Brasil

Dados do Projeto de Pesquisa

Computação Aplicada (42009014011P1)
Bilateral BBSRC Embrapa - Uso de previsão do risco de doença, tecnologias NGS e HIGS para explorar e controlar a giberela em lavouras de trigo
01/01/2016
PESQUISA
EM ANDAMENTO
Este projeto de pesquisa é altamente inovador, concebido por pesquisadores da Embrapa Trigo, Recursos Genéticos e Biotecnologia e Soja, no Brasil, além do instituto Rothamsted Research, no Reino Unido. O principal objetivo é o controle da doença fúngica giberela do trigo, considerada uma das mais importantes em todo o mundo. A principal consequência da giberela do trigo é a contaminação dos grãos por micotoxinas do tipo tricotecenos, como o desoxinivalenol (DON), que representa um risco para a saúde das pessoas e dos animais. No Sul do Brasil que concentra 90% da produção nacional, a giberela é a principal doença, resultando em perdas quantitativas e qualitativas. Mesmo com o avanço do conhecimento sobre a giberela nesta região e globalmente, o manejo da giberela ainda continua sendo um importante desafio. Por exemplo, em 2009 e novamente em 2014, graves epidemias de giberela foram registradas em toda a região. Os limites máximos tolerados de micotoxinas foram definidos em normativas de vários países. Em situações de epidemias de giberela os agricultores, e em especial, os de baixa renda, encontram dificuldades para comercializar o trigo e utilizar o cereal para consumo na propriedade. Há uma necessidade urgente de desenvolver novas e efetivas estratégias de monitoramento, manejo e controle para a doença. Neste projeto pretende-se modelar a ocorrência da doença giberela e decifrar o genoma completo dos fungos, com abordagem orientada para desenvolver trigo geneticamente modificado, contendo construções para silenciamento gênico induzido pelo hospedeiro (HIGS), para o controle de giberela. Os principais impactos previstos são: 1. Sequenciamento completo do genoma de fungos do complexo Fusarium; 2. Informações epidemiológicas através da detecção e identificação de esporos de fungos nas armadilhas de monitoramento; 3. Novos trigos geneticamente modificados para o controle da giberela e da contaminação por micotoxinas, com base em silenciamento de genes induzido pelo hospedeiro; e 4. Avanço no conhecimento dos mecanismos HIGS entre diferentes reinos. Estas cultivares mais resistentes a giberela permitirão aos agricultores obter maior rendimento de trigo e estabilidade, reduzindo assim o impacto econômico da giberela e das micotoxinas. A proposta encontra-se alinhada com as prioridades definidas pela Embrapa (Visão 2014-2034), principalmente vinculada aos macrotemas segurança zoofitossanitária das cadeias produtivas e segurança dos alimentos, nutrição e saúde. Esta área também foi priorizada no portfólio de sanidade vegetal, nas linhas temáticas ‘Tecnologia de RNAi’ e ‘Implementação de sistemas de alerta baseados em dados epidemiológicos, com apoio de modelagem e simulação’.

Histórico de Linhas de Pesquisa

Linha de Pesquisa Área de Concentração Data de Início
COMPUTAÇÃO PERVASIVA, MODELAGEM E SIMULAÇÃO COMPUTAÇÃO APLICADA 01/01/2016

Equipe

Nome Categoria Início do Vínculo Fim do Vínculo
CARLOS AMARAL HOLBIG Docente 01/01/2016 -
JOSE MAURICIO CUNHA FERNANDES (Responsável pelo Projeto) Docente 01/01/2016 -
WILLINGTHON PAVAN Docente 01/01/2016 -

Financiadores