Governo Federal

Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
MICROBIOLOGIA E IMUNOLOGIA (33009015003P3)
EFEITO DA NEUTRALIZAÇÃO DA INTERLEUCINA IL-10 NO MICROAMBIENTE DO MELANOMA MURINO B16F10-NEX2 E DO CARCINOMA DE MAMA MURINO 4T1
KARINA PANIZZI GIMENES FUMAGALI
TESE
20/12/2013

O microambiente tumoral possui um importante papel na iniciação, estabelecimento e progressão do tumor, incluindo se também um papel no controle da invasão e da metástase tumoral. Todo o processo de tumori gênese é dependente não só das células tumorais, mas também de outras populações de células geneticamente estáveis que são ativadas e/ou recrutadas para o microambiente tumoral, como células endoteliais, fibroblastos e células do sistema imunológico. A produção de diversos fatores nesse microambiente, entre eles as citocinas, é fundamental para o processo tumorigênico, e a presença de citocinas anti-inflamatórias está relacionada à progressão tumoral e também à ineficiência de protocolos imunoterapêuticos que visam a proudução de citocinas pró-inflamatórias, já demonstradas como importantes na indução de uma resposta imune protetora. Neste estudo foi analisado o efeito da neutralização de IL-10 especficamente no microambiente tumoral no melanoma murino B16F10-Nex2 e no adenocarcinoma de mama murina 4T1. A neutralização da IL-10 no microambiente tumoral foi obtida através da transfecção das células tumorais com um vetor eucariótico expressando a região extracelular solúvel do receptor de IL-10 murino. Experimentos in vivo demonstraram uma redução significativa no número de nódulos pulmonares no modelo metastático do melanoma murino e retardo no desenvolvimento do tumor primário, redução no número de nódulos metastáticos pulmonares e aumento de sobrevida no modelo de adenocarcinoma de mama 4T1 após a neutralização local e precoce de IL-10. A observação de fatores prognósticos revelou que quando a IL-10 foi neutralizada localmente, houve uma redução no índice mitótico e as metástases localizavam- se preferencialmente na região pleural/bronquial, com 20% dos animais não apresentando metástases, ao contrário dos animais controle, que apresentaram majoritáriamente metástases vasculares, com presença de necrose. Embora essas células transfectadas tenham apresentado uma menor capacidade invasiva em ensaios in vitro,a progressão tumoral não foi modificada quando estas foram inoculadas em camundongos imunossuprimidos, sugerindo uma forte participação da resposta imune sobre a redução da progressão tumoral após a neutralização local da IL-10. Observou- se um aumento decitocinas do padrão Th1 produzidas localmente, como IL-12 e IFN-γ , tanto no tumor primário como metastático. A neutralização local da IL- 10 levou à geração de uma resposta sistêmica, com aumento de IFN-γ e redução de IL-6 e TNF-α no soro dos animais dos dois modelos e aumento de IL- 17 no modelo 4T1. No sítio primário do tumor de mama, obervou-se um aumento de células CD4+ após a neutralização de IL-10. Portanto a neutralização da IL-10 no microambiente do tumor logo nos primeiros dias do desenvolvimento tumoral reduz a progressão do tumor primário e metastático, e esse efeito está relacionado a geração de uma resposta imune protetora, com aumento na concentração de citocinas pró-inflamatórias.

células CD4+; neutralização local da IL- 10
-
-
1
114
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO

Contexto

IMUNOLOGIA
DESENVOLVIMENTO DE ALTERNATIVAS TERAPÊUTICAS E VACINAIS ANTI-MICROBIANAS, ANTI-VIRAIS, ANTI-PARASÍTICAS E ANTITUMORAIS. AVALIAÇÃO DA RESPOSTA IMUNOLÓGICA, MECANISMOS DE AÇÃO E BIOLOGIA CELULAR
PEPTÍDEOS E PEPTIDASES NO CANCER E OUTRAS PATOLOGIAS

Banca Examinadora

ELAINE GUADELUPE RODRIGUES
Sim
Nome Categoria
CARLOS PELLESCHI TABORDA Participante Externo
ANA CAMPA Participante Externo
IEDA MARIA LONGO MAUGERI Docente

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUNDACAO DE AMPARO A PESQUISA DO ESTADO DE SAO PAULO - Bolsa de Doutorado 48

Vínculo

Colaborador
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim