Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
BIOLOGIA QUÍMICA (33009015071P9)
ANÁLISE DOS EFEITOS DO EXTRATO PADRONIZADO DE Ginkgo biloba L. NA AQUISIÇÃO E NA EXTINÇÃO DO MEDO CONDICIONADO
CLAUDIA RAQUEL ZAMBERLAM
DISSERTAÇÃO
25/04/2013

RESUMO Dados anteriores no nosso laboratório mostraram que os tratamentos a curto ou a longo prazo com o extrato padronizado de Ginkgo biloba L. (EGb) modulam a aquisição da Resposta Emocional Condicionda (REC). Essas modificações estavam associadas ao aumento da expressão gênica e proteica de CREB-1 e GFAP e redução de GAP-43 no hipocampo de ratos e, em paralelo, às modificações observadas no córtex pré-frontal e complexo amigdaloide. A compreensão dos mecanismos celulares e moleculares subjacentes a estes processos poderá no ajudar a compreender os efeitos do EGb no sistema nervoso central. Diversos estudos têm sugerido que os sistemas de neurotransmissão glutamatérgico, gabaérgico e serotoninérgico são alvos estratégicos importantes por participar da formação de memória do medo condicionado. Para compreender a participação dos diferentes sistemas nas etapas da formação da memória do medo condicionado, os animais foram distribuídos aleatoriamente em 4 grupos de acordo com o momento de administração das substâncias, a fim de se avaliar a aquisição (Grupo 1) e evocação do medo condicionado (Grupo 2) ou da aquisição (Grupo 3) e evocação da extinção (Grupo 4), através do teste da REC. O grupo 1 (1A-D, n=20/grupo) recebeu as drogas antes da aquisição da REC (Treino 1, Tr1), sendo que metade (n=10/grupo) dos animais foram eutanasiados após o Teste 1 (T1) e os demais após o Teste 2 (T2); no grupo 2 (n=10/grupo) a droga foi administrada antes do Teste1 (T1) e os animais foram eutanasiados 3 ou 24 hs após o término do T1; o grupo 3 (n=10/grupo) recebeu as drogas antes do Treino da extinção (Treino 2, Tr2) e foi eutanasiado 3 ou 24 hs após, e no grupo 4 (n=10/grupo) as drogas foram administradas antes do T2 e os animais foram eutanasiados 3 ou 24 hs após. Os tratamentos com uma única dose do EGb (250 mg.Kg-1, 500 mg.Kg-1 ou 1000 mg.Kg-1), antagonistas específicos para receptores glutamatérgicos do tipo NMDA-NR2B (RO 256981, 10 mg.Kg-1), do tipo GABAA (Picrotoxina, 0,75 mg.Kg-1) e serotoninérgicos do tipo 5-HT1A (SWAY 100135, 0,3 mg.Kg-1) ou agonistas (NMDA, Diazepam e Buspirona) e as soluções veículos (Tween ou salina) foram administradas 30 ou 20 min antes da sessão experimental, respectivamente. Ratos tratados com antagonistas + EGb receberam as drogas 50 min antes da sessão. A análise da Taxa de Supressão (TS) da resposta de lamber mostra que ratos tratados com EGb na dose de 250 mg.Kg-1 antes do Tr1 e na dose de 1000 mg.Kg-1 antes do Tr2 tiveram maior supressão da resposta de lamber, comparados aos grupos controle positivo (Diazepam 10 mg.Kg-1) e negativo (Tween 80-12%) (P<0,05), favorecendo a aquisição da extinção da memória do medo condicionado. Dados obtidos com a administração dos antagonistas sugerem que o EGb modula a aquisição do medo condicionado através dos receptores NR2B e 5-HT1A nas doses de 250 mg.K-1 e 500 mg.Kg-1 e reduz a supressão na dose de 1000 mg.Kg-1 via receptor GABAA. Ainda, na maior dose o EGb favorece a recuperação espontânea do medo condicionado quando administrado antes do treino e antes do teste da extinção. Em conjunto os dados evidenciam os efeitos do EGb na formação da memória do medo condicionado e os mecanismos neuroquímicos envolvidos em cada etapa. Palavras chave: Ginkgo biloba, resposta emocional condicionada, Gaba, Glutamato, Serotonina.

