Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA
LETRAS (40002012012P8)
MANUEL BANDEIRA: CRÔNICAS SOBRE MÚSICA, ARTES PLÁSTICAS E LITERATURA
ANA LUIZA MARTIGNONI SPINOLA
DISSERTAÇÃO
03/07/2013

Manuel Bandeira, sabemos, é um dos mais importantes poetas brasileiros do século XX. Apesar de consagrar-se sobretudo na poesia, há um acervo vasto em prosa que até pouco tempo não se tinha dado a importância devida. A partir de um trabalho encabeçado pelo crítico literário Júlio Castañon Guimarães, hoje podemos ter acesso a um material de crônicas inéditas que estavam esparsas em diversos periódicos. Esse trabalho resultou na compilação dos textos de Bandeira em dois volumes, editados pela Cosac Naify: Crônicas Inéditas I (1920-1931) e Crônicas Inéditas II (1930-1944). Apesar de estar no título do livro é preciso salientar que: “Neste volume reúnem-se textos de Manuel Bandeira publicados na imprensa e que não foram aproveitados nos livros em que sua prosa foi reunida” (BANDEIRA, 2008, p. 433). E a reunião dessas crônicas veio suprir uma lacuna na obra bandeiriana, a qual Leila Coelho Frota já apontava em seu texto “Manuel Bandeira e a crítica de arte”, texto esse publicado em homenagem ao centenário de nascimento do autor, no livro Manuel Bandeira: verso e reverso (1987), dizendo que havia encontrato dificuldade em acessar um material organizado com os textos de Bandeira como crítico de arte. No entanto, esses textos de Bandeira reunidos nos dois volumes vão além das críticas de artes, e desse modo o trabalho apresentado em Crônicas Inéditas I e II abrange todos os textos que foram possíveis de serem reunidos. Dizemos possíveis, pois como o próprio Castañon apontou, não é possível reunir todos, porque além de Bandeira ter publicado muitos textos “nem sempre é fácil localizar determinados periódicos e, quando localizados, nem sempre se tem a oportunidade de contar com coleções completas (BANDEIRA, 2008, p. 433). A problematização sobre a falta de uma reunião dos textos de Bandeira que foram publicados na imprensa não fica apenas a cargo de Lelia Coelho Frota, como foi apontado anteriormente. Antonio Dimas também já apontava essa falta, anos antes, em seu artigo “Manuel Bandeira no Diário Nacional”, publicado na revista Língua e Literatura, em 1977. Como o quadro se modificou e o trabalho de Castañon ajudou a resgatar a vastíssima obra em prosa bandeiriana, deixa-nos a possibilidade de investigá-la. Nosso intento, nesse trabalho, portanto, é pesquisar as crônicas em que Bandeira, crítico implacável, aborda a música, as artes plásticas e a literatura, algumas de suas temáticas. Para isso, utilizamos como corpus, além dos volumes de Crônicas Inéditas, o primeiro livro de crônicas de Bandeira: Crônicas da província do Brasil (1937) – reeditado também pela Cosac & Naify em 2006. Como a obra é extensa e seus conteúdos diversos (vão da arquitetura à política, da artes plásticas à música), delimitamos o corpus somente aos três temas delimitados no título do trabalho.

Manuel Bandeira, crônica brasileira.
It is widely known that Manuel Bandeira is one of Brazil’s most important 20th century poets. While Bandeira is primarily renowned as a poet, he left an extensive production of literary prose which has not been properly appraised until recently. As a result of a study carried out by literary critic Júlio Castañon Guimarães, texts that were dispersed over different sources are now available in a two-volume compilation: Crônicas Inéditas I (1920-1931) and Crônicas Inéditas II (1930-1944) [Unpublished Short Stories I and II], released by Brazilian publisher Cosac Naify. Regardless of what their names suggest it must be emphasized that “these volumes collect Manuel Bandeira’s writings that were published by the press and did not appear in his prose books” (adapted from BANDEIRA, 2008, p. 433). This short stories collection fills a gap observed by Leila Coelho Frota in her text “Manuel Bandeira e a crítica de arte” [Manuel Bandeira and art criticism], a tribute to the centenary of Bandeira’s birth included in the book Manuel Bandeira: verso e reverso [Manuel Bandeira: verse and reverse] (1987). Frota reported some difficulties when trying to find a well-organized material of Bandeira’s writings on art criticism. However, the selected texts in Crônicas Inéditas I and II are not limited to art reviews, so they cover all of his writings that could be collected. This effort found some limitation because, as Castañon said, it was not possible to gather all of his prose since Bandeira was a prolific writer and “some publications are not always easy to find, and complete collections were not available” (adapted from BANDEIRA, 2008, p. 433). Antonio Dimas also reported this issue many years before Leila Coelho Frota with his article “Manuel Bandeira no Diário Nacional” [Manuel Bandeira in the national diary], published in Língua e Literatura magazine [Language and Literature] in 1977. This situation has changed since then and Castañon’s work enables the research of Manuel Bandeira’s short stories. Therefore, the purpose of this study is to investigate stories where Bandeira, who was an austere critic, discusses on some of his most significant subjects: music, plastic arts, and literature. The corpus of this study consists of Crônicas Inéditas and Crônicas da província do Brasil [Short stories from the province of Brazil] (1937), the first Bandeira’s short stories compilation which was also re-released by Cosac Naify in 2006. Due to Bandeira’s extensive works with such diverse subjects (from architecture to politics, plastic arts and music), the corpus is limited only to the three specific subjects in this study’s title.
Manuel Bandeira. Brazilian short stories.
1
120
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

ESTUDOS LITERÁRIOS
DIÁLOGOS CULTURAIS
Retratos contemporâneos da intimidade no conto e na crônica

Banca Examinadora

LUIZ CARLOS SANTOS SIMON
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
MARTA DANTAS DA SILVA Docente - COLABORADOR
GABRIELA KVACEK BETELLA Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 24

Vínculo

CLT
Empresa Privada
Empresas
Sim