Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
MEDICINA (RADIOLOGIA CLÍNICA) (33009015029P2)
AVALIAÇÃO DO VALOR DA TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DE ALTA RESOLUÇÃO NO DIAGNÓSTICO DAS DOENÇAS PARENQUIMATOSAS PULMONARES DIFUSAS
CARLOS GUSTAVO YUJI VERRASTRO
TESE
19/09/2013

Objetivos: 1) avaliar a concordância entre as hipóteses diagnósticas (HD) formuladas na análise da TCAR e o diagnóstico final nas DPPD; 2) avaliar se os dados clínicos modificam a concordância entre as HD formuladas na análise da TCAR e o diagnóstico final e 3) verificar se o grau de certeza do radiologista nas HD formuladas na análise da TCAR influencia a concordância com o diagnóstico final. Métodos: Dois radiologistas analisaram, de modo independente e cego, tomografias computadorizadas de pacientes com diagnóstico de DPPD. Foram avaliadas, antes e após o acesso dos radiologistas aos dados clínicos, a concordância entre suas primeiras HD e o diagnóstico final e a concordância entre suas três HD e o diagnóstico final, com análise do impacto do grau de certeza dos radiologistas na elaboração das HD. Resultados: No grupo total de doenças as taxas de acerto foram, em média, 48% e 76% quando consideradas a primeira ou qualquer uma das HD, respectivamente, sem o acesso aos dados clínicos. O acesso aos dados clínicos melhorou as concordâncias entre as HD dos radiologistas e o diagnóstico final, principalmente para a pneumonia de hipersensibilidade. Nesse caso a sensibilidade da TCAR aumentou, em média, de 70,5% para 89,5%. As hipóteses diagnósticas formuladas com alto grau de certeza estavam corretas, em média, em 69% das vezes. Conclusões: 1) a primeira HD formulada pela análise da TCAR foi concordante com o diagnóstico final, em cerca de 50% dos casos. Ao considerar qualquer uma das três HDs, a concordância aumentou para cerca de 75%. Estes números foram maiores (56% e 85%, respectivamente) para a doença mais comum da nossa amostra, que foi a pneumonia intersticial usual.; 2) O conhecimento dos dados clínicos por parte dos radiologistas aumentou a concordância da sua primeira HD na TCAR com o diagnóstico final, mas teve pouca influência quando considerada qualquer uma das três HDs. O acesso aos dados clínicos teve impacto mais significativo em pacientes com pneumonia de hipersensibilidade e pneumonia intersticial linfocítica.; 3) O aumento do grau de certeza dos radiologistas na elaboração das HD na TCAR teve relação direta com a maior concordância entre suas HD e o diagnóstico final.

Tomografia Computadorizada por Raios X, Doenças Pulmonares Intersticiais, Pneumonias Instersticiais
Objectives: 1) to evaluate the agreement between the diagnostic hypothesis (DH) made by radiologists on high resolution computed tomography (HRCT) and the final diagnosis in patients with diffuse parenchymal lung diseases (DPLD); 2) to evaluate whether clinical data would modify the agreement between HRCT DH and the final diagnosis and 3) to assess if the degree of confidence of the radiologist for his HRCT DH influences the agreement with the final diagnosis. Methods: Two radiologists independently and blindly reviewed HRCT scans of patients with DPLD. The agreement between their first DH and between any of the three DH were evaluated before and after the access of radiologists to the clinical data, with study of the importance of the degree of confidence in the DH formulated. Results: In the whole sample the concordance of HRCT DH and final diagnosis were on average 48% and 76% when considering the first or any of the DH, respectively, without access to clinical data. Accessing clinical data improved concordance between radiologists DH and the final diagnosis, especially for hypersensitivity pneumonitis. In this case the sensitivity of HRCT improved on average from 70.5% to 89.5%. The DH formulated with high degree of confidence were correct on average in 69% of the cases. Conclusions: 1) the first DH made in HRCT analysis was in agreement with the final diagnosis in 50% of the cases. When considering any of the three DH, the agreement increased to about 75% of the cases. These numbers were higher (56% and 85%, respectively) for the most common disease in our sample, which was usual interstitial pneumonia. 2) knowledge of clinical data improved the agreement between the first DC made in HRCT analysis and the final diagnosis, but had little influence when considering any of the three DH. Access to clinical data had most significant impact in patients with hypersensitivity pneumonitis and lymphocytic interstitial pneumonia. 3) Increasing the degree of confidence of radiologists in their HRCT DH had a direct relationship with greater agreement between their DH and the final diagnosis.
Tomografia Computadorizada por Raios X, Doenças Pulmonares Intersticiais, Pneumonias Instersticiais
1
0
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

DIAGNÓSTICO POR IMAGEM
DIAGNÓSTICO POR IMAGEM E TERAPIA EM MEDICINA INTERNA
Diagnóstico por imagem e terapia do tórax (pulmão e coração)

Banca Examinadora

GUSTAVO DE SOUZA PORTES MEIRELLES
Sim
Nome Categoria
GILBERTO SZARF Docente
JAQUELINA SONOE OTA ARAKAKI Participante Externo
LUIZ DE ABREU JUNIOR Participante Externo
MARIANA SILVA LIMA Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 26

Vínculo

Servidor Público
Empresa Pública ou Estatal
Ensino e Pesquisa
Sim