Dados do Programa

Dinter
192250/2014
05/02/2015 a 05/04/2019

Detalhamento do Programa

17
19/09/2019
Campina Grande - PB

Ações Desenvolvidas no Projeto

I. Objetivos e metas Esta proposta consta de um projeto que envolve doutores pesquisadores e docentes em qualificação das Universidades participantes nas atividades de ensino e investigação, no processo de orientação e co-orientação de alunos e no investimento para a consolidação das linhas e dos grupos de pesquisa. O projeto será desenvolvido em corresponsabilidade entre as Universidades articulando recursos técnico-pedagógicos e de investigação para potencializar esforços em uma formação de qualidade, promovendo a troca de conhecimentos entre pares e consolidação da área de enfermagem e afins na Universidade receptora, contribuindo assim para a criação futura de cursos stricto sensu nos Centros Acadêmicos da Universidade Federal de Campina Grande, alcançados pelo projeto. Assim, pretende-se desenvolver projetos conjuntos de pesquisa que ultrapassem o período de desenvolvimento da parceria, incrementando a investigação interinstitucional com participação de pesquisadores das universidades conveniadas, ampliando a produção científica, otimizando os recursos a serem captados e os espaços para publicações. Espera-se com o DINTER capacitar profissionais com senso crítico-reflexivo e ético, preparados para a produção, socialização e utilização do conhecimento fundamentado em princípios filosóficos, políticos e metodológicos da profissão, e com competência para analisar, intervir e transformar as práticas sociais de saúde. A política proposta é a de manter a articulação entre EE-UFMG e a UFCG (CCBS e CES), em interface com a graduação na unidade receptora, as linhas e os núcleos de pesquisa já existentes, consolidando, dessa forma, um fio condutor, no qual o conhecimento produzido no Programa de Pós-Graduação possa ser aplicado, avaliado e validado em diferentes níveis de complexidade pelos alunos e orientadores e que retroalimente o conhecimento produzido. Cria-se um espaço para o exercício de diálogo permanente propiciador de tomadas de decisão que estimulem a interdisciplinaridade e a transdisciplinaridade da produção científica, condizentes com a busca de novos paradigmas. Espera-se que o egresso do doutorado: 1. Atue como educador nos diversos cenários das práticas assistenciais e de ensino, de modo equânime, fundamentando-se na ética, em concepção filosófica e metodologias inovadoras de ensino, propiciadoras de mudanças na área da saúde; inclusive como fomentador de transformações na instituição onde está inserido, mobilizando conhecimentos teóricos para a prática e reconhecendo a complexidade do processo de produção social da saúde nos campos de promoção, prevenção, tratamento e recuperação da saúde da população; 2. Desenvolva qualidades fundamentais de pesquisador - cientista, tais como: senso crítico, curiosidade, liderança, autonomia, ousadia, criatividade e compromisso com a profissão e realidade histórica social; 3. Trabalhe de forma sistematizada, utilizando metodologias e técnicas de investigação adequadas à realidade social na qual está inserido, atuando sempre no âmbito interdisciplinar e transdisciplinar tanto na pesquisa quanto na assistência e educação. 4. Seja crítico em face dos paradigmas sociais vigentes nas grandes áreas da saúde e educação, acompanhando os avanços científicos e sociais, apropriando-se deles como forma de intervenção nos campos do saber e fazer em busca da melhoria da qualidade de vida da população. A presente proposta de parceria entre a UFMG e a UFCG constitui-se um fator estimulador de uma prática acadêmica inovadora, que visa a atender as demandas destas instituições, com uma alternativa possível e desejável, favorecendo um forte espírito de solidariedade institucional e a relação custo-benefício positiva. O Curso idealizado pretende contribuir para a formação de pesquisadores vinculados à UFCG, por sua vez capazes de desenvolver e produzir conhecimentos científico-tecnológicos. Para tanto, devem desenvolver habilidades para planejar, elaborar e executar pesquisa científica de qualidade de forma independente e que receba o reconhecimento de seus pares, nacionais e internacionais. Mais que isso, tem-se a expectativa que seus egressos, ao exercerem a liderança científica para a qual foram formados e que lhes é confiada, efetivamente desempenhem um papel multiplicador e dinamizador das atividades de pesquisa e/ou docência no seu ambiente de trabalho, dentro e fora da Instituição. Considerando-se que o compartilhamento dos conhecimentos construídos é uma consequência natural a ser estimulada, evidencia-se a Sociedade como a principal destinatária e fim legítimo dos conhecimentos produzidos. Pesquisa científico-tecnológica original, habilidades didático-pedagógicas e compartilhamento do conhecimento intra e extramuros, são características que os egressos atingirão a partir de uma formação acadêmico-científica original, versátil e abrangente. Por outro lado e com a indispensável colaboração do corpo de orientadores vinculado à Universidade Federal de Minas Gerais, pretende-se propor um plano de trabalho que seja personalizado e respeite a vocação científica e o projeto pessoal e científico-pedagógico dos doutorandos. Para tanto, tem-se por objetivos do DINTER UFMG/UFCG: 1. Qualificar dezessete (17) docentes em nível de doutorado no padrão de qualidade exigido pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem – área de concentração: Saúde e Enfermagem da UFMG, atendendo à demanda da UFCG (CCBS e CES), de modo que sejam pesquisadores que protagonizem a ampliação das bases filosófica, científica, técnica e profissional em Enfermagem e na produção social da saúde; 2. Capacitar os docentes para ensino e pesquisa, aumentando a competência para a formação de novos recursos humanos, incluindo-se os processos de germinação, nucleação e fortalecimento de grupos de ensino e pesquisa na Instituição Receptora, os quais atuem em linhas que visemàs necessidades regionais e ampliem o comprometimento institucional com a saúde local; 3. Desenvolver habilidades de conduzir pesquisas originais e independentes nas áreas de enfermagem e saúde que contribuam para a construção do conhecimento em saúde e na Enfermagem, incorporando metodologias avançadas, capazes de sustentar uma prática social transformadora; 4. Incrementar a produção, difusão e utilização do conhecimento científico em enfermagem e em saúde, capacitando enfermeiros para atuar no campo da pesquisa, prática e educação, de forma interdisciplinar e transdisciplinar; 5. Possibilitar intercâmbio para o desenvolvimento de projetos integrados, interdisciplinares e interinstitucionais de abrangência nacional e internacional que estimulem, nos Centros Acadêmicos envolvidos, desde a iniciação científica na graduação até a criação de condições para a futura implantação de cursos de pós-graduação na Instituição Receptora através da promoção de parcerias duradouras entre os programas de pós-graduação e os grupos de ensino/pesquisa. A proposta acadêmico-pedagógica apresenta as seguintes metas: A - Formação/Aperfeiçoamento