes à educação e seus agentes no Brasil do século XIX.

Educação pública, particular e doméstica; Barões do Café; Província do Rio de Janeiro; Brasil oitocentista.
-
-
1
107
PORTUGUES
UNIVERSIDADE CATOLICA DE PETROPOLIS

Contexto

Educação
-
A EDUCAÇÃO DOMÉSTICA NO BRASIL OITOCENTISTA: SEUS AGENTES, SUAS PRÁTICAS E A RELAÇÃO ENTRE A CASA E O ESTADO NO CONTEXTO DE SISTEMATIZAÇÃO DA ESCOLA NA PROVÍNCIA DO RIO DE JANEIRO (1850 / 1889)

Banca Examinadora

MARIA CELI CHAVES VASCONCELOS
Sim
Nome Categoria
LIA CIOMAR MACEDO DE FARIA Participante Externo
DAYSE MARTINS HORA Docente

Vínculo

CLT
Empresa Privada
Ensino e Pesquisa
Não