Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO
PSICOLOGIA (25001019066P1)
“ONDE HÁ VIADO NÃO HÁ SOSSEGO, PREFIRO OS MACHOS”: construindo sentidos sobre masculinidades e hetero(homo)normatividade junto a usuários de app de pegação
JOSE GOMES DE OLIVEIRA NETO
DISSERTAÇÃO
10/02/2021

Esta pesquisa teve como objetivo geral analisar as estratégias desenvolvidas para práticas sexuais entre homens frente às exigências normativas das masculinidades, através de aplicativos de pegação. Desse modo, a construção do trabalho apoia-se em compreensões teóricas que vislumbram o fenômeno a partir das construções sociais sobre as masculinidades e das políticas de regulação que tendem a apontar o modelo heterossexual como norma. Tratou-se de uma pesquisa qualitativa, com direção do construcionismo social, posicionada epistemologicamente na teoria feminista e queer. Como caminho metodológico utilizamos inspiração etnográfica no contexto digital do aplicativo Grindr e Scruff. Trabalhamos com dados primários construídos através de cinco entrevistas semiestruturadas. Empregamos para a análise a produção de sentidos, compreendendo que os discursos constituem essas práticas e esses sujeitos. Nossos resultados e discussões apontaram para a hetero(homo)normatividade como direcionadora das práticas de pegação, implicando na forma como esses sujeitos produzem sentido sobre si mesmos, sobre os outros homens e sobre suas práticas sexuais. À vista disso, o padrão macho é imposto como condição de ser desejado e visibilizado no app e nas pegações fora dele, matizando as características entendidas como homo pela hétero. Nesse sentido, construímos uma discussão que possibilita pensar no imperativo da performance masculina normativa quanto ao corpo e ao nível relacional, bem como aos conflitos pessoais em face dos pressupostos sociais sobre masculinidades nas práticas de pegação. Assim, elencamos os reveses apontados por nossos interlocutores através das conversas, propondo caminhos de análises que problematizassem as expectativas socialmente construídas sobre o sistema sexo-gênero-desejo.

Masculinidades;Pegação;Heteronormatividade;Grindr
This research aimed to analyze the strategies developed for sexual practices among men against the normative demands of masculinities, through cruising apps. In this way, the work's construction is supported by theoretical understandings that see the phenomenon from the social constructions on masculinities and from regulatory policies that tend to point to the heterosexual model as a norm. It was qualitative research, directed towards social constructionism, positioned epistemologically in feminist and queer theory. As a methodological path, we use ethnographic inspiration in the digital context of the Grindr and Scruff apps. We work with primary data constructed through five semi-structured interviews. We use the production of meaning for analysis, understanding that the discourses constitute these practices and subjects. Our results and discussions pointed to hetero(homo)normativity as the cruising practices guiding, implying the way these subjects produce meaning about themselves, about other men and their sexual practices. In view of this, the male pattern is imposed as a condition of being desired and visible in the app and in the cruises outside it, tinting the characteristics understood as homo by the hetero. In this sense, we built a discussion that makes it possible to think about the imperative of normative male performance regarding the body and the relational level, as well as personal conflicts in the face of social assumptions about masculinities in the cruising practices. Thus, we list the setbacks pointed out by our interlocutors through conversations, proposing paths of analysis that problematize the socially constructed expectations about the sex-gender-desire system.
Masculinities;Cruising;Heteronormativity;Grindr
1
110
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

PSICOLOGIA
PROCESSOS PSICOSSOCIAIS, PODER E PRÁTICAS COLETIVAS
-

Banca Examinadora

JORGE LUIZ CARDOSO LYRA DA FONSECA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
LUIS AUGUSTO VASCONCELOS DA SILVA Participante Externo
BENEDITO MEDRADO DANTAS Docente - PERMANENTE
JORGE LUIZ CARDOSO LYRA DA FONSECA Docente - PERMANENTE

Vínculo

-
-
-
Não