Ginkgo biloba, resposta emocional condicionada, Gaba, Glutamato, Serotonina.
RESUMO Dados anteriores no nosso laboratório mostraram que os tratamentos a curto ou a longo prazo com o extrato padronizado de Ginkgo biloba L. (EGb) modulam a aquisição da Resposta Emocional Condicionda (REC). Essas modificações estavam associadas ao aumento da expressão gênica e proteica de CREB-1 e GFAP e redução de GAP-43 no hipocampo de ratos e, em paralelo, às modificações observadas no córtex pré-frontal e complexo amigdaloide. A compreensão dos mecanismos celulares e moleculares subjacentes a estes processos poderá no ajudar a compreender os efeitos do EGb no sistema nervoso central. Diversos estudos têm sugerido que os sistemas de neurotransmissão glutamatérgico, gabaérgico e serotoninérgico são alvos estratégicos importantes por participar da formação de memória do medo condicionado. Para compreender a participação dos diferentes sistemas nas etapas da formação da memória do medo condicionado, os animais foram distribuídos aleatoriamente em 4 grupos de acordo com o momento de administração das substâncias, a fim de se avaliar a aquisição (Grupo 1) e evocação do medo condicionado (Grupo 2) ou da aquisição (Grupo 3) e evocação da extinção (Grupo 4), através do teste da REC. O grupo 1 (1A-D, n=20/grupo) recebeu as drogas antes da aquisição da REC (Treino 1, Tr1), sendo que metade (n=10/grupo) dos animais foram eutanasiados após o Teste 1 (T1) e os demais após o Teste 2 (T2); no grupo 2 (n=10/grupo) a droga foi administrada antes do Teste1 (T1) e os animais foram eutanasiados 3 ou 24 hs após o término do T1; o grupo 3 (n=10/grupo) recebeu as drogas antes do Treino da extinção (Treino 2, Tr2) e foi eutanasiado 3 ou 24 hs após, e no grupo 4 (n=10/grupo) as drogas foram administradas antes do T2 e os animais foram eutanasiados 3 ou 24 hs após. Os tratamentos com uma única dose do EGb (250 mg.Kg-1, 500 mg.Kg-1 ou 1000 mg.Kg-1), antagonistas específicos para receptores glutamatérgicos do tipo NMDA-NR2B (RO 256981, 10 mg.Kg-1), do tipo GABAA (Picrotoxina, 0,75 mg.Kg-1) e serotoninérgicos do tipo 5-HT1A (SWAY 100135, 0,3 mg.Kg-1) ou agonistas (NMDA, Diazepam e Buspirona) e as soluções veículos (Tween ou salina) foram administradas 30 ou 20 min antes da sessão experimental, respectivamente. Ratos tratados com antagonistas + EGb receberam as drogas 50 min antes da sessão. A análise da Taxa de Supressão (TS) da resposta de lamber mostra que ratos tratados com EGb na dose de 250 mg.Kg-1 antes do Tr1 e na dose de 1000 mg.Kg-1 antes do Tr2 tiveram maior supressão da resposta de lamber, comparados aos grupos controle positivo (Diazepam 10 mg.Kg-1) e negativo (Tween 80-12%) (P<0,05), favorecendo a aquisição da extinção da memória do medo condicionado. Dados obtidos com a administração dos antagonistas sugerem que o EGb modula a aquisição do medo condicionado através dos receptores NR2B e 5-HT1A nas doses de 250 mg.K-1 e 500 mg.Kg-1 e reduz a supressão na dose de 1000 mg.Kg-1 via receptor GABAA. Ainda, na maior dose o EGb favorece a recuperação espontânea do medo condicionado quando administrado antes do treino e antes do teste da extinção. Em conjunto os dados evidenciam os efeitos do EGb na formação da memória do medo condicionado e os mecanismos neuroquímicos envolvidos em cada etapa. Palavras chave: Ginkgo biloba, resposta emocional condicionada, Gaba, Glutamato, Serotonina.
Ginkgo biloba, resposta emocional condicionada, Gaba, Glutamato, Serotonina.
1
92
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

BIOLOGIA QUÍMICA
BIOLOGIA DE SISTEMAS
ANÁLISES QUÍMICAS E BIOLÓGICAS DE PRODUTOS DE ORIGEM NATURAL E SINTÉTICA QUE APRESENTAM POTENCIAL TERAPÊUTICO NO SISTEMA NERVOSO CENTRAL

Banca Examinadora

SUZETE MARIA CERUTTI
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
ELENICE APARECIDA DE MORAES FERRARI Participante Externo
FERNANDO AUGUSTO DE OLIVEIRA RIBEIRO Participante Externo
RAQUEL VECCHIO FORNARI Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Apoio à Pós-Graduação 19

Vínculo

Servidor Público
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Não