Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS
RECURSOS HIDRICOS E SANEAMENTO (26001012019P6)
CANAL DO SERTÃO ALAGOANO: O CUSTO DA ÁGUA
DANIEL FAIAO RODRIGUES
DISSERTAÇÃO
03/09/2010

As regiões do sertão e agreste alagoano são caracterizadas pelas condições climáticas adversas à exploração agrícola ou pecuária de sequeiro com fins comerciais. As estiagens fazem com que os habitantes da região vivam permanentemente em estado de calamidade. Visando modificar esta situação, o Estado de Alagoas está construindo o Canal do Sertão, que conduzirá água do rio São Francisco para toda esta região, visando atender ao consumo humano, irrigação, culturas de sequeiro e dessedentação de animais. O objetivo desse estudo é estimar os custos da oferta de água para todos os usuários atendidos pelo empreendimento, no trecho cujas obras já tenham sido contratadas, desde o quilômetro 0 até o quilômetro 64,7 do Canal. Para isso foram feitas pesquisas sobre o atual serviço de abastecimento de água de Alagoas, que é executado pela CASAL, em 78 municípios do Estado, inclusive Maceió, a qual, para efeitos de infraestrutura hídrica no sertão e agreste de Alagoas, opera três Sistemas Coletivos: do Sertão, da Bacia Leiteira e do Agreste. Também foi estudado um cenário futuro, com abastecimento de água pelo Canal do Sertão, que atenderá direta e indiretamente 42 municípios de Alagoas, abastecendo cerca de 1.000.000 de habitantes, 50% da população do Estado. A grande idéia do empreendimento é promover a redução dos custos de distribuição de água através da minoração das alturas geométricas de bombeamento, que chegam a atingir cerca de 500m. Esse trabalho apresenta uma descrição completa do Canal do Sertão, desde as justificativas para sua implantação, objetivos e metas do empreendimento, detalhamento dos projetos de engenharia e traçado do canal, até os municípios pertencentes a sua área de influência, descrição dos perímetros de irrigação e as demandas dos usuários pertencentes ao trecho em estudo. Por outro lado, o Governo de Alagoas não tem dados suficientes para estimar o custo exato da água do Canal do Sertão, nem tampouco a experiência necessária em gestão de canais. Por isso foi necessário buscar informações sobre um empreendimento semelhante ao Canal do Sertão, em um Governo com estrutura hídrica bem definida: o Canal da Integração, no Ceará. Com esse objetivo o autor visitou a COGERH, onde conheceu de perto o Canal da Integração e o Canal do Trabalhador. Com isso, esse estudo apresenta também as atividades desenvolvidas pela COGERH, a estrutura tarifária do Ceará, a concepção do projeto e o funcionamento do Canal da Integração e os custos detalhados da água desse Canal. O custo da água do Canal do Sertão Alagoano foi estimado pelo somatório dos custos com energia elétrica, operação, manutenção e vigilância do empreendimento. Dessas parcelas, o custo com energia elétrica foi calculado conforme as características físicas do Canal e as tarifas vigentes da Eletrobrás. Os demais custos foram estimados conforme o modelo do Canal da Integração do Ceará. Os resultados estão apresentados em gráficos de “Demanda x Custo Unitário x Custo Total”, mostrando que o menor custo da água é de 37,41R$/1.000m³, que ocorre quando o sistema opera na sua capacidade máxima.

Canal do Sertão Alagoano; Canal da Integração, custo da água; energia elétrica; perímetros de irrigação
The regions of wilderness from Alagoas are characterized by adverse weather conditions on the farm or dryland farming for commercial purposes. Droughts cause the region's inhabitants live permanently in a state of calamity. Seeking to change this situation, the state of Alagoas is building the Wilderness Channel, which will lead water from the São Francisco River to this region, to meet human consumption, irrigation, dryland crops and watering livestock. The objective of this study is to estimate the costs of providing water to all users served by the project, whose works on the section have already been contracted from the km 0 to km 64.7 of the Channel. For this, research was done on the current water supply service of Alagoas, which is run by CASAL, in 78 municipalities in the state, including Maceió, which, for purposes of water infrastructure in the wilderness of Alagoas, operates three Systems Collectives: of the wilderness, of the dairy and of the wild. Was also studied a future scenario with water supply by the Wilderness Channel, which directly and indirectly serve 42 municipalities of Alagoas, supplying about one million inhabitants, 50% of the state population. The big idea of the project is to promote the reduction of costs of water distribution through the mitigation of geometric heights of pumping, which reach about 500m. This paper presents a complete description of the Wilderness Channel, since the justification for its implementation, objectives and goals of the project, detailing the engineering and design of the channel, until the municipalities within its area of influence, description of irrigation projects and the demands of users of the stretch under study. Furthermore, the Government of Alagoas not have sufficient data to estimate the exact cost of water from the Wilderness Channel, nor the necessary experience in channel management. Therefore it was necessary to seek information about a similar enterprise to the Wilderness Channel, in a government with well-defined water structure: the Integration Channel, from Ceará. With this objective the author visited the COGERH, where he met closely the Integration Channel and the Work Channel. Thus, this study also presents the activities developed by COGERH, the tariff structure of Ceará, the project design and the operation of Integration Channel and the detailed costs of the water from this Channel. The cost of water from the Wilderness Channel was estimated as the sum of the costs of electricity, operation, maintenance and monitoring of the enterprise. From these plots, the cost of electricity was calculated according the physical characteristics of the Channel and the current rates of Eletrobrás. The remaining costs were estimated according to the model of Integration Channel of Ceará. The results are presented in graphs "Demand vs. Unit Cost vs. Total Cost", showing that the lowest water cost is 37.41R$/1.000m³, which occurs when the system operates at maximum capacity.
Wilderness Channel; Integration Channel, cost of water, electricity, irrigation perimeters
1
140
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

RECURSOS HIDRICOS E SANEAMENTO
PLANEJAMENTO E GESTÃO AMBIENTAL
-

Banca Examinadora

VALMIR DE ALBUQUERQUE PEDROSA
DOCENTE -
Sim
Nome Categoria
ROSANGELA SAMPAIO REIS Docente - PERMANENTE
JAILDO SANTOS PEREIRA Participante Externo

Vínculo

-
-
-
Sim