Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS
RECURSOS HIDRICOS E SANEAMENTO (26001012019P6)
Evolução da Urbanização e seu Efeito no Escoamento Superficial na Bacia do Riacho Reginaldo, Maceió - AL
RUBEM IZIDRO DA SILVA JUNIOR
DISSERTAÇÃO
27/02/2009

O município de Maceió passou por um intenso processo de urbanização a partir da década de 1950, saindo de uma população de 162.976 habitantes em 1950 para 797.759 habitantes no ano 2000, sendo a população total essencialmente urbana. Os impactos sobre a drenagem urbana são evidentes, uma vez que a impermeabilização do solo é conseqüência direta da urbanização. A bacia hidrográfica do riacho do Reginaldo, localizada na área urbana da cidade de Maceió tem área de drenagem de 27 km2 e tem sofrido com problemas ligados ao escoamento das águas de chuva e com alagamentos freqüentes em vários pontos. Recentemente tem sido observado um aumento na freqüência e na magnitude dos alagamentos, uma vez que o escoamento superficial é ampliado pela impermeabilização do solo. Este trabalho tem como objetivo geral identificar e caracterizar a evolução temporal da urbanização na bacia do riacho Reginaldo e seus impactos sobre a geração de escoamento superficial. A evolução do uso e ocupação dentro da bacia foi realizada a partir da estimativa do parâmetro CN do modelo SCS e o impacto destas mudanças sobre o escoamento superficial foi avaliado através de simulações chuva- vazão utilizando o modelo IPH-S1. Os dados que serviram de base para o trabalho foram obtidos através de visitas a campo, de informações obtidas junto a órgãos públicos ligados à drenagem pluvial e da utilização de três imagens aéreas das décadas de 1960 e 1980 e do ano de 2004, além da base cartográfica do município do ano 2000. Foi verifica do que a bacia passou por um intenso processo de substituição da vegetação nativa, com importante ocupação da bacia a partir da foz em direção às partes mais altas. Nas margens dos cursos d’água, a ocupação ocorre mesmo sobre a calha do curso d’água principal.. A forma de ocupação dos lotes ocorreu sem nenhuma preocupação ligada ao ciclo hidrológico, e o saneamento básico não chegou a algumas áreas da bacia, trazendo forte degradação dos corpos hídricos. A estimativa do parâmetro CN para os cenários analisados mostrou importante crescimento médio neste parâmetro, com conseqüência direta na geração de escoamento superficial. As simulações chuva-vazão foram realizadas através do modelo IPH-S1, sendo verificado que a vazão na foz do riacho Reginaldo passa de 32 m³/s na década de 60 para mais de 70 m³/s em 2004, para uma chuva de projeto com tempo de retorno de 2 anos. As implicações diretas no escoamento superficial são mais importantes em função dos padrões de urbanização observados na bacia (lotes pequenos, impermeabilização total do lote) e das características físicas da bacia (encostas íngremes, solo argiloso).

Bacias Hidrográficas – Maceió-AL, Riacho Reginaldo (AL), Escoamento Superficial, Urbanização.
-
-
1
89
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

RECURSOS HIDRICOS E SANEAMENTO
MODELAGEM DE SISTEMAS AMBIENTAIS
-

Banca Examinadora

VLADIMIR CARAMORI BORGES DE SOUZA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
VALMIR DE ALBUQUERQUE PEDROSA
MARCUS AURELIO SOARES CRUZ Participante Externo

Vínculo

-
-
-
Não