Brasil

Dados da Disciplina

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
LITERATURA BRASILEIRA (33002010110P0)
IMAGINAÇÃO MORAL E FANTASIA ERÓTICA NA PROSA DE FICÇÃO BRASILEIRA (1960-1970)
FLC
6262
8
15/12/2015 à -
Não
Objetivos: O curso visa a interrogar as relações entre moral e erotismo em romances, novelas e contos brasileiros produzidos entre as décadas de 1960 e 1970. Para tanto, pretende oferecer um instrumental crítico dos estudos literários, valendo-se também de conhecimentos da história e da filosofia, tendo em vista a abordagem de obras nas quais a fantasia erótica, alusiva ou explícita, se constitui a partir de um pacto com a moralidade, seja ele positivo ou negativo. Interessa, pois, examinar a psicologia de narradores e personagens que, frente às demandas carnais, reagem por meio de ações que oscilam entre a transgressão e a vergonha, entre a violência e a culpa, entre a indiferença e a responsabilidade. Interessa também examinar a fundo as correspondências dessas reações com as formas literárias que as expressam. O corpus a ser analisado será formado por obras do período, voltando-se em particular para a produção literária de Nelson Rodrigues, Dalton Trevisan, Paulo Emílio Salles Gomes e Raduan Nassar, mas também tomando como contraponto alguns textos da contracultura. Justificativa: São raras as reflexões acadêmicas que se voltam ao estudo das interfaces entre moral e erotismo na prosa de ficção brasileira das décadas de 1960 e 1970. Tal ausência se deve a diversas razões, a começar pelo fato de que os textos comumente associados ao período são aqueles vinculados à contracultura e ao tropicalismo, sendo mais afeitos à poesia, como é o caso da produção dos chamados “poetas marginais” como Roberto Piva, Ana C. ou Cacaso. Ademais, se a subversão estética desses autores pode ser relacionada às lutas pela liberdade de um país que vivia sob o jugo de uma ditadura militar, ela também se conecta fortemente com as demandas de “liberação sexual” de uma geração que insistia na tecla da amoralidade. Todavia, na contramão dessa tendência, é possível reconhecer na mesma época uma série de textos em prosa que, por meio de seus narradores e personagens, dramatiza a formação e a deformação do sujeito moral frente aos apelos da sexualidade. Pode-se agrupar nessa série ficções de Nelson Rodrigues, Dalton Trevisan, Paulo Emílio Salles Gomes e Raduan Nassar que esboçam, cada qual à sua maneira, respostas éticas e estéticas aos dilemas morais do período. Respostas que se conectam com a história mas que, sendo fruto da imaginação, não podem ser reduzidas a documento de época: antes, elas compõem um conjunto único de fantasias morais em torno do erotismo, que se revela inclusive bem mais complexo do que o imaginário libertário dos textos da contracultura. Conteúdo: Principais tópicos que serão discutidos ao longo do curso: 1) Moralidade e fantasia erótica: apontamentos para uma aproximação; 2) Costumes e caracteres: a contribuição dos pensadores moralistes; 3) O escândalo e o recato: o decoro da representação e a gramática do olhar. 4) A inatualidade do sujeito moral depois de Freud e o estado da questão em meados do século XX; 5) Motivações inconscientes, automatismos e escolhas; 6) O Brasil urbano nos anos 1960 e 1970: entre a repressão da ditadura e a liberação dos costumes; 7) O personagem de ficção e a constituição do caráter moral: heróis e anti-heróis; 8) Confrontos entre os autores estudados e os “poetas marginais” da contracultura: prosa versus poesia; 9) O imperativo da imoralidade e a culpa: Nelson Rodrigues; 10) Elipse, excesso e resíduos morais em Dalton Trevisan; 11) Paulo Emílio Salles Gomes: entre o que se fala e o que se cala; 12) Raduan Nassar: um corpo de cólera e suas consequências. Forma de Avaliação: Trabalho individual em torno das tópicas estudadas a ser entregue no final do curso, em data a ser combinada.
Além de uma seleção de textos da prosa de ficção de Nelson Rodrigues, Dalton Trevisan, Paulo Emílio Salles Gomes e Raduan Nassar propõem-se os seguintes títulos: AGAMBEN, Giorgio. Profanações. Tradução e apresentação de Selvino José Assmann, São Paulo: Boitempo, 2007. ARIGUCCI JR., Davi, Enigma e comentário, São Paulo, Companhia das Letras, 1987. AZEVEDO, Estevão A., O corpo erótico das palavras: um estudo da obra de Raduan Nassar, Dissertação de Mestrado, USP – Pós-graduação em Literatura Brasileira, São Paulo, 2015. AUERBACH. Erich, “La cour et la ville”, In Ensaios de literatura ocidental, São Paulo: Duas Cidades / 34, 2007. AUTORES, Vários, Anos 70: trajetórias, São Paulo: Iluminuras / Itaú Cultural, 2005. __________, “Fortuna crítica” In Paulo