Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
Ecologia e Evolução (33009015076P0)
Efeitos da ingestão de presas sobre o metabolismo energético e os níveis hormonais de cascavéis Crotalus durissus (serpentes, Viperidae
FERNANDO BAGNARIOLLI DE OLIVEIRA
DISSERTAÇÃO
28/04/2014

RESUMO Serpentes que forrageiam por espreita e por consequência se alimentam de modo infrequente são excelentes modelos para estudar a transição entre o período de jejum e o pós-alimentar. O período da ingestão é acompanhado por profundas alterações no metabolismo energético desses animais, dessa forma uma investigação sobre hormônios relacionados ao metabolismo e uma análise sobre as capacidades das vias enzimáticas poderiam elucidar duvidas quanto aos processos que regulam essa transição de jejum para alimentado. Neste sentido analisamos a concentração de hormônios tireoidianos presentes no plasma de cascavéis Crotalus durissus além da concentração de leptina também presente no plasma em animais em jejum e pós ingestão de presas. Neste mesmo período também analisamos as capacidades metabólicas através de medidas da atividade máxima de enzimas da síntese de glicogênio (glicogênio sintetase - GS), enzima da via da neoglicogenese (frutose 1,6 bisfosfatase - FBPase), enzimas da β-oxidação lipídica (β-hidroxiacil-CoA desidrogenase - HOAD), e enzima da via de metabolização de corpos cetônicos (succinil-CoA cetotransferase – SKT; b-hidroxibutirato desidrogenase - HBDH) em certas amostras de tecidos de fígado, músculo, coração, rim, estômago e intestino de animais mantidos em jejum (45 dias e 90 dias) e após a ingestão do equivalente a 10% de suas massas corpóreas em presas (24 horas, 48 oras e 120 horas). Não foram encontradas concentrações diferentes para os grupos comparados nos três hormônios analisados. No fígado de cascavéis ocorre regulação na capacidade de formação de glicogênio, analisado pela atividade de GS, nos animais em alimentados 48 horas após ingestão, resultado encontrado também no rim e músculo. Com exceção do coração em todos os tecidos houve diminuição na capacidade de produzir glicose pela via da neoglicogenese, analisado pela FBPase, nos animais em jejum de 90 dias. No coração também houve aumento da oxidação de lipídeos nos animais em jejum de 45 dias, analisado pela HOAD, e aumento na via de metabolização de corpos cetonicos nos animais em 90 dias em jejum. Estes resultados sugerem que embora os hormônios analisados não exerçam um papel regulador pelo menos nas condições do experimento, as vias analisadas pelas atividades enzimáticas indicam possíveis pontos de regulações de períodos de jejum que animais que caçam por forrageio por espreita podem vir a enfrentar. Palavras-chaves: comportamento alimentar, metabolismo pós-prandial, atividade enzimática, leptina, tiroxina.

comportamento alimentar, metabolismo pós-prandial, atividade enzimática, leptina, tiroxina.
ABSTRACT Snakes that have foraging strategy such as “sit-and-wait” and consequently feed on infrequent mode are excellent models to study the transition between the period of fasting and postprandial. The period of ingestion is accompanied by profound changes metabolism, thus an investigation of hormones related to metabolism and an analysis of the capacity of enzymatic pathways could elucidate questions about the processes that regulate this transition from fasting to feed. In this sense we analyze the concentration of thyroid hormones present in the plasma of rattlesnakes Crotalus durissus addition and leptin in plasma in fasted conditions and after ingestion of prey. In the same period we also analyzed the metabolic capabilities through measures of maximum activity of enzymes of glycogen synthesis (glycogen synthase - GS), an enzyme of the gluconeogenesis pathway (fructose 1,6 bisphosphatase - FBPase), enzymes of β -oxidation lipid (β - hydroxyacyl -CoA dehydrogenase - HOAD), enzyme and metabolic pathway of ketone bodies (succinyl - CoA cetotransferase - SKT b - hydroxybutyrate dehydrogenase - HBDH) in tissue samples from liver, muscle, heart, kidney, stomach and intestine for fasted animals (45 and 90 days fasted) and after ingestion of the equivalent of 10 % of their body weight in mass of prey (24 hours, 48 hours and 120 hours). No different concentrations were found for the groups in the three hormones examined, T3, T4 e leptin. In the liver of rattlesnakes occurs regulation to form glycogen, analyzed by GS activity, in animals fed 48 hours after ingestion. Similar as result found in the kidney and muscle. With the exception of the heart, in all tissues there was a decrease in the ability to produce glucose from the gluconeogenesis, analyzed by FBPase in fasted animals for 90 days. In the heart there were also increased pathways of oxidation of lipids in fasted animals for 45 days, analyzed by HOAD, and increased metabolic pathway of ketone bodies in animals in 90 days fasting. These results suggest that although the hormones do not exert a regulatory role at least under the experimental conditions, the pathways analyzed by enzyme activities indicate possible points of regulations for times of fasting animals that foraging by “sit-and-wait” strategies may face. Keywords: feeding behavior, postprandial metabolism, enzyme activity, leptin, and thyroxin.
feeding behavior, postprandial metabolism, enzyme activity, leptin, and thyroxin.
01
37
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

ECOLOGIA E EVOLUÇÃO
PADRÕES E PROCESSOS ECOLÓGICOS
ECO-FISIOLOGIA DE ORGANISMOS NEOTROPICAIS

Banca Examinadora

JOSE EDUARDO DE CARVALHO
DOCENTE - PERMANENTE
Não
Nome Categoria
MONICA MARQUES TELLES Participante Externo
CINTHIA AGUIRRE BRASILEIRO Docente - PERMANENTE
FERNANDO RIBEIRO GOMES Participante Externo

Vínculo

-
-
-
Não