Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
BIOLOGIA QUÍMICA (33009015071P9)
ANÁLISE DOS EFEITOS DO EXTRATO PADRONIZADO DE Ginkgo biloba L. NA AQUISIÇÃO E NA EXTINÇÃO DO MEDO CONDICIONADO
CLAUDIA RAQUEL ZAMBERLAM
DISSERTAÇÃO
25/04/2013

RESUMO Dados anteriores no nosso laboratório mostraram que os tratamentos a curto ou a longo prazo com o extrato padronizado de Ginkgo biloba L. (EGb) modulam a aquisição da Resposta Emocional Condicionda (REC). Essas modificações estavam associadas ao aumento da expressão gênica e proteica de CREB-1 e GFAP e redução de GAP-43 no hipocampo de ratos e, em paralelo, às modificações observadas no córtex pré-frontal e complexo amigdaloide. A compreensão dos mecanismos celulares e moleculares subjacentes a estes processos poderá no ajudar a compreender os efeitos do EGb no sistema nervoso central. Diversos estudos têm sugerido que os sistemas de neurotransmissão glutamatérgico, gabaérgico e serotoninérgico são alvos estratégicos importantes por participar da formação de memória do medo condicionado. Para compreender a participação dos diferentes sistemas nas etapas da formação da memória do medo condicionado, os animais foram distribuídos aleatoriamente em 4 grupos de acordo com o momento de administração das substâncias, a fim de se avaliar a aquisição (Grupo 1) e evocação do medo condicionado (Grupo 2) ou da aquisição (Grupo 3) e evocação da extinção (Grupo 4), através do teste da REC. O grupo 1 (1A-D, n=20/grupo) recebeu as drogas antes da aquisição da REC (Treino 1, Tr1), sendo que metade (n=10/grupo) dos animais foram eutanasiados após o Teste 1 (T1) e os demais após o Teste 2 (T2); no grupo 2 (n=10/grupo) a droga foi administrada antes do Teste1 (T1) e os animais foram eutanasiados 3 ou 24 hs após o término do T1; o grupo 3 (n=10/grupo) recebeu as drogas antes do Treino da extinção (Treino 2, Tr2) e foi eutanasiado 3 ou 24 hs após, e no grupo 4 (n=10/grupo) as drogas foram administradas antes do T2 e os animais foram eutanasiados 3 ou 24 hs após. Os tratamentos com uma única dose do EGb (250 mg.Kg-1, 500 mg.Kg-1 ou 1000 mg.Kg-1), antagonistas específicos para receptores glutamatérgicos do tipo NMDA-NR2B (RO 256981, 10 mg.Kg-1), do tipo GABAA (Picrotoxina, 0,75 mg.Kg-1) e serotoninérgicos do tipo 5-HT1A (SWAY 100135, 0,3 mg.Kg-1) ou agonistas (NMDA, Diazepam e Buspirona) e as soluções veículos (Tween ou salina) foram administradas 30 ou 20 min antes da sessão experimental, respectivamente. Ratos tratados com antagonistas + EGb receberam as drogas 50 min antes da sessão. A análise da Taxa de Supressão (TS) da resposta de lamber mostra que ratos tratados com EGb na dose de 250 mg.Kg-1 antes do Tr1 e na dose de 1000 mg.Kg-1 antes do Tr2 tiveram maior supressão da resposta de lamber, comparados aos grupos controle positivo (Diazepam 10 mg.Kg-1) e negativo (Tween 80-12%) (P<0,05), favorecendo a aquisição da extinção da memória do medo condicionado. Dados obtidos com a administração dos antagonistas sugerem que o EGb modula a aquisição do medo condicionado através dos receptores NR2B e 5-HT1A nas doses de 250 mg.K-1 e 500 mg.Kg-1 e reduz a supressão na dose de 1000 mg.Kg-1 via receptor GABAA. Ainda, na maior dose o EGb favorece a recuperação espontânea do medo condicionado quando administrado antes do treino e antes do teste da extinção. Em conjunto os dados evidenciam os efeitos do EGb na formação da memória do medo condicionado e os mecanismos neuroquímicos envolvidos em cada etapa. Palavras chave: Ginkgo biloba, resposta emocional condicionada, Gaba, Glutamato, Serotonina.

