Brasil

Dados da Disciplina

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
LITERATURA BRASILEIRA (33002010110P0)
FIGURAS DO EXCESSO NA PROSA DE FICÇÃO BRASILEIRA (SÉCULO XX)
FLC
6105
8
01/01/2012 à -
Não
Objetivos: O curso visa a apresentar e discutir as linhas de força de uma escrita do excesso que surge na prosa de ficção brasileira a partir do modernismo, destacando seu diálogo com uma vigorosa vertente literária das vanguardas européias. Para tanto, pretende oferecer um instrumental crítico interdisciplinar que permita a abordagem de escritores que exploraram temáticas da desmedida – como o mal, o erotismo ou a morte –, tendo em vista um exame acurado das relações entre fundo e forma. Serão analisadas obras de Mário de Andrade, Nelson Rodrigues, Dalton Trevisan e Hilda Hilst, entre outros. Justificativa: Noção que pertence tanto ao domínio da filosofia quanto ao da literatura, o excesso carece de definição precisa, supondo menos um conteúdo específico do que uma operação simbólica. Experiência da vertigem, do desregramento ou da dilapidação, a escrita que lhe corresponde implica não só o primado da hipérbole, mas também a subversão do paradigma. Daí que, no século XX, o excesso literário se vincule à transgressão, fazendo do texto um meio privilegiado de conhecimento dos territórios em que o sujeito perde seus limites. Uma das linhas de força da literatura modernista consiste justamente no esforço de dar palavra ao interdito, ou seja, ao que foi expulso da memória individual ou coletiva para se apresentar como resto, excedente ou lixo. A exemplo do que aconteceu na Europa, onde as vanguardas artísticas colocaram essa exploração no centro de suas poéticas, no Brasil o intento de criar uma escrita da desmedida também ganhou espaço significativo a partir do Modernismo. Macunaíma pode ser pensado como livro fundador de uma linhagem literária que se desenvolve em torno às figuras do excesso. A rapsódia de Mário de Andrade representa, nesse sentido, um ponto de partida interessante para se interrogar certas particularidades da prosa de ficção brasileira nas décadas seguintes. Em diálogo com o legado modernista, obras como as de Nelson Rodrigues, Hilda Hilst ou Dalton Trevisan vão rever e problematizar a associação entre o excesso e a experiência da brasilidade, abrindo novos horizontes de interpretação. Conteúdo: Tópicos que serão discutidos ao longo do curso: 1) Por uma definição de excesso: a acumulação e a burla do paradigma; 2) A noção de dilapidação na filosofia e na literatura; 3) Vanguarda, excesso e transgressão: introdução histórica e questões constitutivas; 3) A escrita da desmedida nas vanguardas européias e no modernismo brasileiro: constantes temáticas e formais; 4) O projeto modernista de “rebaixamento” da língua e a incorporação das formas populares na literatura brasileira; 5) Macunaíma e a figuração do excesso; 6) Luxúria e preguiça como símbolos da brasilidade; 7) Deslocamentos da prosa de ficção na segunda metade do século: a revisão do legado modernista; 8) Nelson Rodrigues: a palavra performática e a maldade; 9) A “medida estilhaçada” de Hilda Hilst; 10) Dalton Trevisan e o excesso minimalista.