de docentes e/ou pesquisadores • Qualificar 17 docentes em nível de doutorado; • Consolidar habilidades para o desenvolvimento de estudos e pesquisas avançadas em saúde; • Consolidar habilidades para o desenvolvimento de trabalho interinstitucional em rede, utilizando-se das potencialidades do trabalho de cooperação interinstitucional. B - Criação/consolidação dos programas de pós-graduação • Desenvolver condições para a criação de um Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu no CCBS e/ou CES-UFCG. • Incrementar a produção científica nas instituições parceiras. • Criar e consolidar os mecanismos de intercâmbio entre os núcleos de pesquisa das instituições envolvidas, desenvolvendo pesquisas colaborativas com a participação dos docentes/doutores das instituições parceiras. C - Aplicabilidade dos resultados de pesquisas/impacto previsto • Consolidar e criar núcleos de pesquisa na instituição parceira. • Consolidar linhas de investigação entre as instituições parceiras. • Contribuir para as mudanças positivas no ensino e serviços de saúde nas áreas de abrangência das instituições participantes. • Melhorar o perfil da Pós-Graduação na Paraíba. D - Publicações conjuntas • Elaboração de artigos para publicação em periódicos Qualis CAPES B1 ou superior, em parceria orientando/orientador. • Organização de um livro com os resultados de pesquisa dos doutorandos. II. Linhas de pesquisa e adequação às necessidades da instituição e região beneficiada O Programa de Doutorado em Enfermagem – Área de Concentração Saúde e Enfermagem da UFMG e suas linhas de pesquisa contemplam temas específicos e interdisciplinares na área de saúde e enfermagem, o que possibilita a execução de pesquisas com diversos métodos, tanto quantitativos como qualitativos direcionados para a prática, ensino e investigação voltadas para o cuidado, promoção, prevenção e controle de agravos, planejamento e organização de serviços de saúde, educação e prática com ênfase no desenvolvimento da ciência da Enfermagem e suas interfaces com as demais ciências. Esta característica estabelece as quatro linhas de pesquisa conforme apresentado abaixo: 01) Promoção da Saúde, Prevenção e Controle de Agravos Compreende estudos sobre Políticas sociais e de saúde. Promoção, determinantes e vigilância à saúde. Epidemiologia, controle de agravos e organização dos serviços de saúde. Infecções na assistência em saúde. Experiência social da saúde e da doença. Saúde e Nutrição. 02) Organização e Gestão de Serviços de Saúde e de Enfermagem Estudos sobre organizações do sistema de saúde nos diferentes níveis de complexidade; seus processos organizativos; modelos e práticas de gestão e atenção à saúde; gestão de recursos institucionais; formação e gestão de pessoas; trabalho, subjetividade e cultura; identidade; planejamento e avaliação de serviços de saúde e de enfermagem; cotidiano em saúde 03) Cuidar em Saúde e Enfermagem Cuidado em saúde e enfermagem. Teorias de enfermagem e sistematização da assistência de enfermagem. Segurança do paciente. Prática baseada em evidências. 04) Educação em Saúde e Enfermagem Teorias do conhecimento, pedagógicas e comportamentais em saúde. Currículo, planejamento e avaliação de processos educativos em saúde. Tecnologias Educacionais. Políticas públicas de educação em saúde e Promoção da saúde Essas linhas evidenciam a consolidação de núcleos de pesquisa na EEUFMG, fato que tanto permite a abordagem de objetos mais específicos da prática e investigação da área da Enfermagem, quanto favorece uma articulação com os núcleos do CCBS-UFCG objetivando o desenvolvimento de novas possibilidades que venham atender as necessidades regionais no âmbito da saúde e da própria instituição receptora, fomentando a produção acadêmica local e fortalecendo projetos de pesquisa que respondam a demandas da Saúde e Enfermagem no âmbito local e regional. O Programa de Pós-graduação EEUFMG tem, atualmente, onze (11) núcleos de pesquisa certificados pela UFMG e cadastrados no CNPq, coordenados por seus docentes e com a participação de discentes da Pós-Graduação, bolsistas de iniciação cientifica, outros professores e profissionais da área de saúde. O desenvolvimento de investigação científica pelos pesquisadores nos núcleos contribui, entre outros, para a consolidação das linhas de pesquisa do Curso de Mestrado e do Doutorado. Os docentes da EEUFMG participam, também, como pesquisadores em núcleos de pesquisa de outras Unidades Acadêmicas da UFMG e de outras Universidades, como Faculdade de Medicina e Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG, Instituto de Nutrição da Universidade Federal do Rio Janeiro, Universidade Federal Fluminense, Instituto René Rachou/Fiocruz, Universidade de Iowa (USA), Universidade de New York e Universidade da Califórnia (USA), entre outras. Os núcleos de pesquisa são: • NEPCDH - Núcleo de Estudos e Pesquisas em Cuidado e Desenvolvimento Humano - Líder: Profa. Dra. Sônia Maria Soares. • NIEPE - Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisa em Epidemiologia - Líder: Prof. Dr. Jorge Gustavo Velásquez Meléndez. • NEPEPE - Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Ensino e Prática de Enfermagem - Líder:Profa. Dra. Roseni Rosângela de Sena. • NEPESC - Núcleo de Pesquisas e Estudos em Saúde Coletiva - líder: Profa. Dra. Andréa Gazzinelli Corrêa de Oliveira/Maria Imaculada de Fátima Freitas. • NUPAE - Núcleo de pesquisa Administração em Enfermagem - líder: Profa. Dra. Marília Alves. • NEPSC – Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Sistematizar o Cuidar em Saúde e Enfermagem – Líder: Profa. Dra. Tânia Couto Machado Chianca. • NEPEBE – Núcleo de Estudos e Pesquisas em Enfermagem Baseada em Evidências – Líder: Profa. Dra. Flávia Falci Ercole. • GIN – Grupo de Pesquisa de Intervenções em Nutrição - Líder: Profa. Dra. Aline Cristine Souza Lopes. • NEPIRCS – Núcleo de Estudos e Pesquisa em Infecções relacionadas ao cuidar em saúde – Líder: Profa. Dra. Adriana Cristina de Oliveira • NUPCCES – Núcleo de Pesquisa sobre cultura, cotidiano, educação e saúde – Líder: Profa. Dra. Cláudia Maria de Mattos Penna. • NEPHANS - Núcleo de Estudos e Pesquisas em Hanseníase - Líder: Prof. Dr. Francisco Carlos Félix Lana Vale ressaltar que, conforme perfil docente de cursos de Enfermagem da UFCG já exposto, o percentual de doutores é pequeno e, além disso, se considerarmos os doutores graduados em enfermagem, tal proporção fica ainda menor. Entretanto, dos professores enfermeiros (efetivos), quase a totalidade possui mestrado. Além disso, conforme já apresentado, os cursos ocupam um espaço significativo em termos de iniciação científica dentro dos respectivos Centros, considerando-se que boa parte dos projetos de iniciação científica são coordenados por professores que se encontram relacionados nesse projeto como possíveis candidatos ao doutoramento pelo Programa DINTER em parceria UFMG / UFCG. A simbiose ora proposta abre novas perspectivas de inserção dos alunos nos grupos de pesquisa na EEUFMG, incorporando projetos de pesquisa que se vinculam aos núcleos e as linhas de pesquisa descritas. A visão