Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA
Estudos Literários (28002016003P4)
O imaginário místico e cultural da cidade da Bahia: Uma leitura de Bahia de todos os Santos: Guia de ruas e mistérios, de Jorge Amado.
TATIANE ALMEIDA FERREIRA
DISSERTAÇÃO
23/08/2013

Este trabalho tem como proposta analisar a relação dialógica entre a literatura e sua ilustração, a fim de evidenciar a criação do imaginário formado acerca do povo negro-mestiço, das tradições, da mística que envolve a “Cidade da Bahia”, com o seu sincretismo religioso, fé e festas populares. Esse cruzamento discursivo dá origem a outras formas de leitura, interpretação, servindo para o entendimento de aspectos singulares acerca do variado universo mítico-religioso e cultural do lugar. Tomamos como exemplo a edição ilustrada de Bahia de Todos os Santos: guia de ruas e mistérios, de Jorge Amado, edição de 1977, que conta com os desenhos de Carlos Bastos. A abordagem é interdisciplinar porque a intenção do escritor era construir um painel artístico, histórico-cultural e humano da urbe baiana, por isso foram utilizadas diversas fontes de conhecimento, de linguagens artísticas, a fim de compreender um imaginário, gestado na realidade e na invenção. A cidade é amplamente divulgada quando o escritor se propõe a mostrá-la para uma turista imaginária, para que ela venha a conhecê-la em sua concretude. Por tais aspectos, o texto parece configurar um guia turístico, contudo, a sua característica lírica, entremeada ao mistério, permite constatar a sua qualidade ficcional. Além disso, a obra é um testemunho histórico-cultural, por discutir questões do passado e das que são prementes para a década em que o guia foi atualizado, visto que a cidade do Salvador se urbanizou ao longo do século XX e com ela cresceram problemas de caráter social e econômico.

Texto. Imagem. Cultura. História. Cidade. Mistério
This work aims at analyzing the dialogic relationship between literature and its illustration in order to show the creation of imaginary formed on the black – mixed people, the traditions, the mystique surrounding the "City of Bahia " with its syncretism religious, faith and popular festivals. This discursive intersection gives rise to other forms of reading, interpreting, serving for the understanding of the unique aspects about the varied universe mythical- religious and cultural place. We take as an example the illustrated edition of Bahia de Todos os Santos: street guides and mysteries, Jorge Amado, 1977 edition, featuring the designs of Carlos Bastos. The approach is interdisciplinary because the intent of the writer was to build an artistic, historical- cultural and human panel of Bahian metropolis, so many sources of knowledge, artistic forms were used in order to understand an imaginary, gestated in reality and invention. The city is widely known as the writer proposes to show it to an imaginary tourist, that it may come to know it in its concreteness. For these reasons, the text seems to set up a tour guide, however its operatic quality, interspersed with the mystery, let’s find its fictional quality. Moreover, the work is a cultural-historical testimony, to discuss issues of the past and who are pressing for the decade in which the guide has been updated since the city of Salvador urbanized throughout the twentieth century and grew up with her problems social and economic character.
Text. Picture. Culture. History. City. Mystery
1
152
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

LITERATURA E DIVERSIDADE CULTURAL
LITERATURA, MEMÓRIA E REPRESENTAÇÕES IDENTITÁRIAS
A CRÍTICA LITERÁRIA E OS PERIÓDICOS BAIANOS

Banca Examinadora

BENEDITO JOSE DE ARAUJO VEIGA
Sim
Nome Categoria
CARLOS AUGUSTO MAGALHAES Participante Externo
ELVYA SHIRLEY RIBEIRO PEREIRA Docente

Vínculo

-
-
-
Não