Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
CIÊNCIAS DA SAÚDE APLICADAS À REUMATOLOGIA (33009015031P7)
Ultrassom de Ênteses em Pacientes com Espondilite Anquilosante: Um Estudo Comparativo com Indivíduos Saudáveis
SUELLEN NARIMATSU ISHIDA
DISSERTAÇÃO
22/05/2014

Objetivos: Comparar os achados de ultrassom (US) de ênteses entre indivíduos saudáveis e pacientes com espondilite anquilosante (EA), e avaliar a associação e correlação dos achados do US das ênteses com variáveis clínicas, funcionais e laboratoriais nos pacientes com EA. Material e método: Foram avaliados em um corte transversal 50 pacientes com EA e 30 indivíduos saudáveis. Foram avaliadas as seguintes ênteses: tríceps braquial, quadríceps femoral, tendão patelar proximal, tendão patelar distal, tendão calcâneo e fáscia plantar. A avaliação clínica dos pacientes incluiu escala visual analógica (EVA) para dor, edema da êntese e avaliação global (do paciente e do médico), cálculos BASDAI, BASFI, BASMI, HAQ-S, ASDAS-VHS e índice clínico de entesite SPARCC (Spondyloarthritis Research Consortium of Canada Enthesitis Index). O US foi realizado bilateralmente por dois radiologistas com experiência em exame músculoesquelético, ambos “cegos” para os achados clínicos e baseado no índice de entesite MASEI (Madrid Sonographic Enthesis Index) total e a análise dos seus subitens (bursite, calcificação, erosão, power Doppler, espessamento, alteração estrutural). Para isso foi utilizado o aparelho Esaote MyLab60 equipado com um transdutor linear com frequência de 6-18 MHz. Resultados: Foram avaliadas pelo US 960 ênteses de uma amostra total na qual 63 eram homens (78,75%) e 17 mulheres (21,25%). A média de tempo de doença foi de 11,11 (+ 6,76) anos. A comparação da média do MASEI entre os grupos (16,32 + 11,22 / 10,70 + 5,27) não mostrou diferença estatística (p=0,063). Houve diferença estatística entre os grupos para a detecção de erosão em êntese de calcâneo: 17 pacientes e 0 saudáveis (p<0,001); para erosão e espessamento de fáscia plantar: 7 pacientes e 0 saudáveis (p=0,046) e 38 pacientes e 9 saudáveis (p=0,002) respectivamente. Esse último apresentou razão de chances de 3,47 (p=0,03) de pertencer ao grupo EA, segundo a regressão logística. A presença de calcificação em êntese de quadríceps femoral também foi estatisticamente diferente entre os grupos: 41 pacientes e 7 saudáveis, com p=0,001e razão de chances de 5,26. Não houve diferença entre os grupos para a avaliação ultrassonográfica das demais ênteses. A associação entre o US de ênteses e os aspectos clínicos, funcionais, e de atividade inflamatória da EA foi pequena. No entanto, o US da êntese do calcâneo teve associação da EVA dor e de edema locais com erosão (p = 0,032 e p = 0,001), power Doppler (p = 0,001 e p < 0,001) e espessamento (p = 0,019 e p = 0,001). Houve associação positiva entre espessamento do tendão e dor para: calcâneo (p = 0,019), fáscia plantar (p = 0,045), quadríceps (p = 0,014). As correlações foram fracas para dor, porém foi boa para a espessura quantitativa do tendão calcâneo e edema local (r = 0,549 e p < 0,001). Conclusão: Ao US, a erosão de calcâneo (tendão e fáscia), o espessamento da fáscia plantar e a calcificação em quadríceps foram as únicas variáveis capazes de diferenciar pacientes com EA de indivíduos saudáveis. A êntese de calcâneo foi a que mais apresentou xx associação positiva com os dados clínicos. O espessamento foi a variável ultrassonográfica que mais apresentou associações e correlações com dor local.

ultrassom ênteses, entesite, espondilite anquilosante, indivíduo saudáveis, associação clínica, ultrassom calcâneo
-
-
1
96
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

PROPEDÊUTICA EM REUMATOLOGIA
AVALIAÇÃO DAS DOENÇAS REUMÁTICAS UTILIZANDO MÉTODOS DE IMAGEM
CORRELAÇÃO CLÍNICO-ULTRASSONOGRÁFICA DO EXAME DE ÊNTESES EM PACIENTES COM ESPONDILITE ANQUILOSANTE: UM ESTUDO CONTROLADO.

Banca Examinadora

JAMIL NATOUR
Não
Nome Categoria
JOSE ALEXANDRE MENDONCA Participante Externo
PERCIVAL DEGRAVA SAMPAIO BARROS Participante Externo
SONIA DE AGUIAR VILELA MITRAUD Participante Externo

Vínculo

-
-
-
Não