do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (EE-UFMG) é de que não basta formar novos doutores, é fundamental fortalecer os programas existentes de graduação, pós-graduação (mestrado e doutorado) e pós-doutorado, bem como criar e/ou sedimentar núcleos e centros de pesquisa locais, multiprofissionais e interdisciplinares, sem perder de vista as importantes articulações vigentes entre os pesquisadores, visando a solução dos problemas locais e regionais. Este tipo de impacto poderá ser avaliado a partir das publicações e da incorporação dos resultados das pesquisas no cotidiano assistencial. Ressalta-se também que a parceria ora estabelecida não irá prejudicar as atividades desenvolvidas pelos docentes do Programa de Pós-Graduação da Escola de Enfermagem da UFMG em pleno funcionamento em sua sede. Desse modo, cremos que as atividades acadêmicas realizadas pelos alunos de pós-graduação e pesquisadores das instituições envolvidas, certamente deverá criar novos polos de demanda por recursos e para a realização de projetos de pesquisa temáticos e integradores, podendo facilmente ser identificados no âmbito das instituições financiadoras e dos resultados obtidos e documentados. III. Créditos do Curso O Curso de Doutorado terá o mínimo de 30 créditos para integralizar seus estudos, assim distribuídos: • 10 créditos em disciplinas obrigatórias • 18 créditos em disciplinas optativas • 02 créditos de atividade acadêmica relacionada ao artigo científico publicado com o professor-orientador com tema relacionado à tese; • Poderão ser aproveitados créditos obtidos no curso de Mestrado até o percentual máximo de 25% dos créditos exigidos para o Doutorado. IV. Estrutura Básica da Programação dos Docentes na Instituição Promotora Os docentes do Programa atuam efetiva e simultaneamente na Graduação, orientam alunos bolsistas de iniciação científica, de programa de aprimoramento discente (PAD) e de extensão, de Mestrado e Doutorado desenvolvendo projetos nas respectivas áreas. Os docentes da Escola de Enfermagem apresentam, nos últimos anos, um aumento importante da produção técnico-científica, incluindo a participação de pesquisadores de outras instituições. O corpo docente do programa é atualmente composto por 28 docentes, sendo 23 docentes permanentes e 5 docentes colaboradores que desenvolvem atividades de ensino, orientação e pesquisa, sendo que 19 destes têm credenciamento pleno doutorado. Cabe ressaltar que todas as atividades de ensino, orientação e co-orientação dos docentes da Instituição Promotora envolvidos com o desenvolvimento do Projeto DINTER /UFMG/UFCG Enfermagem serão computadas como atividades compatíveis com o respectivo regime de trabalho ao qual esses docentes estejam vinculados. Até abril de 2014, o Programa de Pós-Graduação teve 45 defesas de teses de doutorado e 438 dissertações de mestrado. O Programa conta atualmente com 140 alunos, sendo 78 alunos matriculados no Curso de Mestrado e 62 no de Doutorado, sendo que destes, 11 são alunos do Programa DINTER UFMG/UFSJ. Para o ano de 2014, o Programa abriu Edital para 73 vagas, sendo 30 vagas para o Curso de Doutorado e 43 para o de Mestrado. O Programa conta com 23 docentes permanentes, sendo que 19 desses estão credenciados para o Curso de Doutorado. Ressalta-se que o Programa de Pós-Graduação tem capacidade de acolher a demanda de um novo DINTER, dessa vez com a UFCG, considerando sua capacidade de orientação, suas linhas e projetos de pesquisa, além da diversidade dos núcleos e grupos de pesquisa. Destaca-se que, dentre os professores permanentes credenciados para o doutorado, oito (08) têm Produtividade em Pesquisa pelo CNPQ e que no triênio 2010-2012, os docentes permanentes do Programa publicaram 121 artigos em periódicos classificados como A1 e A2 de acordo com o Qualis Capes Enfermagem. As atividades de ensino e orientação dos candidatos ao DINTER serão realizadas pelos professores permanentes credenciados para o doutorado. Entretanto, cabe salientar que de acordo com os objetos e metodologias a serem empregados nas investigações, poderão ser podem ser credenciados docentes para atividades de orientação e co-orientação vinculadas à UFCG, com experiência em orientação no nível de doutorado e produção científica relevante e compatível com as normas do Programa da EE-UFMG. Serão programadas aulas presenciais ministradas pelos docentes da instituição promotora na sede da instituição receptora, de acordo com o cronograma de atividades apresentado no item J do projeto, especialmente as disciplinas obrigatórias e pelo menos seis disciplinas optativas. As disciplinas obrigatórias serão ministradas em três semestres consecutivos, sendo que 02 delas demandam 04 horas diárias em 16 dias e uma em 08 dias. Assim, os professores responsáveis deverão, de acordo com o planejamento de ensino, deslocar-se para a receptora durante o período especificado por semestre. Além disso, as disciplinas optativas, em número mínimo de 02 por semestre, serão oferecidas também nesse período, o que demandará a presença de docentes na instituição receptora. Como as duas instituições contam com equipamentos para teleconferências serão viabilizados cursos, disciplinas, palestras, conferências em tempo real nas duas instituições parceiras via teleconferência. Essas serão estimuladas como alternativa tecnológica no desenvolvimento de atividades de ensino e pesquisa. Os discentes serão incentivados a participar regularmente de Congressos, Jornadas e outros eventos promovidos e indicados pelos professores, com o intuito de divulgação do conhecimento produzido. V. Estrutura Curricular O Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGE) da Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais, nível doutorado, avaliado pela Área de Enfermagem da CAPES, confere o título de Doutor em Enfermagem e sua grade curricular é composta por disciplinas obrigatórias e optativas. O objetivo destas é a formação de profissionais oriundos da área de saúde com titulação de doutor de alta qualidade científica. A estrutura curricular básica do Curso de Doutorado é constituída por disciplinas Obrigatórias e Optativas do Programa de Pós-Graduação. As disciplinas têm como propósito a incorporação de novos conhecimentos gerados nos cenários nacional e internacional e o aprofundamento do conhecimento na linha de pesquisa escolhida. As disciplinas serão ofertadas tanto na instituição receptora quanto na instituição promotora. Além disso, os alunos terão a oportunidade de realizar estudos/disciplinas em outras unidades da UFMG ou fora, de acordo com o interesse de área específica de sua pesquisa. Os alunos serão também vinculados aos núcleos de pesquisa de seus orientadores com participação ativa em todas as situações de ensino-aprendizagem e construção do conhecimento. Ressalta-se que no ano de 2012, o Programa passou por extensa reformulação de sua grade curricular (criações e inclusões, desmembramentos e exclusões), incluindo revisão de ementas e objetivos procurando dar mais consistência metodológica às linhas de pesquisa. Entretanto, foram mantidas exigências de 30 créditos para integralização dos estudos: sendo 09 créditos em disciplinas obrigatórias comum para todos os alunos independente da Linha ao qual estão vinculados, sendo: Enfermagem e Saúde das Populações - 04 créditos, Tendências e Correntes do Conhecimento Científico - 03 créditos e Produção Acadêmica - 02 créditos. Acresce-se a estes, 03 créditos obrigatórios por Linha de Pesquisa; isto é, os doutorando deverão obrigatoriamente cursar a Disciplina Seminário de Pesquisa da Linha a que estão vinculados. A grade curricular compõe-se, basicamente, de disciplinas com forte conteúdo instrumental, que visam tanto à capacitação para o desenvolvimento de pesquisas como a formação indispensável à prática da carreira docente. O Programa tem se empenhado para manter a oferta regular de disciplinas formadoras que contemplem as diferentes áreas do conhecimento e que abram a perspectiva da inserção dos alunos em novos projetos de pesquisa, além da ampliação de seus conhecimentos. Neste contexto, a grade curricular contempla em grande parte esta formação dos alunos. Dentro da disponibilidade de recursos, são convidados docentes tanto da UFMG como também externos. Nas disciplinas desta natureza são abordados temas das áreas de filosofia, literatura, psicologia, tecnologia, artes, teologia e outras. A grade curricular contempla um elenco de disciplinas instrumentais e/ou metodológicas, onde o aluno deve cumprir pelo menos 50% do total de seus créditos. É importante ressaltar que o complemento dos créditos é feito de acordo as recomendações do orientador, que leva em conta as disciplinas importantes em sua área de estudo. Portanto, a expectativa é de uma evolução favorável com compartilhamento concreto dos conhecimentos, o que certamente irá gerar produtos novos nas teses do Programa. VII. Critérios e Sistemática de Seleção dos Alunos A seleção dos alunos será realizada pela Instituição Promotora de acordo com as Normas e Resoluções da UFMG e do Colegiado de Pós-Graduação. A Banca Examinadora do Concurso será indicada pelo Colegiado de Pós-Graduação da Escola de Enfermagem da UFMG e será constituída por docentes do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e de docentes da InstituiçãoReceptora. VIII. Participação dos alunos de graduação em enfermagem no projeto O presente projeto tem também como objetivo fomentar a participação de graduandos em Enfermagem, atuantes em projetos de iniciação científica e outras modalidades, em associação com o DINTER. A meta é incentivar novas vocações para a pesquisa, mediante a participação no desenvolvimento de projetos relativos ao DINTER de pelo menos 01 aluno de graduação para cada doutorando. Os alunos de graduação deverão ser incentivados e em conjunto com os doutorandos solicitarem bolsas de iniciação cientifica, quando couber, junto aos programas dos órgãos de fomento, tais como, CNPq, CAPES, Fundação Estadual de Amparo à Pesquisa, disponibilizados na Instituição Receptora. IX. Ações voltadas para minimizar riscos de endogeniana formação de Doutores Para evitar e reduzir possíveis riscos deendogenia inerentes ao DINTER,será incentivada a cooperação com outros programas e grupos de pesquisa. Isto permite aos alunos a realização de projetos em colaboração, do tipo sanduíche, em nível nacional e internacional. Entretanto, este tipo de intercambio deverá ser obtido junto aos órgãos de fomento, CNPq, CAPES ou Fundação Estadual, entre outros e de acordo com as normas da instituição receptora. Além disso, o Programa incentiva a participação de professores oriundos de outros Programas de Pós-Graduação para constituição de bancas examinadoras de qualificação e defesa de tese. G. ATIVIDADES DE ORIENTAÇÃO E ESTÁGIO NA INSTITUIÇÃO PROMOTORA I. Planejamento básico das atividades Após definição do orientador, prevê-se um contato do candidato com o provável orientador, tendo em vista desenvolver o projeto de pesquisa e o plano de trabalho para a qualificação. Após sua aprovação no Programa estão previstas reuniões periódicas mensais presenciais na Instituição Promotora, além de contatos estabelecidos via online (teleconferência, Skype ou e-mail), segundo plano proposto por cada orientador. Conforme Resolução do PPGE,o aluno do DINTER também deverá se submeter ao Exame de Qualificação em até 36 meses após o ingresso no programa, necessariamente apresentando resultados preliminares da pesquisa e manuscrito vinculado a essa etapa. A comissão examinadora será composta pelo orientador, que indicará dois outros membros titulares e um suplente, os quais deverão ter seus nomes aprovados pelo Colegiado do Curso (PPGE-UFMG). Após aprovação no exame de qualificação e cumprimento dos créditos exigidos, o aluno deverá submeter-se à banca de defesa de tese, de acordo com as normas de defesa da PPGE-UFMG e aquelas estabelecidas nas Normas Gerais da Pós-Graduação da UFMG. Como parte da formação, o doutorando deverá realizar um Estágio Obrigatório, sob supervisão direta do orientador com duração de seis a oito meses, os quais poderão ser divididos em períodos diferentes conforme Plano de Trabalho. O Plano de Trabalho para esse estágio deverá ser elaborado junto com o professor orientador e aprovado pelo Colegiado de Pós-Graduação em Enfermagem, objetivando o desenvolvimento de atividades que venham aprimorar a formação técnico-científica do aluno e possibilitar integração com as várias áreas do conhecimento, bem como a participação em atividades do programa, tais como, seminários, discussões, conferências e no núcleo de pesquisa. Essas atividades serão iniciadas após os alunos completarem os créditos em disciplinas obrigatórias oferecidas na Instituição Receptora. Os orientadores farão o acompanhamento e a avaliação do Estágio Obrigatório com relatório final a ser apreciado pelo CPG do PPGE-UFMG. Os alunos em Estágio Obrigatório receberam bolsas de doutorado pelo período de realização, respeitados os critérios da CAPES e o Plano Orçamentário da proposta. H. ATIVIDADES ACADÊMICAS DE NUCLEAÇÃO Objetivando o desenvolvimento de processos de cooperação, além das atividades de ensino e orientação, o projeto prevê a organização de atividades dirigidas à nucleação. Sendo essa uma dimensão fundamental de apoio ao desenvolvimento acadêmico de ensino e pesquisa na Instituição Receptora, pretende-se promover uma significativa melhoria na qualidade das atividades por meio da troca de experiências, o que permitirá o aumento da produção acadêmica e científica comprometida com o desenvolvimento regional. Para tanto, prevê-se a permanência de 10 docentes do Programa de Pós-Graduação por períodos de aproximadamente 10 dias distribuídos ao longo dos 4 anos de execução. As atividades previstas envolvem a colaboração com os grupos de pesquisa, organização e oferecimento de seminários, oficinas, assessorias para criação de programas de ensino de graduação e de pós-graduação stricto sensu, entre outras atividades acadêmicas a serem planejadas pela Comissão Coordenadora do DINTER UFMG/UFCG. Com o intercâmbio científico promovido pelas atividades de nucleação pretende-se contribuir para a consolidação da parceria entre a UFMG e a UFCG, além de promover a criação e/ou fortalecimento da pós- graduação e grupos de ensino e pesquisa.

