Brasil

Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE
GEOGRAFIA (42004012015P5)
O Pampa como Bioma e Paisagem Cultural: subsídios à educação ambiental e patrimonial"
FRANK GONCALVES PEREIRA
DISSERTAÇÃO
14/09/2012

As discussões em torno da silvicultura sobre o Bioma Pampa revelam opiniões contrárias à atividade. Esta constatação foi observada no meio acadêmico, em eventos científicos e na sociedade em geral. No entanto, existem estudos que comprovam que a silvicultura não é mais prejudicial que outras atividades agropecuárias tidas como não impactantes e tradicionais. Nesse sentido, surge a hipótese de que o verdadeiro argumento contrário ao plantio de eucaliptos seja a dimensão cultural da paisagem do pampa. Visto que a paisagem pampeana é considerada patrimônio cultural, são necessários subsídios à Educação Patrimonial e Educação Ambiental. O estudo promoveu uma análise da preferência e da Imagem da paisagem do Bioma Pampa, a fim de saber quais são os elementos paisagísticos mais e menos preferidos, quais paisagens mais e menos representam a Imagem do Pampa e como é avaliada a silvicultura em comparação com outras atividades agropecuárias. O estudo tem como pressupostos teórico-metodológicos a percepção ambiental. A metodologia de pesquisa teve como universo de pesquisa 229 alunos universitários que avaliaram a preferência e a Imagem de 35 cenas de paisagens do Bioma Pampa. Os resultados foram tratados pela metodologia de Análise de Componentes Principais culminando na categorização de paisagens. Os resultados comprovaram a hipótese inicial, considerando a paisagem cultural como o verdadeiro argumento na defesa do Bioma Pampa perante a implementação da silvicultura. O cultivos de árvores não representam a Imagem do Pampa e constituem as paisagens menos preferidas. As paisagens agropecuárias tradicionais e naturais campestres são as mais preferidas e mais representativas do Bioma Pampa. Portanto, esta pesquisa denotou o equívoco que há na argumentação da defesa do Bioma Pampa por não se conhecer os reais impactos negativos da silvicultura, que é a destruição e descaracterização da paisagem cultural pampeana. Logo, tais resultados podem subsidiar ações de Educação Patrimonial, na defesa das paisagens culturais, e no âmbito da Educação Ambiental, auxiliando no entendimento dos reais impactos ambientais.

Bioma Pampa. Imagem. Preferência. Paisagem. Silvicultura.
As discussões em torno da silvicultura sobre o Bioma Pampa revelam opiniões contrárias à atividade. Esta constatação foi observada no meio acadêmico, em eventos científicos e na sociedade em geral. No entanto, existem estudos que comprovam que a silvicultura não é mais prejudicial que outras atividades agropecuárias tidas como não impactantes e tradicionais. Nesse sentido, surge a hipótese de que o verdadeiro argumento contrário ao plantio de eucaliptos seja a dimensão cultural da paisagem do pampa. Visto que a paisagem pampeana é considerada patrimônio cultural, são necessários subsídios à Educação Patrimonial e Educação Ambiental. O estudo promoveu uma análise da preferência e da Imagem da paisagem do Bioma Pampa, a fim de saber quais são os elementos paisagísticos mais e menos preferidos, quais paisagens mais e menos representam a Imagem do Pampa e como é avaliada a silvicultura em comparação com outras atividades agropecuárias. O estudo tem como pressupostos teórico-metodológicos a percepção ambiental. A metodologia de pesquisa teve como universo de pesquisa 229 alunos universitários que avaliaram a preferência e a Imagem de 35 cenas de paisagens do Bioma Pampa. Os resultados foram tratados pela metodologia de Análise de Componentes Principais culminando na categorização de paisagens. Os resultados comprovaram a hipótese inicial, considerando a paisagem cultural como o verdadeiro argumento na defesa do Bioma Pampa perante a implementação da silvicultura. O cultivos de árvores não representam a Imagem do Pampa e constituem as paisagens menos preferidas. As paisagens agropecuárias tradicionais e naturais campestres são as mais preferidas e mais representativas do Bioma Pampa. Portanto, esta pesquisa denotou o equívoco que há na argumentação da defesa do Bioma Pampa por não se conhecer os reais impactos negativos da silvicultura, que é a destruição e descaracterização da paisagem cultural pampeana. Logo, tais resultados podem subsidiar ações de Educação Patrimonial, na defesa das paisagens culturais, e no âmbito da Educação Ambiental, auxiliando no entendimento dos reais impactos ambientais.
Bioma Pampa. Imagem. Preferência. Paisagem. Silvicultura.
1
167
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE

Contexto

GEOGRAFIA DA ZONA COSTEIRA E PROCESSOS RELACIONADOS
ANÁLISE DOS SISTEMAS NATURAIS E AMBIENTAIS
-

Banca Examinadora

PEDRO DE SOUZA QUEVEDO NETO
Sim
Nome Categoria
ROSA ELENA NOAL Docente
SOLANGE TEREZINHA DE LIMA GUIMARAES Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 21

Vínculo

-
-
-
Não