Brasil

Dados da Disciplina

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
LITERATURA BRASILEIRA (33002010110P0)
TEATRO E POLÍTICA NO BRASIL: DO TEATRO DE ARENA AO
FLC
6109
8
01/01/2012 à -
Não
Objetivos: A disciplina tem por objetivo estudar as relações entre o teatro e a vida política brasileira num período que vai da segunda metade dos anos 1950 à primeira década do século XXI. Os recortes necessários para dar conta de período tão longo serão feitos tendo em vista as peculiaridades de três momentos: 1) o teatro engajado dos anos 1950 até 1964, com destaque para a atuação do Teatro de Arena; 2) o teatro sob a ditadura, entre 1964 e 1979: peças e grupos de resistência; 3) a retomada do teatro político a partir dos anos 1990, com destaque para o trabalho da Companhia do Latão, do Grupo Folias d’Arte e do Teatro da Vertigem. As aulas deverão contemplar três campos do conhecimento, interligando-os entre si: 1) o das ideias teatrais, centrado na leitura dos textos produzidos pelos dramaturgos e encenadores (artigos, prefácios, entrevistas etc); 2) o da dramaturgia, centrado na análise e interpretação de peças teatrais, levando em conta seus recursos de forma e conteúdo; 3) o histórico, voltado para a compreensão e explicação do contexto teatral, literário, político e social das realizações artísticas estudadas. Justificativa: O estudo do teatro brasileiro moderno e contemporâneo tem merecido especial atenção dos nossos especialistas, que se debruçam sobre dramaturgos, encenadores, intérpretes, peças teatrais, grupos e espetáculos. As relações entre o teatro brasileiro e a vida política do país nas últimas décadas têm sido estudadas em monografias, artigos críticos, livros, teses e dissertações, de modo que já temos uma bibliografia de bom tamanho sobre o assunto. Isso permite avançar a discussão e abrir novos caminhos para investigações mais aprofundadas. Um curso de pós-graduação como o que aqui se apresenta busca oferecer ao aluno a oportunidade de se pôr a par dessa bibliografia e de refletir sobre um dos aspectos centrais da história recente do teatro brasileiro. Conteúdo: 1. Introdução: arte e engajamento político. 2. O Teatro de Arena de São Paulo: textos programáticos e dramaturgia de Gianfrancesco Guarnieri. 3. O Teatro do Centro Popular de Cultura da UNE: o pensamento e as peças de Oduvaldo Vianna Filho. 4. Depois do golpe militar, o teatro de resistência: os musicais do Teatro de Arena. 5. Deboche, humor e política no Teatro do Oficina: O Rei da Vela. 6. Teatro e contracultura: por uma outra forma de resistência. 7. O teatro nos “anos de chumbo” e na abertura política. 8. O julgamento da ditadura na dramaturgia (final da década de 1970) e o esvaziamento do teatro político nos anos 1980. 9. O teatro político dos novos grupos dos anos 1990: a releitura de Brecht pela Companhia do Latão. 10. O engajamento do Grupo Folias d’Arte. 11. A dimensão política do Teatro da Vertigem. 12. Balanço final. Forma de Avaliação: Monografia e seminário.
ALMADA, I. Teatro de Arena. Uma Estética da Resistência. São Paulo, Boitempo Editorial, 2004, 159p. ALMEIDA, Abílio Pereira de et alii. Depoimentos V. Rio de Janeiro: MEC/SEC/SNT, 1981. 157p. (Livro com depoimentos de Abílio Pereira de Almeida, Dias Gomes, Gianfrancesco Guarnieri, Hermilo Borba filho, Nelson Rodrigues e Pedro Bloch). ANDRADE, Oswald. Teatro. 2 ed. Rio de Janeiro, Civ. Brasileira, 1976. ARRABAL, J. & LIMA, M. A. O Nacional e o Popular na Cultura Brasileira. Teatro. Seu Demônio é Beato. São Paulo, Brasiliense, 1982, 220p. ARRABAL, J.; LIMA, M. A. & PACHECO, T. Anos 70 – Teatro. Rio de Janeiro, Europa, 1979-1980. 111p. ARTE EM REVISTA. São Paulo, Kairós, 1979-1984. Em especial, os números 1, 2, 3 e 6. BADER, W. (org.). Brecht no Brasil: Experiências e Influências. Rio de Janeiro, Paz & Terra, 1987, 284p. BARCELOS, Jalusa. CPC da UNE: Uma História de Paixão e Consciência. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1994. 472p. BENTLEY, Eric. O Teatro Engajado. Trad. de Yan Michalski, Rio de Janeiro, Zahar, 1969 (em especial os capítulos “Os prós e contras do teatro político, pp. 100-128, e “O teatro engajado”, pp. 150-178). BERLINCK, Manuel T. O Centro Popular de Cultura da UNE. Campinas, Papirus, 1984. 120p. BETTI, Maria Silvia. Oduvaldo Vianna Filho. São Paulo, Edusp, 1997, 340 p. BOAL, Augusto. Augusto Boal. Rio de Janeiro, INACEN, 1986. 44 p. (Ciclo de palestras sobre o teatro brasileiro, 1). BOAL, Augusto. Teatro do oprimido e outras poéticas políticas. 5 ed., Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1988, 234p. BOAL, Augusto. Hamlet e o filho do padeiro: memórias imaginadas. Rio de Janeiro, Record, 2000, 347p. BOAL, Julián. As imagens de um teatro popular. São Paulo, Hucitec, 2000, 133p. BRECHT, Bertolt. Teatro Dialético. Trad. de Luiz Carlos Maciel, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1967. CADERNO DO FOLIAS. Publicação do Grupo Folias d’Arte (v. site). CAMPOS, Cláudia de Arruda. Zumbi, Tiradentes (e outras histórias contadas pelo Teatro de Arena de São Paulo). São Paulo, Perspectiva/Edusp, 1988. 170 p. CANDIDO, Antonio. “Literatura e Subdesenvolvimento”. In: A Educação pela Noite e Outros Ensaios. São Paulo, Ática, 1987, pp. 140-162. CARVALHO, Sergio de. (Org). Introdução ao Teatro Dialético: Experimentos da Companhia do Latão. São Paulo, Expressão Popular, 2009, 300p. CARVALHO, Sergio de et alii. Atuação Crítica: Entrevistas da Vintém e Outras Conversas. São Paulo, Editora Expressão Popular, 2009, 222p. CARVALHO, Sergio e MARIANO, Márcio. Companhia do Latão – 7 Peças. São Paulo, Cosac Naify, 2008. COMPANHIA DO LATÃO. Caderno de Apontamentos: A Comédia do Trabalho. 3 ed. São Paulo, Editora Companhia do Latão, s/d, 43p. CORRÊA, Zé Celso Martinez. Primeiro Ato: Cadernos, Depoimentos, Entrevistas (1958-1974).Seleção, Organização e Notas de Ana Helena Camargo de Staal. São Paulo, Editora 34, 1998, 335p. COSTA, Cristina. Censura em Cena: Teatro e Censura no Brasil. São Paulo, EDUSP/FAPESP/ Imprensa Oficial, 2006, 296p. COSTA, Cristina (org). Censura, Repressão e Resistência no Teatro Brasileiro. São Paulo, Annablume/FAPESP, 2008, 146p. COSTA, Iná. Camargo. A Hora do Teatro Épico no Brasil. Rio de Janeiro, Graal, 1996, 233p. COSTA, Iná. Camargo. Sinta o Drama. Petrópolis, Vozes, 1998, 237p. COSTA, Iná Camargo e CARVALHO, Dorberto. A Luta dos Grupos Teatrais de São Paulo por Políticas Públicas para a Cultura: os Cinco Primeiros Anos da Lei de Fomento ao Teatro. São Paulo, Cooperativa Paulista de Teatro, 2008, 279p. COSTA, José da. Teatro Contemporâneo no Brasil: Criações Partilhadas e Presença Diferida. Rio de Janeiro, 7Letras, 2009, 248p. DAMASCENO, L. H. Espaço Cultural e Convenções Teatrais na Obra de Oduvaldo Vianna Filho. Campinas, Ed. da UNICAMP, 1994, 334p. DENIS, Benoit. Literatura e Engajamento: de Pascal a Sarte. Trad. de Luiz D. A. Roncari. Bauru, EDUSC, 2002. DIONYSOS. Rio de Janeiro, Funarte/MEC/SNT. Em especial, os números 24 (Teatro de Arena) e 26 (Teatro Oficina). FERNANDES, Sílvia. Teatralidades Contemporâneas. São Paulo, Perspectiva/FAPESP, 2010,243p. FERNANDES, Silvia e AUDIO, Roberto (Org). Teatro da Vertigem BR-3. São Paulo, Perspectiva/EDUSP, 2006, 152p. GARCIA, Miliandre. Do Teatro Militante à Música Engajada: a Experiência do CPC da UNE (1958-1964). São Paulo, Editora Fundação Perseu Abramo, 2007, 160p. GARCIA, Silvana. O Teatro da Militância: a intenção do popular no engajamento político. São Paulo, Perspectiva/Edusp, 1990, 208p. GARCIA, Silvana (org.). Odisséia do teatro brasileiro. São Paulo, Senac, 2002, 307p. GEORGE, David. Teatro e Antropofagia. São Paulo, Global, 1985, 88p. GUARNIERI, Gianfrancesco. O Melhor Teatro de Gianfrancesco Guarnieri. São Paulo, Global, 1986. GUIMARÃES, Carmelinda. Um ato de resistência: o teatro de Oduvaldo Vianna Filho. São Paulo, MG Ed. Associados, 1984. 162p. GULLAR, Ferreira. Cultura Posta em Questão. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1965. HOLLANDA, Heloisa Buarque de. Impressões de Viagens: CPC, Vanguarda e Desbunde (1960/70). 4 ed. Rio de Janeiro, Aeroplano, 2004, 239p. MACIEL, Luiz Carlos. Anos 60. 2 ed., Porto Alegre, L&PM, 1987. MAGALDI, Sábato. Um Palco Brasileiro: O Arena em São Paulo. São Paulo, Brasiliense, 1984, 100p. MAGALDI, Sábato. Panorama do Teatro Brasileiro. São Paulo, Difel, 1962, 274p. MAGALDI, Sábato. Teatro de ruptura: Oswald de Andrade. São Paulo, Global, 2004, 181p. MAGALDI, Sábato. Moderna dramaturgia brasileira. São Paulo, Perspectiva, 2005, 323 p. MICHALSKI, Yan. O Palco Amordaçado – 15 anos de censura teatral no Brasil. Rio de Janeiro, Avenir, 1979, 95p. MICHALSKI, Yan. O Teatro sob Pressão: Uma Frente de Resistência. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 1985, 95p. MICHALSKI, Yan. Yan Michalski. Rio de Janeiro, INACEN, 1986. 40 p. (Ciclo de palestras sobre o teatro brasileiro, 2). MICHALSKI, Yan. Reflexões sobre o Teatro Brasileiro no Século XX. Rio de janeiro: FUNARTE, 2004, 422p. MORAES, Denis de. Vianinha – cúmplice da paixão. Edição Revista e Ampliada. Rio de Janeiro, Record, 2000, 418 p. MOSTAÇO, Edelcio. Teatro e Política: Arena, Oficina e Opinião. São Paulo, Proposta, 1983, 196p. MOSTAÇO, Edélcio. O Espetáculo Autoritário. São Paulo, Proposta, 1983, 104p. NESTROVISKI, Arthur (Ed.). Teatro da Vertigem: Trilogia Bíblica. São Paulo, Publifolha, 2002, 357p. PATRIOTA, Rosangela. Vianinha: Um Dramaturgo No Coração Do Seu Tempo. São Paulo, HUCITEC, 1999, 229 p. PATRIOTA, Rosangela. A Crítica de um Teatro Crítico. São Paulo, Perspectiva, 2007, 224p. PEIXOTO, Fernando. Fernando Peixoto. Rio de Janeiro: FUNDACEN, 1988. 