Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
EDUCAÇÃO E SAÚDE NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA (33009015068P8)
CONSTRUÇÃO DA RESILIÊNCIA NA ADOLESCÊNCIA: UMA ABORDAGEM BIOECOLÓGICA
TANIA HIGA SAKUMA
DISSERTAÇÃO
23/09/2014

Este projeto de pesquisa-ação visa desenvolver uma proposta educativa de construção da resiliência de adolescentes para promover e melhorar a sua saúde mental e seu bem estar, de acordo com a realidade multifacetada do nosso país. A resiliência pode ser considerada como a capacidade que os indivíduos e sistemas (famílias, grupos e comunidades) têm para suportarem, superarem e de criarem uma superioridade (força e maturidade) diante de experiências de adversidade. O modelo bioecológico traz a fundamentação teórica para explicar a promoção da resiliência a partir da relação recíproca entre indivíduo e pessoas do seu entorno, considerando características pessoais, demandas do contexto e a relação entre eles ao longo do tempo. Neste estudo, os sujeitos são adolescentes que foram observados a partir de dois grupos de culturas e contextos diferentes (um grupo com predominância de fatores de proteção e outro com predominância de fatores de risco), como também, adultos que fazem parte do sistema ecológico destes adolescentes. Esta análise e observação da condição de resiliência e padrão de comportamento destes adolescentes possibilitaram a elaboração de intervenções educativas para uma promoção mais efetiva da resiliência, de acordo com as singularidades de cada contexto. Esta intervenção educativa para promoção de resiliência nos adolescentes foi realizada através de encontros educativos em pequenos grupos ou individualmente, com a abordagem do processo de Coaching com os próprios adolescentes, como também, por encontros educativos com pais, educadores e integrantes da comunidade escolar destes adolescentes, como forma de apoio e reforço no processo de construção da resiliência. Foi possível constatar: interesse dos adolescentes em aprender técnicas para promoção de sua resiliência; aumento no repertório de pais e educadores nas práticas educativas adequadas; melhora no comportamento positivo do adolescente; flexibilidade de adequação da proposta educativa para outros contextos. Para futuros estudos sugere-se investimento na capacitação de educadores na abordagem do processo de Coaching, como também, desenvolvimento de estratégias para ampliar os benefícios da promoção da resiliência por meio da proposta educativa para um número maior de adolescentes.

Resiliência Psicológica, Comportamento do Adolescente, Intervenção Educativa, Abordagem Bioecológica, Coaching na Adolescência, Programa de Resiliência
This action research project aims to develop an educational proposal to build the resilience of adolescents and to promote and improve their mental health and well being, according to the multifaceted reality in Brazil. Resilience can be considered as the ability of individuals and systems (families, groups and communities) have to endure, overcome and establish superiority (strength and maturity) on the experiences of adversity. The bioecological model provides the theoretical foundation to explain the promotion of resilience from the reciprocal relationship between the individuals and the people around them, considering personal characteristics, demands of the context and the relationship between them over time. In this study, subjects are adolescents who were observed from two groups of different cultures and contexts (a group with predominance of protective factors and other with a predominance of risk factors), but also adults who are part of their ecological system. This analysis and observation of the condition of resilience and behavior patterns of adolescents resulted in the creation of educational interventions for more effective promotion of resilience, according to the particularities of each context. This educational intervention to promote resilience in adolescents was conducted through educational meetings in small groups or individually, with the approach of the coaching process with the adolescents, but also through educational meetings with parents, educators and members of their school community as a way to support and strengthen the process of building resilience. It was possible to observe that: the adolescents were interested in learning techniques to promote their resilience; there was an increase of parents and educatorsÂ’ repertoire of proper educational practices; there was improvement in positive adolescent behavior; there was flexibility to adapt the educational intervention to other contexts. For future studies, it is suggested to empower educators to lead to the coaching process, as well as, to develop strategies to extend the benefits of promoting resilience through educational intervention for a larger number of adolescents.
Psychological Resilience, Adolescent Behavior, Educational Intervention, Bioecological Approach, Coaching for Adolescents, Resilience Program
1
146
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

EDUCAÇÃO E SAÚDE
A INTEGRIDADE FÍSICA, EMOCIONAL E INTELECTUAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE
DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO DE UM PROGRAMA DE RESILIÊNCIA PARA ADOLESCENTES

Banca Examinadora

MARIA SYLVIA DE SOUZA VITALLE
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
GEORGE SOUZA BARBOSA Participante Externo
TEREZINHA CALIL PADIS CAMPOS Participante Externo
LUCILA MARIA PESCE DE OLIVEIRA Participante Externo
JOSE ROBERTO LEITE Participante Externo

Vínculo

-
-
-
Não