Além de uma seleção de textos da prosa de ficção de Nelson RODRIGUES, Hilda HILST e Dalton TREVISAN, propõe-se os seguintes títulos: ANDRADE, Mario de. Macunaíma: o herói sem nenhum caráter. Edição crítica de Telê Porto Ancona Lopez (coord.). 2. Ed. Madrid; Paris; México; Buenos Aires; São Paulo; Rio de Janeiro; Lima: ALLCA XX, 1996. ---------- “Amor e Medo”, In Aspectos da Literatura Brasileira, São Paulo, Martins, 1974. BATAILLE, Georges, O Erotismo, tradução de Claudia Fares, São Paulo, Arx, 2004. ______, A Parte Maldita – precedido de A Noção de Despesa, tradução de Miguel Serras Pereira, Lisboa, Fim de Século 2005. ______, La littérature et le mal, Paris, Gallimard, 1957. BLANCHOT, Maurice, O livro por vir, tradução de Leyla Perrone-Moises, São Paulo, Martins Fontes, 2005. BORGES, Dain. "'Puffy, Ugly, Slothful and Inert': Degeneration in Brazilian Social Thought, 1880-1940", in Journal of Latin American Studies 25, 1993. BRADBURY, M. e MCFALANE, J., Modernismo, - guia geral, tradução de Denise Bottman, São Paulo, Companhia das Letras, 1989. COSTA, Virgílio, O Mangue – Imagens de libertinagem e pobreza no Rio de Janeiro modernista (1920-1930) ou os horizontes do modernismo, Rio de Janeiro, Fundação Casa de Rui Barbosa, 1999 JOHNSON, Randal. Literatura e Cinema: Macunaíma, do Modernismo na Literatura ao Cinemo Novo. São Paulo: T.A. Queiroz, 1982. HADDAD, Jamil Almansur, “Sade e o Brasil”, In Novelas do Marquês de Sade, São Paulo, Difel, 1961. DIDI-HUBERMAN, Georges, La ressemblance informe, Paris, Macula, 1995. LAFETA, João Luiz. Figuração da Intimidade: Imagens na Poesia de Mário de Andrade, São Paulo, Martins Fontes, 1986. LE BRUN, Annie, L'inanité de la littérature, Paris, Pauvert-Belles Lettres, 1994. LITVAK, Lily, Erotismo fin de siglo, Barcelona, Antoni Bosch, 1979. MORAES, Eliane Robert. “Essa sacanagem” In Revista Ide / Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo – 2005; vol. 1, n. 1. ______, “Da medida estilhaçada” In Cadernos de Literatura Brasileira– Hilda Hilst, São Paulo, Instituto Moreira Salles, n. 8. Outubro de 1999. _____, “Topographie du risque: L´erotisme littéraire dans le Brésil contemporain” In Europe: Revue litéraire mensuelle – Litterature du Brésil, nº. 919/920, Paris, novembro/dezembro 2005. OUTRA TRAVESSIA, Revista de Literatura n. 5 – Número Temático “A Exceção e o Excesso”, Curso de Pós Graduação em Literatura, Universidade Ferderal de Santa Catarina, Florianópolis, 2o. Semestre de 2005. PASSOS, José Luiz, Ruínas de Linhas Puras – Quatro ensaios em torno a Macunaíma, São Paulo, Annablume, 1998. PAZ, Octavio, Signos em Rotação, tradução de Sebastião Uchoa Leite, São Paulo, Perspectiva, 1972. PENJON, Jacqueline (org.), Trop c’est Trop – Études sur l’excès en littérature, Paris, Presses Sorbonne Nouvelle, 2005. ______ (org.), Débordements – Études sur l’excès, Paris, Presses Sorbonne Nouvelle, 2006. PROENÇA, M. Cavalcanti. Roteiro de Macunaíma. São Paulo: Civilização Brasileira, 1969. SUSSEKIND, F., AZEVEDO C., DIAS, Tânia, Vozes Femininas: Gênero, Mediações e Práticas de Escrita, Rio de Janeiro, 7 Letras, 2003. TIREL, Magali, Excès – Points de vue sur l’énigme du hors-limite, Thèse de Doctorat en Philosophie, Université Nice Sophia-Antipolis, 2003. WALDMAN, Berta, “Entre braços e pernas: prostitutas estrangeiras na literatura brasileira do século XX” In Entre Passos e rastros: presença judaica na literatura contemporânea, São Paulo, Perspectiva: FAPESP: Associação Universitária de Cultura Judaica, 2003.

Cursos

LITERATURA BRASILEIRA
Mestrado
120
LITERATURA BRASILEIRA
Doutorado
120