Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO
Defesa sanitária animal (20002017005P5)
EDUCAÇÃO NA DEFESA SANITÁRIA DA FEBRE AFTOSA: nível de engajamento dos produtores rurais do município de São Bento – Baixada Maranhense
ADRIANO MENDES MOURA
DISSERTAÇÃO
17/07/2014

O Estado do Maranhão caracterizado como um grande centro pecuário bovino do Brasil com plantel acima de sete milhões, recebe neste ano de 2014 o status sanitário internacional de área livre com vacinação em relação à febre aftosa. Entretanto, o controle e fiscalização das campanhas de vacinação contra a febre aftosa e notificação de suspeitas são pontos importantes para a consolidação dessa condição sanitária. A pesquisa realizada em São Bento na Baixada Maranhense teve como objetivo analisar o nível de interferência da educação sanitária na atitude, no conhecimento, no comportamento e na conscientização dos produtores rurais (PR) sobre a febre aftosa de forma a caracterizar o perfil desses criadores no cumprimento ou não da legislação para a vacinação (adimplentes ou inadimplentes). Dois grupos de PR foram selecionados entre aqueles que vacinam e comprovam (os adimplentes) e aqueles que não vacinam e nem comprovam (os inadimplentes) em uma amostra de 113 PR. A metodologia aplicada em quatro fases: diagnóstico educativo, aplicação dos meios educativos, avaliação e elaboração de produto educativo sanitário. Para a coleta de dados utilizou-se as técnicas de observações diretas, entrevistas não estruturadas e estruturadas. Como perfil do grupo dos PR adimplentes, estes são constituídos por pessoas do sexo masculino, idade acima de 51 anos, grau de escolaridade até o ensino fundamental incompleto e renda familiar de um salário mínimo, tendo a criação de bovinos com finalidade de subsistência, tendo o vaqueiro para vacinar seus animais contra a febre aftosa nas campanhas anuais, com objetivo que os animais não adoeçam. Esses criadores não reconhecem os sintomas da enfermidade e preferem as orientações técnicas por palestras e reuniões, procurando o médico veterinário da revenda por ocasião de doenças no seu rebanho. Por outro lado o perfil dos PR inadimplentes assemelha-se aos dos adimplentes, exceto nos aspectos do grau de escolaridade, pois são analfabetos, desconhecem a época oficial de vacinação contra a febre aftosa, tendo a baixa condição financeira e os altos custos do procedimento de vacinação como motivos que dificultam sua regularização junto à AGED, e preferem receber a orientação técnica sobre a doença por treinamentos e dia de campo. A pesquisa permitiu constatar que os meios de divulgação aplicados pela AGED aos PR não foram adequados nas ações da Educação Sanitária realizada no município de São Bento, o que predispõem a falta de interesse desses criadores na defesa sanitária da febre aftosa.

Educação Sanitária. Febre Aftosa. Produtores Rurais. Vacinação.
Maranhão characterized as a large beef cattle center of Brazil squad with over seven million, receives this year 2014 the International Health status of free zone with vaccination in relation to FMD. However, the control and supervision of vaccination against FMD and reporting suspicious campaigns are important for the consolidation of this health condition points. A survey conducted in Sao Bento in low lands aimed to analyze the interference level of health education in attitude, knowledge, behavior and awareness of farmers (PR) on FMD in order to characterize the profile of these creators in compliance with the law or not to vaccinate (non-defaulting or defaulting). Two groups of PR were selected from among those vaccinated and prove (non-defaulting) and those not vaccinated and not show (defaulting) in a sample of 113 PR. The methodology applied in four phases: educational diagnosis, application of educational media, evaluation and development of health education product. To collect data, we used the techniques of direct observation, unstructured and structured interviews. As the group of non-defaulting PR profile, these are made up of males, age above 51 years, schooling not completed elementary education and family income of a minimum wage, and the cattle with the purpose of livelihood, and cowboy to vaccinate their animals against FMD in annual campaigns, aiming that the animals do not get sick. These breeders do not recognize the symptoms of the disease and prefer technical guidance for lectures and meetings, seeking veterinarian resale in connection with diseases in your herd. On the other hand the profile of defaulting PR resembles the non-defaulting except in the aspects of schooling, they are illiterate, unaware of the official time of vaccination against FMD, with low financial condition and the high costs of the procedure vaccination as reasons hindering their regularization by the AGED, and prefer to receive technical guidance on the disease through training and field day. Research have revealed that the means of dissemination AGED applied by the PR were not adequate in Health Education shares held in São Bento, which predispose the lack of interest in health protection of these creators of FMD.
Health Education. FMD. Farmers. Vaccination.
o1
105
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

DEFESA SANITÁRIA ANIMAL
EDUCAÇÃO E DEFESA SANITÁRIA ANIMAL - MEST
EDUCAÇÃO NA DEFESA SANITÁRIA DA FEBRE AFTOSA: NÍVEL DE CONSCIENTIZAÇÃO DOS PRODUTORES RURAIS DA CIDADE DE SÃO BENTO - BAIXADA MARANHENSE

Banca Examinadora

ALANA LISLEA DE SOUSA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
CLOVIS THADEU RABELLO IMPROTA Docente - COLABORADOR
DENILSON MOREIRA DE ALCANTARA Participante Externo

Vínculo

Servidor Público
Empresa Pública ou Estatal
Outros
Sim

Produções Intelectuais Associadas

Não existem produções associadas ao trabalho de conclusão.