Ginkgo biloba, resposta emocional condicionada, Gaba, Glutamato, Serotonina.
RESUMO Dados anteriores no nosso laboratório mostraram que os tratamentos a curto ou a longo prazo com o extrato padronizado de Ginkgo biloba L. (EGb) modulam a aquisição da Resposta Emocional Condicionda (REC). Essas modificações estavam associadas ao aumento da expressão gênica e proteica de CREB-1 e GFAP e redução de GAP-43 no hipocampo de ratos e, em paralelo, às modificações observadas no córtex pré-frontal e complexo amigdaloide. A compreensão dos mecanismos celulares e moleculares subjacentes a estes processos poderá no ajudar a compreender os efeitos do EGb no sistema nervoso central. Diversos estudos têm sugerido que os sistemas de neurotransmissão glutamatérgico, gabaérgico e serotoninérgico são alvos estratégicos importantes por participar da formação de memória do medo condicionado. Para compreender a participação dos diferentes sistemas nas etapas da formação da memória do medo condicionado, os animais foram distribuídos aleatoriamente em 4 grupos de acordo com o momento de administração das substâncias, a fim de se avaliar a aquisição (Grupo 1) e evocação do medo condicionado (Grupo 2) ou da aquisição (Grupo 3) e evocação da extinção (Grupo 4), através do teste da REC. O grupo 1 (1A-D, n=20/grupo) recebeu as drogas antes da aquisição da REC (Treino 1, Tr1), sendo que metade (n=10/grupo) dos animais foram eutanasiados após o Teste 1 (T1) e os demais após o Teste 2 (T2); no grupo 2 (n=10/grupo) a droga foi administrada antes do Teste1 (T1) e os animais foram eutanasiados 3 ou 24 hs após o término do T1; o grupo 3 (n=10/grupo) recebeu as drogas antes do Treino da extinção (Treino 2, Tr2) e foi eutanasiado 3 ou 24 hs após, e no grupo 4 (n=10/grupo) as drogas foram administradas antes do T2 e os animais foram eutanasiados 3 ou 24 hs após. Os tratamentos com uma única dose do EGb (250 mg.Kg-1, 500 mg.Kg-1 ou 1000 mg.Kg-1), antagonistas específicos para receptores glutamatérgicos do tipo NMDA-NR2B (RO 256981, 10 mg.Kg-1), do tipo GABAA (Picrotoxina, 0,75 mg.Kg-1) e serotoninérgicos do tipo 5-HT1A (SWAY 100135, 0,3 mg.Kg-1) ou agonistas (NMDA, Diazepam e Buspirona) e as soluções veículos (Tween ou salina) foram administradas 30 ou 20 min antes da sessão experimental, respectivamente. Ratos tratados com antagonistas + EGb receberam as drogas 50 min antes da sessão. A análise da Taxa de Supressão (TS) da resposta de lamber mostra que ratos tratados com EGb na dose de 250 mg.Kg-1 antes do Tr1 e na dose de 1000 mg.Kg-1 antes do Tr2 tiveram maior supressão da resposta de lamber, comparados aos grupos controle positivo (Diazepam 10 mg.Kg-1) e negativo (Tween 80-12%) (P<0,05), favorecendo a aquisição da extinção da memória do medo condicionado. Dados obtidos com a administração dos antagonistas sugerem que o EGb modula a aquisição do medo condicionado através dos receptores NR2B e 5-HT1A nas doses de 250 mg.K-1 e 500 mg.Kg-1 e reduz a supressão na dose de 1000 mg.Kg-1 via receptor GABAA. Ainda, na maior dose o EGb favorece a recuperação espontânea do medo condicionado quando administrado antes do treino e antes do teste da extinção. Em conjunto os dados evidenciam os efeitos do EGb na formação da memória do medo condicionado e os mecanismos neuroquímicos envolvidos em cada etapa. Palavras chave: Ginkgo biloba, resposta emocional condicionada, Gaba, Glutamato, Serotonina.
Ginkgo biloba, resposta emocional condicionada, Gaba, Glutamato, Serotonina.
1
92
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

BIOLOGIA QUÍMICA
BIOLOGIA DE SISTEMAS
ANÁLISES QUÍMICAS E BIOLÓGICAS DE PRODUTOS DE ORIGEM NATURAL E SINTÉTICA QUE APRESENTAM POTENCIAL TERAPÊUTICO NO SISTEMA NERVOSO CENTRAL

Banca Examinadora

SUZETE MARIA CERUTTI
Sim
Nome Categoria
RAQUEL VECCHIO FORNARI Participante Externo
FERNANDO AUGUSTO DE OLIVEIRA RIBEIRO Participante Externo
ELENICE APARECIDA DE MORAES FERRARI Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Apoio à Pós-Graduação 19

Vínculo

Servidor Público
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Não