Dados do Projeto de Pesquisa

LITERATURA (41001010013P4)
É preciso saber o que elas dizem
01/03/2017
PESQUISA
EM ANDAMENTO
E preciso saber o que elas dizem. Jean Franco em um dos seus ensaios diz que muitas escritoras da América Latina negam que fazem uma escritura feminina, muitas delas afirmando que a escritura é neutra. Minha proposta é traçar um caminho de leitura de uma nova história da literatura brasileira ouvindo vozes e percebendo se nas escritoras brasileiras contemporâneas se mantém essa negação no processo de exposição de suas imagens e de suas ideias seja em redes sociais e páginas virtuais seja em entrevistas mais formais. O que dizem as mulheres escritoras? O que falam de suas obras? Como se inscrevem nessa nova História da Literatura que passa como propõe Leonor Arfuch por um novo espaço biográfico e pelos dilemas da subjetividade? Buscarei perceber ainda se elas, implicita ou explicitamente, se inserem em lutas sociais e questões políticas nestas falas fora do espaço poético e ficcional. O título vem de um conceito de Deleuze e Claire Parnet no livro Diálogos na reflexão que fazem sobre entrevistas. Tenho levantado um número expressivo de escritoras contemporâneas e de suas leituras, entre elas Regina Rheda e seu ecofeminismo, Natália Polesso e sua literatura sobre homoafetividade e Maria Valéria Rezende sobre sua escrita corajosa sobre as margens.

Histórico de Linhas de Pesquisa

Linha de Pesquisa Área de Concentração Data de Início
CRÍTICA FEMINISTA E ESTUDOS DE GÊNERO LITERATURAS 01/03/2017

Equipe

Nome Categoria Início do Vínculo Fim do Vínculo
ESTELA RAMOS DE SOUZA DE OLIVEIRA Discente - Doutorado 01/09/2018 -
FRANCIELLE LARGUE HAMBRECHT Discente - Mestrado 01/03/2018 -
TANIA REGINA OLIVEIRA RAMOS (Responsável pelo Projeto) Docente - PERMANENTE 01/03/2017 -

Financiadores