A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), apesar de jovem, já possui uma história plena de dinamismo e efervescência. Criada em 09 de abril de 2002, pela Lei 10.419, a partir do desmembramento da UFPB, a UFCG foia primeira Universidade Federal do interior do nordeste brasileiro, essa instituição surge com grande relevância social, repleta de desafios, com sua sede em Campina Grande e com outros 3 campi nas cidades de Patos, Souza e Cajazeiras. Desde então, a jovem UFCG não parou mais de crescer, ao ponto de hoje contar também com os campi de Pombal, Cuité e Sumé. Para dimensionar a importância socioeconômica da UFCG para o estado da Paraíba, precisamos destacar a importância da cidade sede. O município de Campina Grande está localizado no Agreste Paraibano, distante 120 Km de João Pessoa, capital do Estado da Paraíba, possuindo uma área de 594.179 Km² e uma população de 385.213 habitantes (INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA, 2010). Como sua posição geográfica é privilegiada, Campina Grande torna-se um polo de convergência de mais de 120 municípios, não só da Paraíba, como também de estados vizinhos, cujos habitantes se deslocam para cá em busca dos serviços oferecidos, entre os quais os de saúde e os de educação. Além desse município estratégico, a UFCG também está presente em outras sete cidades do interior do estado, das quais, 4 pertencem ao sertão paraibano, região que sofre constantemente com as adversidades da seca e que carece não somente de investimentos públicos em infraestrutura, como também na formação de recursos humanos comprometidos em desenvolver estratégias de transformação social. Campina Grande é sede de uma das quatro macrorregiões do estado da Paraíba, congregando 989.994 habitantes. No âmbito da proposta do Plano Diretor de Regionalização Estadual (PDR), o município apresenta-se como um importante polo de assistência à saúde de média e alta complexidade ambulatorial e hospitalar para a região de abrangência (PARAÍBA, 2008). Como polo regional em serviços de saúde, Campina Grande precisa de constantes investimentos na qualidade de formação de profissionais de saúde, inclusive enfermeiros. O município integra o Sistema Único de Saúde (SUS) com o Estado e a União, de acordo com as diretrizes estabelecidas na sua Lei Orgânica Municipal (CAMPINA GRANDE, 1990). Encontra-se habilitado na gestão plena de sistema, nos termos da Norma Operacional Básica do SUS (NOB SUS 96), disponibilizando unidades de prestação de serviços de baixa, média e alta complexidade (UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE, 2011). Entretanto, a realidade municipal em termos de agravos à saúde não é muito diferente de outros centros urbanos brasileiros. O município possui coeficientes crescentes de mortalidade por doenças crônico-degenerativas, causas externas e mortalidade infantil, constituindo um desafio ao sistema de saúde melhorar estes indicadores (BRASIL, 2012). Nesse contexto, percebe-se a necessidade urgente de aproximar a Universidade das necessidades de saúde da região, direcionando sua produção acadêmica para a implementação, acompanhamento e avaliação de políticas e ações, objetivando contribuir positivamente para a melhoria do perfil epidemiológico atual. Para tanto, é consenso entre especialistas na área, a necessidade de aceitar o desafio de transformar as práticas de atenção à saúde centradas no atendimento médico-hospitalar individualizado e na doença, para um modelo de saúde coletiva voltado para a promoção da saúde e para a proteção do indivíduo e das famílias. Em nossa percepção, tal intuito perpassa pela formação de profissionais de saúde com um novo perfil e para tanto, faz-se necessário aprofundar, ao máximo possível, a formação acadêmica do corpo docente (UFCG, 2011). Especificamente na área de saúde, o CCBS e o CES têm colaborado com essa história, trabalhando para formar profissionais competentes, tanto em aspectos técnico-científicos quanto no que se refere à criticidade e sensibilidade social. O CCBS atua como formador de recursos humanos desde 1979 oferecendo o curso de medicina. No ano de 2007, com o lançamento pelo governo federal do programa de reestruturação das universidades federais (REUNI) um novo horizonte se descortinou diante dos nossos olhos. Aceitamos os desafios apresentados, de tal modo que, em 2009 iniciávamos com a primeira turma do curso de enfermagem que, de acordo com o seu Projeto Pedagógico tem como propósito a formação de um profissional “dotado de conhecimentos, atitudes e habilidades que permitam caracterizá-lo como um profissional generalista, que valoriza a interdisciplinaridade, autônomo no pensar e decidir, capacitado a agir no processo de saúde-doença em seus diferentes níveis de atenção à saúde de acordo com os fundamentos éticos.” (UFCG, 2011). Um fato marcante foi a recente obtenção, em julho de 2012, do conceito 4 (quatro), após o processo de avaliação para reconhecimento do curso, pela comissão do Ministério da Educação. Esse resultado foi compreendido como uma confirmação de que estamos no rumo certo, pois, apesar de todas as dificuldades e do rigor do processo avaliativo, chegamos a um desempenho de 80%, posto que o conceito máximo é 5 (cinco).O Curso de Enfermagem está formando neste semestre (abril de 2014) a 1ª turma de egressos. Objetivando seguir com a proposta de romper a inércia em termos de expansão, em 2010, o centro ofertava o curso de Psicologia. Sendo assim, CCBS se coloca como um dos principais centros formadores de recursos humanos na área da saúde para a região. No tocante ao CES, foi instituído a partir da expansão da UFCG com criação do campus de Cuité. Esse desafio representa parte dos passos a serem dados em direção à democratização do acesso ao ensino superior, cuja complementaridade dar-se-á por meio da chegada de outros centros de ensino superior em diversas áreas do Estado. O centro oferece cursos na área de educação (física, química, matemática e biologia) e na área de saúde (farmácia, nutrição e enfermagem). Especificamente, o curso de enfermagem foi criado em 2007. Desde então, oferece vagas para alunos da região, tendo formado duas turmas. O curso de enfermagem do CCBS conta com 272 discentes e 51 docentes, dos quais apenas 05 são temporários e 03 voluntários. Em sua maioria, tais professores trabalham em regime de dedicação exclusiva (DE) (28), são graduados em enfermagem (34) e possuem, como titulação máxima, o Mestrado (33). O Centro de Educação e Saúde (CES) corresponde ao campus da UFCG na cidade de Cuité (PB). Possui um total de 122 docentes. O curso de enfermagem do CES conta com 39 docentes, sendo 20 enfermeiros, desses, 16 são DE e 04 trabalham em regime de 20 horas semanais (T20). No que concerne à titulação docente do curso de Enfermagem do CES-UFCG, de modo semelhante ao curso do CCBS, apesar dos professores enfermeiros serem, obviamente, a maioria no curso do CES, são minoria entre os que possuem doutorado. Entretanto, possuem potencial para obter tal titulação, pois a quase totalidade deles possui curso de Mestrado. No CCBS, apesar da atual ausência de professores enfermeiros com doutorado no curso de enfermagem, é notório a dedicação e esforço desses docentes na participação em programas destinados à integralidade no ensino, pesquisa e extensão. Assim, destacamos o Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde (Pró-Saúde) articulado ao Programa de Educação pelo Trabalho para Saúde (PET-Saúde); o Programa de Educação pelo Trabalho na área de Vigilância em Saúde (PET-Saúde/Vigilância em Saúde) e o Programa de Educação Tutorial – Conexões e Saberes (PET-Fitoterapia), além dos programas institucionais como Programa Institucional de voluntários de Iniciação Científica (PIVIC) e Programa de Bolsas de Extensão (PROBEX). I. INFRA-ESTRUTURA DE PESQUISA DA INSTITUIÇÃO RECEPTORA O CCBS/UFCG não possui um programa de pós-graduação stricto sensu. Entretanto, esse Centro já tem experiência em parceriasinterinstitucionais para titulação docente considerando-se que em 2003 concluímos a execução de um projeto de mestrado (MINTER), com o Programa de Pós-Graduação em Medicina e Saúde da Universidade Federal da Bahia, que formou 14 Mestres em Campina Grande. A experiência foi tão positiva que em 2010iniciamos um doutorado interinstitucional (DINTER) com o referido programa, conceito 6 da CAPES, com término em 2013. O CCBS-UFCG possui hoje, além de dependências administrativas e laboratórios de graduação, um total de 20 salas de aula com 50 lugares cada. Todas são climatizadas e equipadas com quadro branco, microcomputador e projetor multimídia. Uma dessas salas será destinada exclusivamente para as atividades do DINTER. Além disso, existem 2 mini auditórios climatizados com 80 lugares cada e um auditório de 200 lugares, com a construção já finalizada, faltando apenas a climatização, os equipamentos de som e poltronas. A previsão de entrega para uso é em meados de 2014. Em termos de apoio administrativo, a assessoria de pesquisa e extensão do CCBS-UFCG possui tanto uma infraestrutura administrativa própria (linha telefônica, microcomputadores, impressoras multifuncionais, estações de trabalho e armários para guarda de documentos) quanto conta com pessoal administrativo capacitado em secretariado executivo. No DINTER, a gestão contará com essa estrutura física, recursos humanos e materiais, além de uma coordenação operacional nomeada pela diretoria do CCBS/UFCG para gerenciar o processo de desenvolvimento do programa na instituição. Laboratórios de Informática O CCBS-UFCG possui dois laboratórios de informática para os estudantes (graduação e pós-graduação) com 40 microcomputadores com acesso livre à internet e aos Portais da Capes e Upto date. Deve-se ressaltar que os docentes receberam da instituição, recentemente, microcomputador portátil (notebook) para uso individual em suas atividades de acadêmicas. Laboratórios de pesquisa e ensino O CCBS-UFCG dispõe dos seguintes laboratórios: 1. Laboratório de anatomia 2. Laboratório de bioquímica 3. Laboratório de microbiologia 4. Laboratório de parasitologia 5. Laboratório de experimentação animal (fisiologia e farmacologia) 6. Laboratório de habilidades (semiologia, cirúrgica, urgência e emergência e ginecologia/obstetrícia). 7. Laboratório Multidisciplinar de pesquisa. Vale destacar que o CCBS-UFCG conta com equipamentos de última geração na área de enfermagem, como é o caso dos manequins de simulaçãoque podem ser utilizados tanto pelos cursos de graduação quanto de pós-graduação. A variedade de laboratórios possibilita a realização de diversas atividades, como por exemplo, pesquisas de bancada.Além disso, ressalte-se que possuímos um laboratório exclusivamente destinado às atividades de pesquisa, nominado de Laboratório Multidisciplinar, munido de equipamentos básicos, tais como: espectrofotômetro, analisador automático hematológico e bioquímico, leitora de microplacas ELISA, balanças eletrônicas (digitais e de precisão), microscópios, autoclave, capela de exaustão, destilador e deionizador de água, estufas (de secagem e para cultura bacteriológica) além de outros. Biblioteca O CCBS-UFCG possui uma Biblioteca Setorial especializada na área de saúde funcionando nos três turnos, com uma equipe composta por 01 (uma) bibliotecária e 09 (nove) assistentes administrativos, todos efetivos. O acervo está disponível a toda comunidade acadêmica, especialmente aos alunos de graduação e pós-graduação da instituição. Os recursos bibliográficos constam de 1.860 títulos dos quais cerca de 30% são específicos do curso de Enfermagem. O catálogo do seu acervo está disponível virtualmente na página principal do site da Universidade e o acesso se dá por meio do link http://150.165.111.252/auslibii.html. A Biblioteca também disponibiliza aos usuários, acesso livre ao Portal de Periódicos da CAPES que conta com um acervo de mais de 33 mil títulos com textos completos e 130 bases referenciais, disponibilizando as senhas para os pesquisadores obterem acesso em computadores externos à instituição. Os usuários ainda podem contar com serviços de orientação sobre pesquisas no Portal de Periódicos da CAPES e normalização de trabalhos acadêmicos, conforme normas da ABNT, oferecidos pela bibliotecária responsável. Instituições de Saúde O CCBS-UFCG conta com convênios firmados com a Secretaria Municipal de Saúde (Campina Grande-PB), propiciando atividades de ensino, pesquisa e extensão nas unidades de saúde vinculadas ao município, como Unidades de Saúde da Família e Hospitais Municipais, entre os quais destacamos a maternidade de referência para a nossa região, nominada de ISEA, Instituto de Saúde “Elpídio de Almeida”.Também possui parceria com Instituições Estaduais de Saúde, como o recém-inauguradoHospital Regional de Urgência e Trauma de Campina Grande. Todavia, sem dúvida que é no Hospital Universitário “Alcides Carneiro” (HUAC) que os cursos do CCBS-UFCG têm seu maior apoio no que concerne à realização de atividades tanto de aulas práticas quanto de estágios. O HUAC é diretamente subordinado à Reitoria da UFCG e parceiro histórico do CCBS. Enquanto Hospital Universitário, busca não somente a assistência de qualidade em saúde como também constituir-se como campo fértil para o desenvolvimento de pesquisas clínicas, epidemiológicas e laboratoriais nas suas diversas áreas de atuação. Desse modo, tem sido uma referência regional, dentro do Sistema Único de Saúde, nos procedimentos de média e alta complexidade. Estes campos de atividades de ensino e extensão, realizadas por docentes e alunos, muitas vezes, propiciam a identificação de problemas de pesquisa e poderão tornar-se cenários de investigações dos doutorandos. O HUAC também possui um Comitê de Ética em Pesquisa (CEP-HUAC) devidamente cadastrado na plataforma Brasil e o Núcleo de Telessaúde e Telemedicina (NUTESM). Esses dois serviços têm sido de grande auxílio para docentes e discentes do CCBS-UFCG e já foram disponibilizados para os doutorandos desse DINTER. Ainda vale ressaltar que, em dezembro de 2013, o Reitor da UFCG nomeou mediante portaria a Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA-CCBS/UFCG) a qual deve em breve, iniciar seus trabalhos de avaliação e aprovação de projetos de pesquisa/ensino/extensão que se proponham a utilizar animais de experimentação. NUTESM (Núcleo de Telessaúde e Medicina) O Hospital Universitário “Alcides Carneiro” (HUAC) descrito anteriormente, possui o NUTESM, Núcleo de Telessaúde e Medicina, o qual faz parte da Rede Universitária de Telemedicina (RUTE). Essa rede, atualmente, integra 158 Instituições de Saúde com 36 núcleos e 31 embriões de núcleos.O programa tem por objetivo auxiliar profissionais em atendimentos de saúde por meio de teleconsultorias em diversas especialidades.Funciona em dois espaços físicos: uma sala de videoconferência com a finalidade de manter a integração entre os polos universitários participantes e um consultório destinado às atividades técnicas. Dispõe de uma equipe responsável composta por um professor-coordenador, um técnico de informática, um profissional de estatística, profissionais de saúde e quatro bolsistas. Compõesua infraestrutura técnica: 24 computadores, equipamentos para videoconferência e um eletrocardiógrafo digital. Com o NUTESM, será possível aos nossos doutorandos o acesso às atividades da RUTE, como os grupos de interesse especial (SIGs), além de diversas outras atividades que redundam em maior agilidade no compartilhamento de informações, tais como:discussões, estudo de casos, educação continuada, segunda opinião formativa e teleconsulta, criando uma base para a colaboração acadêmica entre as duas Instituições envolvidas neste projeto.

2015 - Processo seletivo e realização das disciplinas na instituição receptora 2016 - Realização das disciplinas na instituição receptora e Estágio obrigatório na instituição promotora 2017 - Realização de Estágio obrigatório na instituição promotora e bancas de qualificação 2018 - Realização de Estágio obrigatório na instituição promotora e bancas de defesa 2019 (abril) - prazo final para defesas e entrega do Relatório do cumprimento dos objetivos.


Instituição Promotora

FRANCISCO CARLOS FELIX LANA
32001010 UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS (UFMG)
31270901
Av. Antônio Carlos
-
6627
Pampulha
Belo Horizonte - MG
(31) 34095600
(-) º
(43) 33717459
(31) 3409 634
(031) 34994578
(31) 34099134
(31) 34092879
(31) 34094130
(31) 34094125
(31) 3409-5210
(31) 34091890
(31) 34095600
(-) -
(31) 34094047
(31) 34095029
(31) 34095924
(31) 34094881
(31) 34095072
(31) 34096847
(31) 34096686
(31) 34099836
(31) 34098636
(31) 34095989
(31) 33095031
(31) 34095489
(31) 34099641
(31) 34096948
(31) 34092970
(31) 34095963
(31) 34096876
(31) 34092774
(31) 34095356
(31) 34094883
(31) 34095038
(31) 34095924
(31) 34095029
(31) 34099835
(31) 34099640
(31) 34091831
(31) 34092829
(31) 34092519
(31) 34097129
(31) 34095260
(31) 34097050
(31) 34092923
(31) 34095310
(31) 34095072
(31) 34092956
(31) 34095464
(31) 34092924
(31) 34092471
(31) 34092728
(31) 34092733
(32) 34099641
(31) 34099764
(31) 34092168
(31) 34092554
(31) 34091980
(31) 34092173
(31) 34099640
(31) 34095492
(31) 34095126
(31) 34091880
(31) 34097263
(31) 34095455
(31) 34099134
(31) 34091773
(31) 34091882
(31) 34095311
(31) 34096045
(31) 34095176
(31) 34094031
(31) 34091047
(31) 34095044
(31) 34098829
(31) 34099835
(31) 34099889
(31) 34095858
(31) 34095176
(31) 34095206
(31) 34097157
(31) 34097203
(31) 34097154
(31) 34095200
(31) 34092227
(38) 21017712
(31) 34096103
(31) 34091957
(31) 34092615
(31) 34095112
(31) 34092962
(31) 34095711
(31) 34095860
(31) 34091789
(31) 34097015
(31) 34095260
(31) 34097466
(31) 34093830
(31) 34095027
(31) 34097082
(31) 34092448
(31) 34092442
(31) 34092430
(31) 34096094
(31) 34098033
(31) 34096876
(31) 34092829
(31) 34091831
(31) 34095490
(31) 34097129
(31) 34099640
(31) 34092448
(31) 34092728
(31) 34097203
(31) 34094720
(31) 34095311
(31) 34092471
(31) 34092442
(31) 34092728
(31) 34095101
(31) 34094881
(31) 34095600
(31) 34095464
(31) 34092615
(31) 34094031
(31) 34095924
(31) 34091980
(31) 34094883
(31) 34096847
(31) 34099889
(31) 34092924
(31) 34092970
(31) 34092519
(31) 34092879
(31) 34098839
(31) 34094784
(31) 34096662
(31) 34096094
(31) 34095356
(31) 34095027
(31) 34095711
(31) 34097082
(31) 34095044
(31) 34095260
(31) 34094042
(31) 34096686
(31) 34092168
(31) 34097476
(31) 34095860
(31) 34092173
(31) 34092733
(31) 34092774
(31) 34095206
(31) 34092059
(31) 34092614
(31) 34099785
(31) 34092430
(31) 34096752
(31) 34092569
(31) 34099764
(31) 34099134
(31) 34095989
(31) 34092227
(31) 34095000
(31) 34095260
(31) 34096662
(31) 34095372
(31) 34095030
(31) 34097265
(31) 34095207
(34) 094781
(31) 34095860
(31) 4995112
(31) 34099836
(31) 34091801
(31) 34091773
(31) 4995963
(31) 34095176
(31) 34095963
(31) 34098874
(31) 34095404
(34) 096876
(34) 094125
(31) 34091980
(31) 32381995
(31) 34096989
(31) 34095923
(32) 34099641
(31) 34094881
(31) 34095465
(31) 34092335
(31) 34095492
(31) 34095112
(31) 34995036
(31) 34095038
(31) 34091882
(31) 34995145
(31) 34091957
(31) 34096045
(31) 34096910
(31) 34092322
(31) 34096752
(31) 34096752
(34) 099641
(31) 34095455
(31) 34095410
(31) 34996666
(31) 2489641
(31) 34095030
(38) 21017703
(34) 095072
(31) 34091047
(31) 34097087
(48) 33218370
(31) 34091880
(31) 34092899
(31) 34098839
(31) 34095260
(31) 34093830
(31) 33095031
(31) 34097263
(38) 21017748
(31) 34099835
(31) 34099117
(31) 34092554
(31) 34092774
(31) 34098635
(31) 34092569
(31) 34098033
(31) 34095637
(31) 34097050
(31) 34092684
(31) 34992657
(31) 34092301
(31) 34092570
(31) 34095030
(31) 34094127
(31) 34092057
(31) 34095492
(31) 34091831
(31) 34096103
(31) 34097087
(31) 34095068
(31) 34095200
(62) 32096036
(31) 34092923
(31) 34095309
(31) 34096847
(31) 334099641
(31) 34092956
(34) 097129
(31) 34099641
(31) 32489640
(31) 34092733
(31) 34097015
(31) 34095072
(31) 34096666
(31) 34099836
(31) 34096948
(31) 34095963
(31) 34096852
(31) 34097078
(31) 34095310
(31) 34095858
(31) 34091815
(31) 34091789
(31) 34095637
(31) 34095207
(31) 34095126
(31) 34092956
(31) 34091882
(31) 32489797
(34) 095031
(31) 34995029
(31) 34096855
(31) 32489641
(31) 34092913
(31) 34092173
(31) 34094127
(31) 34992059
(31) 34094717
(31) 34092545
(31) 34092470
(31) 32489766
(31) 34092962
(38) 21017760
(38) 21017759
(31) 34099640
(31) 34095042
(31) 34095711
(31) 34096989
(31) 34095029
(31) 34095490
(31) 34096852
(31) 34094720
(31) 34095207
(31) 34095000
(31) 34092059
(31) 34096847
(31) 34094044
(31) 34095029
(31) 34096666
(31) 34091815
(38) 21017748
(38) 21017703
(31) 34092569
(31) 34095410
(62) 32096036
(31) 34095101
(31) 34094784
(31) 34097078
(31) 34092879
(31) 34097476
(31) 34092728
(31) 34092614
(48) 33218370
(31) 34094042
(31) 34099785
(31) 34092301
(31) 34099117
(31) 34095372
(31) 34095038
(31) 34095455
(31) 34097087
(31) 34098839
(31) 34092899
(31) 34095637
(31) 34095700
(31) 34092924
(31) 34097082
(31) 34095126
(38) 21017746
(31) 34095031
(31) 34095207
(31) 34097395
(31) 34096752
(31) 34099640
(31) 34091753
(31) 34093061
(31) 34092755
(31) 34095838
(31) 34095865
(31) 34095494
(31) 34092570
(31) 34095860
(31) 999491240
(31) 3409-9640
(38) 21017759
(38) 21017748
INFO@PRPG.UFMG.BR

Instituição(ões) Receptora(s)

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE

SAULO RIOS MARIZ
58429900
RUA APRÍGIO VELOSO, 882
-
-
UNIVERSITÁRIO
Campina Grande - PB
(83) 33531873
(-) º
(43) 33717459
(31) 3409 634
(031) 34994578
(31) 34099134
(31) 34092879
(31) 34094130
(31) 34094125
(31) 3409-5210
(31) 34091890
(31) 34095600
(-) -
(31) 34094047
(31) 34095029
(31) 34095924
(31) 34094881
(31) 34095072
(31) 34096847
(31) 34096686
(31) 34099836
(31) 34098636
(31) 34095989
(31) 33095031
(31) 34095489
(31) 34099641
(31) 34096948
(31) 34092970
(31) 34095963
(31) 34096876
(31) 34092774
(31) 34095356
(31) 34094883
(31) 34095038
(31) 34095924
(31) 34095029
(31) 34099835
(31) 34099640
(31) 34091831
(31) 34092829
(31) 34092519
(31) 34097129
(31) 34095260
(31) 34097050
(31) 34092923
(31) 34095310
(31) 34095072
(31) 34092956
(31) 34095464
(31) 34092924
(31) 34092471
(31) 34092728
(31) 34092733
(32) 34099641
(31) 34099764
(31) 34092168
(31) 34092554
(31) 34091980
(31) 34092173
(31) 34099640
(31) 34095492
(31) 34095126
(31) 34091880
(31) 34097263
(31) 34095455
(31) 34099134
(31) 34091773
(31) 34091882
(31) 34095311
(31) 34096045
(31) 34095176
(31) 34094031
(31) 34091047
(31) 34095044
(31) 34098829
(31) 34099835
(31) 34099889
(31) 34095858
(31) 34095176
(31) 34095206
(31) 34097157
(31) 34097203
(31) 34097154
(31) 34095200
(31) 34092227
(38) 21017712
(31) 34096103
(31) 34091957
(31) 34092615
(31) 34095112
(31) 34092962
(31) 34095711
(31) 34095860
(31) 34091789
(31) 34097015
(31) 34095260
(31) 34097466
(31) 34093830
(31) 34095027
(31) 34097082
(31) 34092448
(31) 34092442
(31) 34092430
(31) 34096094
(31) 34098033
(31) 34096876
(31) 34092829
(31) 34091831
(31) 34095490
(31) 34097129
(31) 34099640
(31) 34092448
(31) 34092728
(31) 34097203
(31) 34094720
(31) 34095311
(31) 34092471
(31) 34092442
(31) 34092728
(31) 34095101
(31) 34094881
(31) 34095600
(31) 34095464
(31) 34092615
(31) 34094031
(31) 34095924
(31) 34091980
(31) 34094883
(31) 34096847
(31) 34099889
(31) 34092924
(31) 34092970
(31) 34092519
(31) 34092879
(31) 34098839
(31) 34094784
(31) 34096662
(31) 34096094
(31) 34095356
(31) 34095027
(31) 34095711
(31) 34097082
(31) 34095044
(31) 34095260
(31) 34094042
(31) 34096686
(31) 34092168
(31) 34097476
(31) 34095860
(31) 34092173
(31) 34092733
(31) 34092774
(31) 34095206
(31) 34092059
(31) 34092614
(31) 34099785
(31) 34092430
(31) 34096752
(31) 34092569
(31) 34099764
(31) 34099134
(31) 34095989
(31) 34092227
(31) 34095000
(31) 34095260
(31) 34096662
(31) 34095372
(31) 34095030
(31) 34097265
(31) 34095207
(34) 094781
(31) 34095860
(31) 4995112
(31) 34099836
(31) 34091801
(31) 34091773
(31) 4995963
(31) 34095176
(31) 34095963
(31) 34098874
(31) 34095404
(34) 096876
(34) 094125
(31) 34091980
(31) 32381995
(31) 34096989
(31) 34095923
(32) 34099641
(31) 34094881
(31) 34095465
(31) 34092335
(31) 34095492
(31) 34095112
(31) 34995036
(31) 34095038
(31) 34091882
(31) 34995145
(31) 34091957
(31) 34096045
(31) 34096910
(31) 34092322
(31) 34096752
(31) 34096752
(34) 099641
(31) 34095455
(31) 34095410
(31) 34996666
(31) 2489641
(31) 34095030
(38) 21017703
(34) 095072
(31) 34091047
(31) 34097087
(48) 33218370
(31) 34091880
(31) 34092899
(31) 34098839
(31) 34095260
(31) 34093830
(31) 33095031
(31) 34097263
(38) 21017748
(31) 34099835
(31) 34099117
(31) 34092554
(31) 34092774
(31) 34098635
(31) 34092569
(31) 34098033
(31) 34095637
(31) 34097050
(31) 34092684
(31) 34992657
(31) 34092301
(31) 34092570
(31) 34095030
(31) 34094127
(31) 34092057
(31) 34095492
(31) 34091831
(31) 34096103
(31) 34097087
(31) 34095068
(31) 34095200
(62) 32096036
(31) 34092923
(31) 34095309
(31) 34096847
(31) 334099641
(31) 34092956
(34) 097129
(31) 34099641
(31) 32489640
(31) 34092733
(31) 34097015
(31) 34095072
(31) 34096666
(31) 34099836
(31) 34096948
(31) 34095963
(31) 34096852
(31) 34097078
(31) 34095310
(31) 34095858
(31) 34091815
(31) 34091789
(31) 34095637
(31) 34095207
(31) 34095126
(31) 34092956
(31) 34091882
(31) 32489797
(34) 095031
(31) 34995029
(31) 34096855
(31) 32489641
(31) 34092913
(31) 34092173
(31) 34094127
(31) 34992059
(31) 34094717
(31) 34092545
(31) 34092470
(31) 32489766
(31) 34092962
(38) 21017760
(38) 21017759
(31) 34099640
(31) 34095042
(31) 34095711
(31) 34096989
(31) 34095029
(31) 34095490
(31) 34096852
(31) 34094720
(31) 34095207
(31) 34095000
(31) 34092059
(31) 34096847
(31) 34094044
(31) 34095029
(31) 34096666
(31) 34091815
(38) 21017748
(38) 21017703
(31) 34092569
(31) 34095410
(62) 32096036
(31) 34095101
(31) 34094784
(31) 34097078
(31) 34092879
(31) 34097476
(31) 34092728
(31) 34092614
(48) 33218370
(31) 34094042
(31) 34099785
(31) 34092301
(31) 34099117
(31) 34095372
(31) 34095038
(31) 34095455
(31) 34097087
(31) 34098839
(31) 34092899
(31) 34095637
(31) 34095700
(31) 34092924
(31) 34097082
(31) 34095126
(38) 21017746
(31) 34095031
(31) 34095207
(31) 34097395
(31) 34096752
(31) 34099640
(31) 34091753
(31) 34093061
(31) 34092755
(31) 34095838
(31) 34095865
(31) 34095494
(31) 34092570
(31) 34095860
(31) 999491240
(31) 3409-9640
(38) 21017759
(38) 21017748
ppgmat@mat.ufcg.edu.br


Documentos