Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
PSIQUIATRIA E PSICOLOGIA MÉDICA (33009015032P3)
Impacto dos Sintomas Psiquiátricos na Experiência de Dor de Pacientes com Doença Falciforme em Dois Países
FATIMA LUCCHESI
TESE
19/01/2015

Objetivo: Avaliar se a presença de sintomas depressivos, ansiosos e de abuso de álcool em pacientes com doença falciforme de São Paulo, SP, Brasil e de Richmond, VA, Estados Unidos impactam na experiência de dor total, aguda e crônica referida em seis meses. Método: Trata-se de um estudo longitudinal, prospectivo, realizado em dois centros. Nos Estados Unidos a amostra foi criada a partir de uma busca ativa de pacientes através de jornais, rádios e anúncios, na região de Richmond e Tidewater, Virginia, e no Brasil os pacientes do ambulatório de doenças falciformes da Disciplina de Hematologia da Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo foram convidados a participar. A amostra de 271 pacientes foi composta por 226 pacientes dos Estados Unidos e 45 do Brasil, que completaram a avaliação inicial e depois o seguimento. Em ambos os centros, a avaliação inicial consistiu no preenchimento de questionários e instrumentos que abordavam aspectos sócio-demográficos, clínicos (como o genótipo da doença) e de avaliação de sintomas psiquiátricos (depressivos, ansiosos e de abuso de álcool, avaliado pelo Patient Health Questionnaire). O seguimento consistiu no preenchimento de diários de dor por 6 meses, o qual continha medidas sobre que dias eram de dor aguda, crônica ou sem dor; no caso de dor qual a intensidade da dor, do sofrimento e da interferência da dor, e se o paciente procurava algum atendimento médico emergencial na vigência da dor. A análise dos dados considerou a descrição e comparação da avaliação inicial dos pacientes no Brasil e dos Estados Unidos, e o estudo do impacto de sintomas psiquiátricos sobre a experiência de dor total, aguda e crônica ao longo de 6 meses, por meio de modelos de regressão logística. Resultados: Os pacientes em São Paulo apresentaram uma experiência de dor total com menor impacto do que os pacientes de Richmond (26,9% vs. 57,5%, respectivamente, p˂0,05), principalmente à custa da dor crônica (dor sem crise falciforme). A análise dos sintomas psiquiátricos sobre a experiência de dor mostrou ter impacto diferente entre as amostras: a presença de sintomas ansiosos aumentou a frequência de dor em ambos os centros, porém de forma muito mais expressiva em São Paulo do que em Richmond (p˂0,001); a presença de sintomas depressivos diminuiu a frequência de dor em São Paulo e aumentou em Richmond (p˂0,001); e a presença de abuso de álcool diminui a frequência em São Paulo e Richmond, porem de forma mais expressiva em São Paulo (p˂0,001). Conclusão: Os resultados mostram que a presença de sintomas psiquiátricos alteram a expressão da dor, e foi diferente entre os dois locais de coleta. Em São Paulo, a presença de sintomas depressivos e de abuso de álcool teve um efeito protetor sobre a dor, e a presença de sintomas ansiosos piorou muito a experiência de dor. Em Richmond, o abuso de álcool e a presença de ansiedade tiveram o mesmo impacto, mas a presença de sintomas depressivos também piorou a experiência de dor do paciente. O médico que atende o paciente com doença falciforme deve sempre ter em mente que a presença de sintomas ansiosos e depressivos pode contribuir para desencadear a dor, assim como o abuso do álcool ser um problema. O médico deve incluir na sua triagem um questionamento sobre estes aspectos.

Anemia Falciforme, Dor, Transtorno depressivo, Transtorno de ansiedade, Abuso de álcool.
-
-
0
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

SAÚDE MENTAL
EPIDEMIOLOGIA E PSIQUIATRIA SOCIAL
ASPECTOS PSIQUIÁTRICOS DA DOENÇA FALCIFORME NO BRASIL (PISCES-BR)

Banca Examinadora

VANESSA DE ALBUQUERQUE CITERO
DOCENTE - PERMANENTE
Não
Nome Categoria
LUIZ ANTONIO NOGUEIRA MARTINS Docente - COLABORADOR

Vínculo

-
-
-
Não