Brasil

Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
Ciências e Biotecnologia (31003010079P0)
AVALIAÇÃO DA TOXICIDADE E ATIVIDADE ANTI-HERPES SIMPLES VÍRUS TIPO 1 DO PRODUTO NATURAL DOLABELLANODIENOTRIOL E DERIVADO DE NAFTOQUINONA EM ANIMAIS EXPERIMENTAIS
VALERIA GARRIDO MARTINS
TESE
17/12/2014

O desenvolvimento de uma nova droga segue critérios de segurança baseado em guias de pesquisa como a Organisation for Economic Cooperation and Development (OECD) e agências reguladoras de saúde. Esses estudos visam avaliar e fiscalizar um possível medicamento, pois pesquisas com novas substâncias são de importância relevante, pelos agentes infecciosos estarem se tornando cada vez mais resistentes as drogas terapêuticas, além dos seus efeitos colaterais. Nesse estudo, as substâncias utilizadas foram produto de alga marinha, dolabellanodienotriol (DBD3) e uma aminometilnaftoquinona sintética (R425), nas quais já foram submetidas a testes in vitro de citotoxicidade e atividade anti-Herpes Simples vírus tipo 1 (HSV-1) e testes in vivo com o DBD3 avaliando toxicidade aguda apresentando resultados promissores. Os objetivos desse estudo foram continuar a avaliar in vivo, o DBD3 em testes de toxicidade subcrônica por 50 dias e a R425 em testes de toxicidade aguda (DL50-48 horas e 14 dias) e subcrônica por 90 dias. Além disso, investigar a atividade antiviral contra HSV-1, todos os testes foram por via oral. Os animais tratados com DBD3 e R425 foram avaliados quanto ao comportamento, peso, parâmetros hematológico, bioquímico e histológico. Os ratos tratados com 15 mg/Kg/dia com DBD3 não houve óbito. Nas análises hematológicas e bioquímicas foram observadas mudanças entre os períodos D30 e D50 retornando aos níveis basais no dia 50 em todos os grupos. Nos testes de toxicidade aguda com a R425 para DL50 com dose de 2000 mg/Kg por 48 horas; e ao final de 14 dias nas concentrações 55, 175 e 550 mg/Kg, em dose única, não houveram mudanças significativas de peso, comportamento e sem morte nos camundongos BALB/c. Nos parâmetros hematológicos e bioquímicos houveram algumas mudanças significativas retornando aos níveis basais no 14º dia do experimento. As alterações histológicas do fígado, rins e coração foram reversíveis. O teste de toxicidade subcrônica da R425, nas doses 15 e 25 mg/Kg/dia apresentou mudança de peso em todos os grupos. Na análise hematológica houve um aumento significativo no número de plaquetas com o DMSO 10%. Na análise bioquímica as alterações em todos os parâmetros no D90 retornaram aos níveis de referência. Na histologia houve algumas alterações em todos os órgãos, principalmente no grupo R425-25 mg/Kg/dia. Nos testes de atividade antiviral com DBD3 (20 mg/Kg/dose) e R425 (15 mg/Kg/dose), resultaram em redução das lesões por infecção com HSV-1 semelhante aos resultados com ACV. Nos testes de toxicidade com as substâncias DBD3 e R425 foram observadas algumas alterações fisiológicas, principalmente na concentração de 25 mg/Kg/dia com a R425, mas todas as alterações foram consideradas reversíveis e, durante os períodos dos experimentos, os animais não tiveram mudanças comportamentais, nem óbito. A atividade antiviral de ambas as substâncias, mostraram inibição das lesões resistentes da infecção pelo HSV-1. Concluindo, o DBD3 e a R425 apresentaram baixo efeito citotóxico e tóxico, pela categoria 5, de acordo com OECD 425. E boa atividade anti-HSV-1, reduzindo as lesões herpéticas. Esses estudos demonstraram que o DBD3 e a R425 são substâncias promissoras para serem utilizados como futuros fármacos.