58 p. (Ciclo de palestras sobre o teatro brasileiro, 9). PEIXOTO, Fernando. Teatro em Pedaços (1959-1977). São Paulo, Hucitec, 1980, 361p. PEIXOTO, Fernando. Teatro Oficina (1958-1982): Trajetória de uma Rebeldia Cultural. São Paulo, Brasiliense, 1982, 124p. PEIXOTO, Fernando. Teatro em Movimento (1959-1984). São Paulo, Hucitec, 1985, 244p. PEIXOTO, Fernando. O Melhor Teatro do CPC da UNE. São Paulo, Global, 1989. p. 317. PEIXOTO, Fernando. Teatro em Questão. São Paulo, Hucitec, 1989, 263p. PEIXOTO, Fernando. Teatro em Aberto. São Paulo, Hucitec, 2002, 303p. PEREIRA, Carlos Alberto M. e HOLLANDA, Heloisa Buarque de. Patrulhas Ideológicas. São Paulo, Brasiliense, 1980. PRADO, Décio de Almeida. Exercício Findo. São Paulo, Perspectiva, 1987, 289p. PRADO, Décio de Almeida. Teatro em progresso. 2 ed., São Paulo, Perspectiva, 2002, 316 p. PRADO, Décio de Almeida. O Teatro Brasileiro Moderno. São Paulo, Perspectiva, 2003. 149p. REBOUÇAS, Evill. A Dramaturgia e a Encenação no Espaço não Convencional. São Paulo, Ed. UNESP, 2009, 220p. RENATO, José. Ciclo de Palestras sobre o Teatro Brasileiro -4. Rio de Janeiro, INACEN, 1987, 32p. REVISTA CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA. Caderno Especial 2: Teatro e Realidade Brasileira. Rio de Janeiro, 1968. REVISTA USP. São Paulo, Universidade de São Paulo, número 14, junho/julho/agosto 1992 (Dossiê sobre o teatro brasileiro dos anos 1980). RIOS, Jefferson Del. Bananas ao Vento: Meia Década de Cultura e Política em São Paulo. São Paulo, Editora Senac São Paulo, 2006, 152p. ROSENFELD, Anatol. O mito e o herói no moderno teatro brasileiro. 2 ed. São Paulo, Perspectiva, 1996, 122p. ROSENFELD, Anatol. “O teatro agressivo”. In: _____. Texto/Contexto. 5. ed., São Paulo, Perspectiva, 1996. pp. 45-57. ROSENFELD, Anatol. O Teatro Épico. 4ª ed. São Paulo, Perspectiva, 2004. 176 p. ROSENFELD, Anatol. Prismas do Teatro. São Paulo, Perspectiva/EDUSP; Campinas: Ed da Unicamp, 1993, 257p. ROVERI, Sérgio. Gianfrancesco Guarnieri: Um Grito Solto no Ar. São Paulo, Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2004, 223p. SÁ, Nelson de. Divers/idade: Um guia para o teatro dos anos 90. São Paulo, Hucitec, 1997, 479p. SARTINGEN, Kathrin. Brecht no Teatro Brasileiro. Tradução de José Pedro Antunes. São Paulo, Hucitec, 1998. 340 p. SARTRE, Jean-Paul. Que é a Literatura?. Trad. de Carlos Felipe Moisés, São Paulo, Ática, 1989. SCHWARZ, Roberto. “Cultura e Política, 1964-1969”. In: O Pai de família e outros estudos. Rio de janeiro, Paz e Terra, 1978, pp. 61-92. VÁRIOS AUTORES. ‘Teatro’. Ciclo de Debates do Teatro Casa Grande. Rio de Janeiro, Inúbia, 1976, pp. 39-70. VIANNA FILHO, Oduvaldo. Vianinha – teatro, televisão, organização política; artigos, entrevistas e textos inéditos. Seleção, organização e notas: Fernando Peixoto. São Paulo: Brasiliense, 1983. 224 p. (Col. Antologias e Biografias). VIANNA FILHO. Oduvaldo. O Melhor Teatro de Oduvaldo Vianna Filho. São Paulo, Global, 1984. VINTÉM. Publicação da Companhia do Latão (v. site).

Cursos

LITERATURA BRASILEIRA
Mestrado
120
LITERATURA BRASILEIRA
Doutorado
120

Áreas de Concentração

LITERATURA BRASILEIRA