Brasil

Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA
METEOROLOGIA (42002010040P0)
ADVECÇÃO DE NEBULOSIDADE RASA SOBRE O SUL DO BRASIL DEVIDO A ATUAÇÃO DO ANTICICLONE TRANSIENTE NA CONFLUÊNCIA BRASIL-MALVINAS
THOMAS SPIERING KAUFMANN
DISSERTAÇÃO
28/09/2011

A advecção de nebulosidade rasa em direção ao continente após a passagem de frentes frias e ciclones extratropicais, pelo Sul da América do Sul, é um fenômeno frequentemente observado, e tem persistência característica de 1-2 dias, podendo durar por períodos superiores a 3 dias consecutivos. O presente estudo identificou sobre o Sul do Brasil 108 casos entre 2005 e 2010, os quais foram caracterizados utilizando reanálises do NCEP/NCAR. Uma climatologia sazonal definiu que as ocorrências foram mais frequentes no outono e no verão, e menores na primavera e no inverno. São apresentadas as direções médias do vento sobre o Sul do Brasil (Sudoeste, Sul, Sudeste e Leste), devido aos posicionamentos do centro do anticiclone sobre três regiões preferenciais. Com base nesses resultados, foram obtidos três padrões sinóticos, bem como suas distribuições sazonais. Evidenciou-se que o deslocamento da massa de ar frio a partir da Região de Confluência Brasil-Malvinas (CBM) em direção ao Sul do Brasil deve-se à ação do anticiclone transiente. Ao longo do percurso, ao passar sobre a CBM da região de águas frias para a região de águas aquecidas, o escoamento estável sofre instabilização em baixos níveis devido à processo de mistura turbulenta, fluxos de calor e umidade. Consequentemente, uma camada rasa de convecção desenvolve-se corrente abaixo do escoamento, com amplo suporte a formação de nebulosidade rasa dos tipos estratiforme e cumuliforme. Os padrões sinóticios mostram a subsidência em grande escala como mecanismo inibidor do desenvolvimento de uma camada convectiva profunda. Mesmo assim, tal cobertura de nuvens foi suficiente para gerar precipitação de fraca intensidade e/ou chuviscos sobre o Sul do Brasil. A análise dos eventos precipitantes mostrou que o fenômeno afetou com maior frequência a zona costeira, e, por vezes, o interior do continente. Perfis termodinâmicos médios dos 108 eventos, e especialmente dos casos precipitantes, indicaram a presença de uma espessa camada de ar seco em níveis médios e superiores, e uma camada rasa de ar úmido em baixos níveis (1000-700 hPa). Neste estudo evidenciou-se a importância da CBM para os padrões de tempo e clima regionais. Mostra-se que a circulação induzida pelo anticiclone transiente é fundamental para o transporte de ar frio da zona de águas frias para as águas quentes na Confluência, gerando e advectando nebulosidade rasa e uma camada limite úmida instável sobre o Sul do Brasil.

advecção de nebulosidade rasa; anticiclone transiente; confluência Brasil-Malvinas
-
-
1
114
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA

Contexto

METEOROLOGIA
ESTUDOS E APLICAÇÕES EM TEMPO E CLIMA
RON - SIMTECO: SISTEMA INTEGRADO DE MONITORAMENTO DO TEMPO, CLIMA E OCEANO PARA O SUL DO BRASIL

Banca Examinadora

VAGNER ANABOR
Sim
Nome Categoria
EVERSON DAL PIVA Docente

Vínculo

-
-
-
Sim