Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
LETRAS (23002018004P7)
Representações do narciso moderno na construção das personagens em três contos de Clarice Lispector
MARIA DA LUZ DUARTE LEITE
DISSERTAÇÃO
05/02/2013

A literatura de Clarice Lispector ocasionou um debate polêmico entre os críticos literários a respeito do seu modo de narrar, e, sobretudo, pelo fato de sua escrita romper com modelos literários consagrados pela tradição literária. Em sua ficção, a autora explorou com esmero temas relacionados à condição existencial, à busca de identidade, ao universo feminino, dentre outros. No que se refere à problemática da identidade de suas personagens, o grande drama é o clássico questionamento Quem sou eu? O tema do desdobramento do eu aparece em sua prosa como matéria ligada ao processo de autoconhecimento, pois suas personagens se constituem indagando sobre o si mesmo e o estar no mundo. Atentando, pois, para as possibilidades de apropriação metafórica do mito de Narciso em contos lispectorianos, direcionaremos nosso olhar para a representação do referido mito nos seguintes contos: Ele me bebeu;, da obra A via Crucis do Corpo ([1974] 1998), Devaneio e embriaguez duma rapariga, de Laços de Família ([1960] 1998), e Obsessão, de A Bela e a Fera ([1971] 1998). Na leitura dos contos selecionados, o destaque é para as metáforas do espelho, da máscara, do reflexo no outro, da embriaguez e do olhar, recursos que indiciam e atualizam o mito de Narciso na ficção lispectoriana. Nesse estudo, procuramos entender o drama das personagens, tendo como foco o esfacelamento de suas identidades, traço determinante do Narciso moderno.

Clarice Lispector, Identidade, Individuação, Metáforas, Mito.
Clarice Lispector‘s literature brought about, since her debut book a polemical discussion among literary criticisms about her way of narrating, and especially because of his crislicism to be established by the literary. In her fiction, the author explored nicety themes related to the existential condition, the searching for identity, the female universe among others. In respect to the problematic of her characters identity, the great drama is the classic question who am I? The theme of the unfoldment of self appeared in her prose as a question linked to the process of self-knowledge, since her characters are constituted questioning about the self and their situation in the world. Attentive to the possibilities of metaphoric appropriation of the myth of Narcissus by Clarice Lispector‘s short stories, we direct our attention to the representation of this myth in the following short stories: "Ele me bebeu" published in The via Crucis do Corpo ([1974] 1998), "Devaneio e Embriaguez Duma Rapariga" published in the Laços de Família ([1960] 1998), and "Obsessão" published in A Bela e a Fera ([1971] 1998). In the reading of the selected short stories, we emphasize the mirror, the mask, the reflection in the other, the drunkenness and the look metaphors, resources that indicate and modernize the myth of Narcissus in Clarice Lispector‘s fiction. In this study, we seek to understand the characters‘ drama, focusing on the dismemberment of their identities, trace determinant to the modern Narcissus.
Clarice Lispector, Identity, individuation, metaphors, Myth.
1
115
PORTUGUES
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

ESTUDOS DO DISCURSO E DO TEXTO
DISCURSO, MEMÓRIA E IDENTIDADE
Mitos, símbolos e arquétipos da dualidade: um estudo das personagens em contos de João Guimarães Rosa

Banca Examinadora

ANTONIA MARLY MOURA DA SILVA
Sim
Nome Categoria
JOSE LUIZ FERREIRA Participante Externo
MARIA EDILEUZA DA COSTA Docente
RONIE RODRIGUES DA SILVA Docente

Vínculo

Servidor Público
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim