Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS
RECURSOS HIDRICOS E SANEAMENTO (26001012019P6)
Produção biológica de hidrogênio a partir da manipueira em reator anaeróbio de leito fluidificado: Efeito da adição de esgoto sanitário para redução da carga orgânica
LIVIA MARIA BATISTA VILELA
DISSERTAÇÃO
27/09/2013

Este trabalho teve por objetivo avaliar a produção biológica de hidrogênio a partir da associação entre a manipueira e esgoto sanitário em dois reatores de leito fluidificado (RALF 1 e 2). Para tanto, foi utilizado como material suporte argila expandida triturada (2,8-3,35 mm de diâmetro). Foram utilizados dois reatores de tamanhos diferentes (RALF 1 com 190 cm e 5,3 cm de diâmetro interno e RALF 2 com 90 cm e diâmetro interno de 4 cm), sendo os dois operados com adição de glicose (RALF 1 com concentrações de 3, 2, 1 g.L-1 e RALF 2 com 10, 5, 2 g.L-1, respectivamente, nas três primeiras fases em ambos os reatores). Os reatores foram inoculados com resíduo de suinocultura pré tratado termicamente e operados com tempo de detenção hidráulica entre 4-3h (RALF 1) e 4h (RALF 2), à temperatura ambiente. O pH efluente variou entre 4,47 e 5,52, no RALF 1 e entre 3,87 e 4,63 no RALF 2. A taxa média de conversão de glicose foi de 85,44% e 71% nos RALFs 1 e 2, respectivamente. Foi constatada produção volumétrica máxima de hidrogênio de 3,09 L.h-1.L-1 no RALF 1, quando o TDH foi reduzido de 4 para 3h, não havendo adição de glicose e a porcentagem de esgoto sanitário foi substituída por água. O rendimento máximo de hidrogênio no RALF 1 (1,11 mol H2.mol glicose-1) foi detectado na fase F50M1G. No RALF 2, não houve produção volumétrica de hidrogênio detectada pelo medidor, sendo calculada teoricamente e obtido o valor máximo de 0,98 L.h-1.L-1 na fase F50M2G. O maior rendimento de hidrogênio foi obtido no RALF 2 com 2,03 mol H2.mol glicose-1 na fase F100M. Os metabólitos solúveis medidos foram os ácidos acético, butírico, propiônico e etanol com suas respectivas porcentagens máximas de 42, 15, 25 e 98% para o RALF 1 e 50, 13, 31, e 97% no RALF 2. Os resultados indicaram que a rota predominante de formação de hidrogênio foi a do etanol. A produção de gases, ácidos orgânicos e álcoois foram mantidas nos reatores ao longo dos 127 dias de experimento.

Produção de biohidrogênio. Manipueira. Esgoto sanitário.
-
-
1
78
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

RECURSOS HIDRICOS E SANEAMENTO
TECNOLOGIAS APLICADAS AO MEIO AMBIENTE
Produção biológica de hidrogênio a partir de resíduo da suinocultura gerado no Estado de Alagoas

Banca Examinadora

EDUARDO LUCENA CAVALCANTE DE AMORIM
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
PAULO EDUARDO VIEIRA CUNHA Participante Externo
ANTONIO PEDRO DE OLIVEIRA NETTO Docente - PERMANENTE

Vínculo

-
-
-
Sim