Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
MICROBIOLOGIA E IMUNOLOGIA (33009015003P3)
MODULAÇÃO DA ENCEFALOMIELITE AUTOIMUNE EXPERIMENTAL PELO SISTEMA NERVOSO SIMPÁTICO
LEANDRO PIRES ARAUJO
TESE
30/11/2014

Resumo Introdução: O sistema nervoso pode interagir com o sistema imune via sistema nervoso simpático (SNS). Já foi descrito que os órgãos linfoides são intensamente inervados por fibras simpáticas, as quais exercem suas ações liberando catecolaminas. As células T CD4+ expressam receptores, principalmente o receptor adrenérgico β2 (β2 AR). A sinalização do β2 AR nas células T CD4+ parece diminuir a função e diferenciação de Th1. A encefalomielite autoimune experimental (EAE) é o modelo animal da esclerose múltipla, uma doença inflamatória e desmielinizante do sistema nervoso central (SNC) mediada por células Th1 e Th17. Objetivo: O objetivo deste estudo foi investigar o efeito do aumento da atividade do SNS durante o desenvolvimento da EAE. Métodos: Nós imunizamos camundongos selvagens (WT) e deficientes nos receptores adrenérgicos α2A/2C (ADRα2A/2C KO) com MOG35-55/CFA e analisamos o score clínico da EAE, o infiltrado de leucócitos mononucleares e células T CD4+ produtoras de IFN-γ e IL-17A. Foi gerado um animal ADRα2A/2C KO Foxp3GFP para rastrear as células T reguladoras in vivo. Além disso, usamos experimentos de transferência adotiva para animais ADRα2A/2C KO RAG1-/- para analisar os efeitos do SNS no desenvolvimento da EAE. Resultados: Inicialmente, observamos uma redução da gravidade da EAE nos camundongos ADRα2A/2C KO quando comparados aos WT. Em seguida, avaliamos as células infiltrantes por citometria de fluxo no pico da EAE. Os animais ADRα2A/2C KO tem uma redução dos macrófagos e microglia ativada (CD11b+CD45hi), e em contraste um aumento significante de microglia em repouso (CD11b+CD45lo) quando comparados aos animais WT. Além disso, a marcação intracelular mostrou diminuição da frequência das células T CD4+ produtoras de IFN-γ no SNC dos ADRα2A/2C KO comparados com os camundongos WT. Após estimulação antígeno-específica das células dos linfonodos drenantes, observamos uma diminuição na produção de IFN-γ e GM-CSF nos camundongos ADRα2A/2C KO. As células T CD4+ ADRα2A/2C KO também mostraram diminuição da capacidade de diferenciação em Th17 e um aumento na habilidade de conversão em células T reguladoras induzidas in vitro. Além disso, mediante a estimulação antígeno específica, as células T CD4+ ADRα2A/2C KO e WT proliferam igualmente. Quando transferidas adotivamente para camundongos RAG1-/-, as células T CD4+ 2D2 WT e 2D2 ADRα2A/2C KO são igualmente capazes de induzir EAE. No entanto, células T CD4+ 2D2 CD45.1 apresentaram uma redução da capacidade de proliferar in vivo quando transferidas para animais ADRα2A/2C KO imunizados com células dendríticas maduras pulsadas com MOG35-55 com relação às transferidas para animais WT igualmente imunizados. Finalmente, após imunização com MOG35-55/CFA, animais ADRα2A/2C KO RAG1-/- reconstituídos com células T CD4+ 2D2 desenvolvem EAE menos grave do que os receptores WT RAG1-/-. Conclusão: Nossos dados sugerem que o tônus do sistema nervoso simpático pode modular a resposta de células T antígeno-específicas e diminuir a inflamação do sistema nervoso central.

células T CD4+
Introduction: The nervous system can interact with the immune system via the sympathetic nervous system (SNS). It has been already described that lymphoid organs are richly innervated by sympathetic fibers, which exert their actions by releasing catecholamines. CD4+ T cells express adrenergic receptors, mainly the β2 adrenergic receptor (β2 AR). β2 AR signaling on CD4+ T cells seems to impair Th1 differentiation and function. Experimental autoimmune encephalomyelitis (EAE) is the animal model of multiple sclerosis, an inflammatory demyelinating disease of the central nervous system (CNS) mediated by Th1 and Th17 cells. Objective: The aim of this study was to investigate the effect of increased SNS activity during EAE induction. Methods: We immunized wild type (WT) and α2A/2C adrenergic receptor knockout (α2A/2C AR-/-) mice with MOG35-55/CFA and analyzed the clinical course of EAE, mononuclear infiltrating leucocytes and the IFN-- and IL-17- producing CD4+ T cells. We generated α2A/2C AR-/- Foxp3GFP mice to track Treg cells in vivo. We used adoptive transfer experiments with α2A/C AR-/- RAG1-deficient mice to analyze the effect of the SNS activity in EAE development. Results: Initially, we observed reduced EAE severity in mice lacking the α2A/2CAR-/- as compared to WT. Next, we evaluated the CNS-infiltrating cells by flow cytometry at the EAE peak. α2A/2C AR-/- mice had fewer active microglia/macrophages (CD11b+CD45hi), and in contrast a significant increase in resting microglia (CD11b+CD45lo) when compared to WT mice. Furthermore, intracellular staining showed decreased frequency of IFN--producing CD4+ T cells in the CNS of α2A/2C AR-/- as compared with WT mice. After ex vivo antigen-specific stimulation of draining lymph node cells, we observed a decrease in the production of IFN-γ and GM-CSF in α2A/2C AR-/- mice. α2A/2C AR-/- CD4+ T cells also showed decreased capacity to differentiate into Th17 and an increased ability to be converted into iTreg in vitro. Moreover, upon antigen-specific stimulation, α2A/2C AR-/- and WT CD4+ T cells proliferated evenly. When adoptive transferred to RAG1-/- mice, 2D2 WT and 2D2 α2A/2C AR-/- T cells were equally able to induce EAE. However, 2D2 CD45.1 T cells showed reduced ability to proliferate in vivo when transferred to α2A/2C AR-/- mice immunized with mature MOG35-55-loaded DCs than when transferred to similarly immunized WT mice. Finally, upon MOG immunization, α2A/2C AR-/- RAG1-deficient mice reconstituted with 2D2 T cells developed less severe EAE than WT RAG1-/- recipients. Conclusion: Our data suggest that the sympathetic nervous system tonus can modulate CD4+ T cell-mediated responses and diminish central nervous system inflammation
células T CD4+
1
102
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

IMUNOLOGIA
CARACTERIZAÇÃO DE CÉLULAS E FATORES DO SISTEMA IMUNOLÓGICO EM PROCESSOS ESPECÍFICOS COMO INVASÃO CELULAR, DOENÇAS INFLAMATÓRIAS, ENXERTOS, NEUROIMUNOLOGIA E NEUROIMUNOMODULAÇÃO
Estudo da Modulação da Resposta Imune Adaptativa pelo Sistema Nervoso Simpático. Vírus como agentes modificadores do ambiente celular

Banca Examinadora

ALEXANDRE SALGADO BASSO
DOCENTE - PERMANENTE
Não
Nome Categoria
ALESSANDRO DOS SANTOS FARIAS Participante Externo
NIELS OLSEN SARAIVA CAMARA Participante Externo
ALEXANDRE DE CASTRO KELLER Docente - PERMANENTE
FREDERICO AZEVEDO DA COSTA PINTO Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUNDACAO DE AMPARO A PESQUISA DO ESTADO DE SAO PAULO - Bolsa de Doutorado 48

Vínculo

Bolsa de Fixação
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim