Brasil

Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
Ciências e Biotecnologia (31003010079P0)
“Estudo do Efeito de Produtos Naturais sobre o Desenvolvimento de Larvas de Aedes aegypti e Padronização de Metodologias e Análises Estatísticas”
RODRIGO COUTINHO DUPRAT
DISSERTAÇÃO
17/12/2014

A dengue é a doença viral humana, transmitida por artrópodes, mais relevante e prevalente do mundo. No Brasil, a incidência dessa doença é uma das mais altas do mundo e os principais métodos de controle de seu vetor ainda envolvem a utilização de inseticidas químicos que, em geral, são altamente tóxicos para os seres humanos e animais. Além disso, o uso dessas substâncias gera diversas outras consequências prejudiciais como a seleção de populações resistentes a inseticidas, contaminação de ecossistemas e danos a diversos animais. Visando evitar esses efeitos negativos, alternativas naturais têm sido estudadas. Assim, considerando a longa coevolução entre insetos e plantas e a grande diversidade de espécies presente no Brasil, é fácil notar que não somente a fauna como a flora brasileiras são imensas fontes de inseticidas naturais que necessitam ser mais estudadas. Nesse sentido, o presente trabalho objetivou avaliar e propor metodologias de criação e testes biológicos, bem como estudar e propor análises estatísticas adequadas para uma melhor interpretação dos dados obtidos. Além disso, esse estudo visou mensurar o potencial larvicida de extratos e substâncias de plantas e algas nativas do Brasil, que pudessem seu utilizados como alternativas ao controle tradicional do culicídeo. Para alcançar esses objetivos, larvas de terceiro estádio foram postas em contato com os extratos/ substâncias e a mortalidade e o desenvolvimento foram acompanhados diariamente até pelo menos a morte e/ ou desenvolvimento de todos os espécimes do grupo controle solvente. Nesse contexto, quatro (04) amostras demonstraram clara atividade contra larvas de Ae. aegypti. As primeiras foram extraídas da espécie de planta Clusia fluminensis: o extrato hexânico de flores masculinas e uma substância purificada denominada Clusianona (Laboratório LABES - UFF). E as amostras extraídas da alga vermelha Plocamium brasiliense foram: as partições diclorometânica e hexânica (Laboratório ALGAMAR – UFF). Sendo assim, nossos resultados sugerem que as amostras analisadas podem representar futuras alternativas de controle para o principal vetor da dengue.

Aedes aegypti, atividade larvicida, produtos naturais, dengue, inseticidas, controle.
-
-
0
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

Contexto

CIÊNCIAS E BIOTECNOLOGIA - INTERAÇÕES MOLECULARES, CELULARES E SISTÊMICAS
ANÁLISE MOLECULAR, CELULAR E/OU SISTÊMICA DE PROCESSOS BIOLÓGICOS E BIOTECNOLÓGICOS
ESTUDOS DAS INTERAÇÕES PARASITO-VETOR

Banca Examinadora

CICERO BRASILEIRO DE MELLO NETO
Sim
Nome Categoria
ALESSANDRA LEDA VALVERDE Participante Externo
SUZETE ARAUJO OLIVEIRA Docente
SELMA RIBEIRO DE PAIVA Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - Programas de Fomento a Pesquisa 12

Vínculo

-
-
-
Não