dolabellanodienotriol, aminometilnaftoquinona, toxicidade aguda, toxicidade subcrônica, anti-HSV-1, Camundongos BALB/c, ratos Wistar.
The development of a new drug has security policies based on guidelines as Organisation for Economic Cooperation and Development (OECD) and regulatory agencies. These studies aim to assess, monitor a possible medicine because research on new substances have great importance because infectious agents are becoming increasingly resistant to drug therapies, in addition to its side effects. In this study, the substances used were the product of seaweed, dolabellanodienotriol (DBD3) and a synthetic aminometilnaftoquinona (R425) that have been submitted to in vitro tests of cytotoxicity and evaluating anti-Herpes Simplex virus type 1 (HSV-1) and in vivo tests with DBD3 evaluating acute toxicity with BALB/c mice shown promising results. The aims were to continue to evaluate in vivo, DBD3, sub chronic toxicity tests were carried out by 50 days and for R425, acute toxicity tests - LD50 at 48 hours and at 14 days and the sub chronic toxicity tests at 90 days. Furthermore, antiviral activities against HSV-1 were also observed.The animals, BALB/c mice e Wistar rats were assessed for behavior, weight, hematological, biochemical and histological parameters and all tests were via oral. The results using 15 mg/kg/day of DBD3 in Wistar rats there were no deaths. In haematological and biochemical analyzes changes were observed between D30 and D50 periods returning to baseline at day 50 in all groups. In relation to acute toxicity for R425, the result of the LD50 was greater than 2000 mg/kg. At the end of 14 days there were no significant changes in weight, behavior and no death in BALB/c mice single dose at concentrations of 550, 55 and 175 mg/kg. There were some significant changes in the haematological and biochemical parameters returning to baseline levels. The histological changes in the liver, kidneys and heart, were reversible. The sub chronic toxicity test of the R425 in doses 15 and 25 mg/kg/day showed weight change in all groups. Haematological analysis showed a significant increase in platelet counts with the 10% DMSO. Changes in biochemical analysis on all parameters in D90 returned to basal levels. There were important changes in all organs histologically analyzed, especially in the group R425-25 mg/kg/day. The tests for antiviral activity [DBD3 (20 mg/kg/dose) and R425 (15 mg/kg/dose)] resulted in reduction of lesions due to infection with HSV-1, similar to ACV. In toxicity tests with DBD3 and R425 substances were some physiological changes mainly in the concentration of 25 mg/kg/day of R425. All changes were reversible and the animals had no change behavioral and no death was observed. The antiviral activity of both substances showed inhibition of resistant HSV-1 lesions. In conclusion, the DBD3 and R425 showed low cytotoxic and toxic effect, with category 5, according to OECD 425 and anti-HSV-1 activity by reducing the herpetic lesions. These studies demonstrated that DBD3 and R425 are promising substances for use as future drug for HSV-1.
dolabelladienetriol, aminomethylnaphthoquinone, acute toxicity, sub chronic toxicity, anti-HSV-1, BALB/c mice, Wistar rats.
01
118
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

Contexto

CIÊNCIAS E BIOTECNOLOGIA - INTERAÇÕES MOLECULARES, CELULARES E SISTÊMICAS
A IDENTIFICAÇÃO DE PROTÓTIPOS BIOATIVOS E MOLÉCULAS DE IMPORTÂNCIA EM SISTEMAS BIOLÓGICOS E BIOTECNOLÓGICOS
ESTUDO DA ATIVIDADE ANTIVIRAL(ANTI-HSV-1 , ANTI-HIV-1 E ANTI-EBV), CITOTÓXICA E DO MECANISMO DE AÇÃO DE SUBSTÂNCIAS NATURAIS E SINTÉTICAS

Banca Examinadora

IZABEL CHRISTINA NUNES DE PALMER PAIXAO
Não
Nome Categoria
HELENA DE SOUZA PEREIRA Participante Externo
DIANA NEGRAO CAVALCANTI Participante Externo
DAVIS FERNANDES FERREIRA Participante Externo
MARIA DENISE FEDER Docente
JOSE NELSON DOS SANTOS SILVA COUCEIRO Participante Externo
ROBSON XAVIER FARIA Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Novos Talentos 12
FUNDACAO CARLOS CHAGAS FILHO DE AMPARO A PESQUISA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO-FAPERJ - Auxílio à Pesquisa - APQ1 12

Vínculo

Servidor Público
Empresa Pública ou Estatal
Pesquisa
Sim