Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
CIÊNCIAS SOCIAIS EM DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE (31002013007P9)
O GÊNERO DA POSSE DA TERRA: UM ESTUDO SOBRE O PODER DE NEGOCIAÇÃO DAS MULHERES TITULARES DE LOTES NO ASSENTAMENTO SANTA ROSA/CÓRREGO DAS POSSES, EM MINAS GERAIS
MARIA LUIZA DUARTE AZEVEDO BARBOSA
DISSERTAÇÃO
23/07/2014

Neste trabalho, realizo um estudo sobre algumas das mulheres do Assentamento Santa Rosa/Córrego das Posses, localizado em Minas Gerais/Brasil, que são beneficiárias titulares do lote e as implicações da posse em suas experiências de vida. O objetivo foi compreender se e como o direito formal à propriedade reposiciona as mulheres trabalhadoras rurais em âmbito doméstico e público ou, em outra palavras, confere a elas maior capacidade de negociação. Para isso, consideramos os processos de luta pela terra que foram os responsáveis pela formação do assentamento de reforma agrária em 1992 e as trajetórias de vida dessas mulheres. O trabalho teve como referência o estudo de Carmen Deere e Magdalena Leon (2002), que aponta que a construção de igualdades reais para as mulheres rurais está vinculada à conquista de bens materiais, em especial à posse terra. O Assentamento foi escolhido, principalmente, devido à participação das mulheres na luta pela terra e por algumas terem a posse individual do lote. Os procedimentos de pesquisa para a coleta dos dados foram: observação participante, entrevistas semi-estruturadas e análise documental. A pesquisa indica que a posse formal influencia as possibilidades de negociação das mulheres principalmente quando a posse é operada concomitantemente a outras dimensões que foram narradas, como a renda, divisão sexual do trabalho, relações sociais de apoio e família. Isso se dá, entre outras coisas, porque as assentadas do Santa Rosa/Córrego das Posses não acionam a posse formal como uma conquista relacionada a seus direitos enquanto mulheres, mas como um resultado de experiências que muitas vezes remetem à vulnerabilidades pelas quais passaram ao longo de suas vidas.

relações de gênero; posse da terra; mulheres trabalhadoras rurais.
In this dissertation, we carried out a study about some of the women from the Santa Rosa/Córrego das Posses Settlement, located in Minas Gerais, Brazil, who hold land titles, and the implications of tenure in their life experiences. We aimed at understanding if and how the formal right to ownership relocates rural women workers in the domestic and public spheres or, in other words, how it can provide them with greater bargaining capacity. For such, we considered the processes of struggle for land that led to the land reform settlement in 1992 and the life trajectories of those women. References for this study were taken from Carmen Deere and Magdalena Leon (2002) who point out that the achievement of real equality for rural women is linked to the achievement of material goods, especially the ownership of land. The Settlement was chosen mainly due to the participation of women in the struggle for land and because some of them are individual owners of their lots. Participant observation, semi structured interviews and analysis of selected documents were the procedures for data collection. The study indicates that formal ownership influences the women’s possibilities for bargaining mainly when it is operated concurrently other dimensions that were narrated, as income, sexual division of labor, social relations of support and family. Amongst other things, this happens because women from Santa Rosa/Córrego das Posses Settlement do not argue for the formal tenure as a conquest related their rights as women, but as a result of experiences that are often related to other ones considered by the as difficult in their lives.
gender relations; land tenure; rural women workers.
1
155
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE
CONFLITOS, MOVIMENTOS SOCIAIS E REPRESENTAÇÃO POLÍTICA
Gênero, políticas públicas e movimentos sociais do campo

Banca Examinadora

DEBORA FRANCO LERRER
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
LEONILDE SERVOLO DE MEDEIROS Docente - PERMANENTE
MARIA DE LOURDES SOUZA OLIVEIRA Participante Externo
DEBORA FRANCO LERRER Docente - PERMANENTE

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 24

Vínculo

Colaborador
Outros
Pesquisa
Não