Governo Federal

Dados do Projeto de Pesquisa

Biodiversidade e Uso dos Recursos Naturais (32014015006P0)
NORDESTE: UMA NOVA CIENCIA PARA UM IMPORTANTE, PORÉM NEGLIGENCIADO BIOMA
01/09/2016
PESQUISA
EM ANDAMENTO
Financiado pela FAPESP-NERC-BIOME A região nordeste do Brasil é relativamente seca, quando comparada ao resto do país, e com irregularidade incomum nos padrões de precipitação e frequentes secas severas. Os solos desta região tendem a ser relativamente férteis e, apesar de colheitas arruinadas nos anos mais secos, esta área é habitada por uma população relativamente densa (aproximadamente 15% da população Brasileira), embora geralmente em condições precárias. Assim como em outras partes do mundo sob condições similares de solo e clima, a vegetação natural desta área compreende várias formas de vegetação decídua, conhecida coletivamente como Caatinga. Possivelmente pelo fato de a Caatinga ser tipicamente mais simples e menos opulenta que os ecossistemas de floresta tropical, esta vegetação está comparativamente atrasada em esforços de programas de conservação e pesquisa científica. Desenhado com um programa integrado de pesquisa, envolvendo pesquisadores brasileiros e do Reino Unido, "Nordeste" tentará remediar esta negligência: 1. Através do estabelecimento de uma rede de parcelas permanentes de estudo, similar àquela existente para florestas tropicais, possibilitando monitoramento de estrutura e dinâmica da biomassa, além das respostas de curto e longo prazo às mudanças globais 2. Com o auxílio de técnicas inovadoras planejadas para melhor quantificar a biodiversidade desta região e para desenvolver uma compreensão de como a biodiversidade varia espacialmente e temporalmente em resposta à variações em solo e clima. 3. Através do desenvolvimento de modelos mecanísticos para respostas de ecossistemas semi-áridos ás mudanças globais e uma série de mensurações detalhadas de estrutura de ecossistema e de variáveis ecofisiológicas em uma gama variada de subtipos de Caatinga encontrados na região. Tais medidas vão ser tomadas tanto acima como abaixo do solo, em sistemas tanto naturais como também em áreas modificadas por ação antrópica. Ênfase especial será dada a dimensões relacionadas à compreensão do porquê sob certas circunstâncias uma alta biomassa se desenvolve apesar de uma escassa ocorrência de chuvas. 4. Experimentos em casa de vegetação, comparando respostas ao estresse hídrico de plântulas nativas de floresta úmida, savana e caatinga também serão realizados no intuito de se compreender quais adaptações metabólicas específicas estão envolvidas na adaptação das plantas à frequentes e/ou erráticas condições extremas de déficit hídrico no solo. Para alcançar estas metas, o projeto foi estruturado em uma série de seis workpackages interrelacionados e baseados em atividades experimentais e observacionais, com um sétimo workpackage focado em modelagem de distribuição de espécies, fluxos ecossistêmicos e compreensão mecanística das respostas funcionais da vegetação da Caatinga a variações tanto do clima quanto de aspectos pedológicos. Arquitetada para também gerar uma série de produtos bem definidos para assistir ambos tomadores de decisões e comunidades locais a melhor manejar este recurso natural único, esta proposta servirá para prover um valioso primeiro passo em direção a uma melhor compreensão da vegetação da Caatinga e suas respostas a pressões antrópicas.

Histórico de Linhas de Pesquisa

Linha de Pesquisa Área de Concentração Data de Início
ECOLOGIA E USO SUSTENTÁVEL DE RECURSOS NATURAIS BIOLOGIA E CONSERVAÇÃO 01/09/2016
HISTÓRIA NATURAL E DESCRIÇÃO DA BIODIVERSIDADE Biodiversidade e Conservação 02/01/2017

Equipe

Nome Categoria Início do Vínculo Fim do Vínculo
MARIO MARCOS DO ESPIRITO SANTO Docente 01/09/2016 -
TOMAS FERREIRA DOMINGUES (Responsável pelo Projeto) Participante Externo 01/09/2016 -

Financiadores

Nome Natureza do Financiamento Início Fim
CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO - (UK_Brazil Newton Funding MRC/CNPq-CONFAP) OUTRO AUXÍLIO FINANCEIRO 01/09/2016 -