Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
História (33009015078P3)
As representações do trabalhador nacional no jornal O Metalúrgico durante a década de 1950
FABIANA RIBEIRO DE ANDRADE JUNQUEIRA
DISSERTAÇÃO
08/08/2014

Durante a década de 1950, milhares de trabalhadores que vinham das mais diversas regiões do país, como dos estados do Nordeste e de Minas Gerais, chegaram à cidade de São Paulo, contribuindo para o vertiginoso crescimento urbano e industrial pelo qual passava a capital paulista naquele momento. O impacto deste grande fluxo migratório em São Paulo fez com que o tema “trabalhador nacional” estivesse no centro das atenções da grande imprensa, dos círculos empresariais e políticos, e também do movimento sindical. Os trabalhadores nacionais foram apresentados de diferentes formas por cada um dos setores da sociedade paulistana. Esta pesquisa visa entender as representações dos trabalhadores nacionais construídas pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo em seu jornal, O Metalúrgico, durante a década de 1950. Nossa hipótese é que este sindicato, cuja direção durante os anos 1953 a 1960, esteve formada por militantes socialistas e comunistas, divulgou, através do seu periódico, diversas representações dos trabalhadores nacionais que se distanciavam daquelas construídas, e apresentadas no jornal do sindicato, por ministerialistas e católicos durante os dois primeiros anos da década – 1951 e 1952. Considerando os debates mais recentes em história do trabalho, observamos o sindicato nos anos 1950 não como uma organização “cupulista” ou afastada das bases, mas sim como um local que serviu de instrumento de luta dos trabalhadores por melhorias e direitos, podendo, desse modo, ter representado muito dos anseios e necessidades dos trabalhadores nesta época.

Migrações, comunismo, sindicato.
During the 1950s, thousands of workers coming from various regions of the country, as states in the Northeast and Minas Gerais, arrived in the city of São Paulo, contributing to the rapid urban and industrial growth through which passed the state capital that time. The impact of this great migration in São Paulo made the theme "national workers" were in the spotlight of the mainstream media, the business and political circles as well as the trade union movement. National workers were presented in different ways by each of the sectors of São Paulo society. This research aims to understand the representations of domestic workers built by the Metalworkers Union of São Paulo in his newspaper, The Metallurgical during the 1950s. Our hypothesis is that this union, whose leadership during the years 1953 to 1960, was formed by militants Socialists and Communists, announced through its journal, various representations of domestic workers who distanced themselves from those constructed and presented in the paper the union, by ministerialistas and catholics during the first two years of the decade -. 1951 and 1952 whereas the latest discussions in the history of research, the union in the 1950s not as an organization "top down" or cleared the bases, but as a place that served as an instrument of struggle for workers rights and improvements and may thus have represented the very desires and needs of the workers at this time.
Migration, communism, workers union.
01
146
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

HISTÓRIA E HISTORIOGRAFIA
INSTITUIÇÕES, VIDA MATERIAL E CONFLITO
-

Banca Examinadora

EDILENE TERESINHA TOLEDO
Sim
Nome Categoria
MURILO LEAL PEREIRA NETO Participante Externo
ANTONIO LUIGI NEGRO Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUNDACAO DE AMPARO A PESQUISA DO ESTADO DE SAO PAULO - Bolsa de Mestrado 12

Vínculo

Colaborador
Outros
Outros
Não