Dados da Disciplina

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO
EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS E SAÚDE (31001017106P0)
CIÊNCIAS SOCIAIS, COMUNICAÇÃO E SAÚDE
NUT
764
4
01/01/2012 à -
Não
As ciências sociais, os estudos da ciência e o conceito de ideologia. Abordagens teóricas fundamentais das ciências sociais nas áreas da comunicação e da saúde. Possibilidades e limites – técnicos, sociais, políticos e pedagógicos – das Tecnologias de Comunicação e Informação (TCI). Contribuição das ciências sociais na produção de saberes e práticas em saúde. Implicações da cultura para a educação e para o campo da saúde.
EAGLENTON, T. Ideologia: uma introdução. São Paulo: Unesp & Boitempo, 1997. AYRES, José Ricardo de Carvalho Mesquita. Cuidado: trabalho e interação nas práticas de saúde. Rio de Janeiro: CEPESC: UERJ/ IMS: ABRASCO, 2009. AYRES, José Ricardo de C.M. Integralidade do cuidado, situações de aprendizagem e o desafio do reconhecimento mútuo. In: PINHEIRO, R. & LOPES, T.(orgs). Ética, técnica e formação: as razões do cuidado como direito à saúde. Rio de Janeiro: CEPESC: IMS/UERJ: ABRASCO, 2010.p.123 - 136. GIANNOTI, V. Muralhas da Linguagem. Editora Mauad, 2009. KOIFMAN, L.; FERNANDEZ, V.S.; RIBEIRO, C.D.M. A construção do ato de cuidar no espaço da formação em saúde: a ética, a prática, sujeitos e valores. In: PINHEIRO, R. & LOPES, T. (orgs). Ética, técnica e formação: as razões do cuidado como direito à saúde. Rio de Janeiro: CEPESC: IMS/UERJ: ABRASCO, 2010.p.155 - 168. BARTHES, R. A Câmara Clara. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2011. MANGUEL, A. O Espectador Comum. A imagem como narrativa. In: Lendo Imagens: uma história de amor e ódio. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.p.19 - 33. MARTINS, J.S. “Introdução” e “A fotografia e a vida cotidiana”. In: Sociologia da fotografia e da imagem. São Paulo: Contexto, 2011. p.9 - 62. DIAS, C.; COUTO, O. As redes sociais na divulgação e formação do sujeito do conhecimento: compartilhamento e produção através da circulação de ideias. Linguagem em (Dis)curso,v. 11, n. 3, 2011 In: - http://www.scielo.br/pdf/ld/v11n3/a09v11n3.pdf SERRA JUNIOR, G.; ROCHA, L. A Internet e os novos processos de articulação dos movimentos sociais. Revista Katálysis, 2013 In: http://www.scielo.br/pdf/rk/v16n2/06.pdf EISENBERG, J. Internet, democracia e República. Dados [online]. 2003, vol.46, n.3, p.491-511. In: http://www.scielo.br/pdf/dados/v46n3/a03v46n3.pdf FOXCROFT, L. A tirania das dietas. São Paulo: Três Estrelas, 2013 FREITAS, M. C.; OLIVEIRA E SILVA (orgs). Narrativas sobre o comer no mundo da vida. Salvador: Edufba, 2014. SENNETT, R. Instruções expressivas. In: O artífice. 2ª Ed. Rio de Janeiro: Record, 2009, p. 201-216 DORIA, C. A. A cozinha e a receita. In: A culinária materialista. São Paulo: SENAC, 2009. CONTRERAS, J; ARNAIZ, M. Síntese: a modernidade alimentar, entre a globalização e os particularismos. In: Alimentação, sociedade e cultura. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2011. p389-452 KIPLE, K. “Capitalismo, colonialismo e culinária”; “A abundância que ameaça o século XXI”. In: Uma história saborosa do mundo. Cruz Quebrada: Casa das Letras, 2008, p. 255-267;336-345. WRANGHAM, R. Pegando fogo: por que cozinhar nos tornou humanos. Rio de janeiro: Jorge Zahar Ed., 2010 P 7-17; 103-115; 151-159 DIAMOND, J. Sal, azúcar, grasa y pereza. In: El mundo hasta ayer. Mexico-DF: Debate, 2013, p. 474-525 PATEL, R. Cómo nuestras elecciones nos eligen a nosotros. In: Obesos y famélicos. Barcelona: Los Libros del Lince, p. 237-271. WILKINSON, R; PICKETT, K. Obesidade: maior diferença de renda, maior cintura. In: O nível. São Paulo: Civilização Brasileira, 2015, p.135-149 FERNANDES, A. ; FONSECA, A. B. ; SILVA, A. Alimentação escolar como espaço para educação em saúde: percepção das merendeiras do munícipio do Rio de Janeiro, Brasil. Ciência e Saúde Coletiva (Impresso), v. 19, p. 39-48, 2014. FONSECA, A; SILVA, E; FROZI, D. Alimentação escolar: complexidade e aprendizados do plantar ao comer. In: Complexidade, interdisciplinaridade e transdisciplianaridade na educação superior. Goiânia: Espaço Acadêmico, 2015, v. 1, p. 57-76. FREITAS, M.; FONTES, G. Alimentação na escola pública. In: Escritas e narrativas sobre alimentação e cultura. Salvador, EDUFBA, 2008, p. 37-53. GREENWOOD, S. A.; FONSECA, AB. Espaços e caminhos da educação alimentar e nutricional no livro didático. Ciência & Educação, v. 22, p. 201-218, 2016. RANGEL, C; NUNN, R; DYSARZ, F; SILVA, E; FONSECA, AB. Teaching and learning about food and nutrition through science education in Brazilian schools: an intersection of knowledge. Ciência e Saúde Coletiva (Impresso), v. 19, p. 3915-3924, 2014. RANGEL, C; GREENWOOD, R; CASEMIRO, J.; FERNANDES, A.; FONSECA, A. B. Relações entre o Programa Nacional De Alimentação Escolar e a Educação Alimentar E Nutricional: discutindo a produção científica e o papel da comunidade escolar. Ensino, Saúde e Ambiente, v. 6, p. 1-161, 2013. SILVA, E; FONSECA, AB.; JARDIM, E . Hortas escolares: possibilidades de anunciar e denunciar invisibilidades nas práticas educativas sobre alimentação e saúde. Alexandria (UFSC), v. 8, p. 265, 2015. SILVA, F; FONSECA, A. Construcción de la imagen corporal entre los jóvenes de una escuela primaria: una cuestión de identidad y diferencia. In: Identidades en contexto y cultura posmoderna: Ensayos críticos. Oviedo: KRK Ediciones, 2015, v. 1, p. 15-30. SOUZA, J. “Conclusões: para entender a crise atual”. In: A tolice da inteligência brasileira. São Paulo: Leya, 2015, p. MBEMBE, A. Necropolíitca. In: Necropolítica. Seguido de El Gobierno Privado Indirecto. Barcelona: Melusina, 2011, p. 17-76. Bibliografia complementar BOURDIEU, P. La distinción. México: Taurus, 2005. COUNIHAN, C. & VAN ESTERIK, P. (ed.) Food and culture: a reader. Nova York, Routledge, 2008. DUTTA, M. Communicating Health: A Culture-centered Approach. Londres: Polity. 2008 HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro. DP&A, 2002. POULAIN, M. Sociologia da Obesidade. São Paulo: Senac, 2013. THOMPSON, J. Mídia e modernidade. Petrópolis, Editora Vozes, 1999. VIGARELLO, G. La metamorfosis de la Grasa. Barcelona: Península, 2010.

Cursos

EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS E SAÚDE
Mestrado
60