Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
CIÊNCIAS SOCIAIS EM DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE (31002013007P9)
POVOS DOS RECIFES: RECONFIGURAÇÕES NA APROPRIAÇÃO SOCIAL DE ECOSSISTEMAS MARINHOS E LITORÂNEOS EM DUAS COMUNIDADES DO CARIBE
ANA ISABEL MARQUEZ PEREZ
TESE
22/09/2014

Esta pesquisa propõe analisar a apropriação histórica e social de ecossistemas marinhos e litorâneos feita pelas comunidades tradicionais das ilhas de Providência e Santa Catalina e da Ilha de Barú (Colômbia), através de formas de vida ancoradas no mar como a pesca e a navegação, que constituem a base para a maritimidade, isto é, as relações entre os humanos e estes espaços, e para a conformação de territórios marítimos e litorâneos ancestrais, Porém, devido às mudanças acontecidas nas comunidades como consequência de diversos processos recentes, entre os que se destaca a transição sociotécnica de economias de autoconsumo para economias de mercado, estas formas de apropriação e os territórios tem sofrido reconfigurações, que são o outro eixo da pesquisa proposta. Assim, analisam-se as novas relações das comunidades com o mar, que resultam da aparição de situações como a sobrepesca, assim como da introdução nos territórios de atividades como o turismo e dos discursos e práticas associados ao desenvolvimento sustentável e a conservação, que são reapropriados pelas comunidades e usados para enfrentar os novos contextos. Por outra parte, estes novos processos, assim como outros, associados a um modelo económico extrativista e neoliberal, como a pesca industrial, a especulação imobiliária e as atividades mineroenergéticos estão implicando na exclusão e expropriação destas comunidades dos seus territórios; no caso da comunidade de Providência e Santa Catalina, adiciona-se uma decisão geopolítica que cerceou um pedaço considerável do seu território marítimo ancestral para entrega-lo à Nicarágua. Em relação com estes últimos aspectos, ressaltase a dívida histórica do Estado nacional para com estas comunidades, pelas múltiplas e graves consequências que tem tido para estas o não reconhecimento destes territórios e as formas de vida associadas. Em balanço, os novos processos não são favoráveis para as comunidades, cujo controlo sobre os territórios marinhos, e terrestres, enfraquece-se cada vez mais, principalmente em Barú; mesmo assim, algumas pessoas e grupos, locais e externos, estão preocupados com a situação, e continuam lutando pelos direitos territoriais, socioculturais e ambientais, dos que depende o futuro das comunidades. As reconfigurações continuam.

Território marítimo ancestral, expropriação territorial, Caribe
This research analyses the historical and social appropriation of marine and coastal ecosystems by traditional communities of Old Providencia and Santa Catalina Islands and Barú Island (Colômbia), through sea related livelihoods that are a basis for maritimity, this is, the relations between humans and these marine environments, and for the conformation of ancestral sea and coastal territories. However, due to social changes on these communities, mainly the sociotechnical transition from subsistence to market economies, as well as some changes in the ecosystems, these ways of appropriation, and the territories themselves, have been reconfiguring; this reconfiguration is another part of the proposed analysis. This way, new relations between these societies and the sea, resulting from recent trends such as overfishing, increasing tourism activities and conservation and sustainable development discourses and practices, are discussed; considering that the latter are being re-appropriated and used by the communities to face new contexts and challenges. On the other side, these new processes, as well as others linked to an extractive and neoliberal economical model, such as industrial fishing, land speculation and oil and mining activities, are implying communities exclusion and expropriation from their territories. In Old Providence and Santa Catalina case, a geopolitical decision, which took a considerable piece of this community ancestral maritime territory and delivered it to Nicaragua, must be added. Related to all former aspects, nation-state historical debt with these communities for the severe and diverse implications of these processes, as well as for the non-recognition of their sea and coastal territories and the livelihood related, is emphasized. In balance, trends are rather unfavourable to communities, whose land and sea territorial control is weakening, mainly in Barú; even so, some people and groups, not only local, are concerning with situation and keep fighting to preserve natural and cultural heritages on which depends communities future. Reconfigurations keep on.
Customary sea tenure, territorial expropriation, Caribbean
1
321
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE
ESTUDOS DE CULTURA E MUNDO RURAL
PRÁTICAS E SABERES NA RURALIDADE CONTEMPORÂNEA

Banca Examinadora

MARIA JOSE TEIXEIRA CARNEIRO
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
LISE FERNANDA SEDREZ Participante Externo
ANTONIO CARLOS SANT ANA DIEGUES Participante Externo
ROSA ELIZABETH ACEVEDO MARIN Participante Externo
CLAUDIA JOB SCHMITT Docente - PERMANENTE
MARIA JOSE TEIXEIRA CARNEIRO Docente - PERMANENTE

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa Estudantes Convênio de Pós-Graduação 48

Vínculo

Colaborador
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Não