Emílio Salles Gomes, Três mulheres de três PPPs, São Paulo: Cosac & Naify, 2007. __________, Sigila - Revue transdisciplinaire franco-portugaise – Le scandale, Paris: Gris-France, no. 33, 2014 BANDEIRA, Manuel, Itinerário de Pasárgada. In: Poesia completa e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1986 BATAILLE, Georges, La littérature et le mal, Paris: Gallimard, 1957. BENJAMIN, Walter, “Destino e caráter” In Escritos sobre mito e linguagem, São Paulo: Duas Cidades / 34, 2011. BOSI, Alfredo, “A nova racionalidade e o sentimento de seus limites: o discurso crítico dos moralistas” In Ideologia e Contraideologia, São Paulo: Companhia das Letras, 2010. ___________. Machado de Assis: o enigma do olhar. Ática: São Paulo, 1999. BROMBERT, Victor, Em louvor de anti-heróis – Figuras e temas da moderna literatura europeia 1830-1980, São Paulo: Ateliê, 2001. CALIL, Carlos Augusto, “Pósfacio” In Paulo Emílio Salles Gomes, Três mulheres de três PPPs, São Paulo: Cosac & Naify, 2007. CARPEAUX. O. M. História da literatura ocidental, v. II. Leya: São Paulo, 2012. DIAS, Angela Maria, “Nelson Rodrigues e o Rio de Janeiro: memórias de um passional” In Cruéis paisagens – Literatura brasileira e a cultura contemporânea, Niterói: EdUFF, 2007 FACINA, Adriana, Santos e Canalhas: uma análise da obra de Nelson Rodrigues, Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004. FERRAZ, Eucanaã (org.) Poesia Marginal – Palavra e livro, São Paulo: Instituto Moreira Salles, 2013. FREYRE, Gilberto, Heróis e vilões no romance brasileiro, São Paulo: Cultrix / USP, 1979 GUSMÃO, Henrique Buarque, “Ficções Purificadoras e atrozes”: O projeto estético do teatro de Nelson Rodrigues, Tese de Doutorado em História Social, UFRJ, 2011 HOLLANDA, Heloisa Buarque, Impressões de viagem – CPC, vanguarda e desbunde – 1960/70, Ri de Janeiro: Aeroplano, 2004. LA BRUYÈRE, Les caractères, Paris: Imprimerie Nationales, 1998. LEMOS, M. J. C. Une poétique de l’intertextualite: Raduan Nassar ou la littérature comme écriture infinie. 419 f. Tese (Doutorado em Estudos Lusófonos-Literatura Brasileira). Estudos Ibéricos e Latino-Americanos Universidade Sorbonne Nouvelle, PARIS III, Paris, 2004. LOPES, Angela Leite. Nelson Rodrigues: trágico, então moderno. Rio de Janeiro: UFRJ/Tempo Brasileiro, 1993. MATTOS, Franklin de, “Moral em exercícios” In A cadeia secreta, São Paulo: Cosac & Naify, 2004. MILLER, Henry Miller, L´obscenité et la loi de réflexion, tradução do inglês de D. Kotchouhey, Paris: Pierre Seghers, 1949. MORAES, Eliane Robert, Perversos, amantes e outros trágicos, São Paulo, Iluminuras, 2013. MOTA, B. C. “A Lavoura e o jardim: acordes do Cântico dialogizados na prosa de Raduan Nassar”, in: Itinerários, Araraquara, n. 35, p.42, jul./dez. 2012. PASSOS. José Luiz. Romance com pessoas – A imaginação em Machado de Assis, Rio de Janeiro: Alfaguara, 2014. PERRONE-MOISÉS, “Da cólera ao silêncio”, in: Cadernos de literatura brasileira: Raduan Nassar, pp. 61-77. São Paulo: Instituto Moreira Salles, 1996. RAMOS, Nuno. “A noiva desnudada”. In: ______. Ensaio geral. São Paulo: Globo, 2007. RAWET, Samuel, Ensaios reunidos, Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008. RIAUDEL, Michel, “Malditos vs marginais?” In Teresa - revista de literatura brasileira, São Paulo: DLCV – FFLCH – USP,– nº 15, 2014. RASSIER, L. W. Le labyrinthe hermétique, une lecture de l'oeuvre de Raduan Nassar. Tese (Doutorado em Línguas Romanas e do Mediterrâneo). Montpellier: Universidade Paul Valéry, Montpellier III, 2002. RIBEIRO, Renato Janine, “O discurso moraliste” In A última razão dos reis, São Paulo: Companhia das Letras, 1993. RODRIGUES, André. L. Ritos da paixão em Lavoura arcaica. São Paulo: Edusp, 2006. SCHWARZ, Roberto, “Sobre as Três mulheres de três PPPs”, In O pai de família e Outros estudos, São Paulo: Companhia das Letras, 2008. SUSSEKIND, Flora, Literatura e vida literária, Belo Horizonte, Editora UFMG, 2004. __________, “Anos 1970, anos 1980” In Papéis colados, Rio de Janeiro, Editora UFRJ, 2002. VELOSO, Caetano, Verdade Tropical, São Paulo: Companhia das Letras, 1997. WALDMAN, Berta Ensaios sobre a obra de Dalton Trevisan, Campinas: Editora da Unicamp, 2015. WOLF, Jorge Wolf, Falar Cafajeste – De Manuel Bandeira a Dalton Trevisan via Joaquim Pedro de Andrade In Revista Letras, Curitiba, n. 82, p. 167-177, set./dez. 2010. XAVIER, Ismail, O olhar e a cena, São Paulo: Cosac & Naify, 2003. ZÉRAFFA, Michel, Pessoa e personagem – O romanesco dos anos 1920 aos anos de 1950, São Paulo: Perspectiva, 2010.

Cursos

LITERATURA BRASILEIRA
Mestrado
120
LITERATURA BRASILEIRA
Doutorado
120

Áreas de Concentração

LITERATURA BRASILEIRA