Dados da Disciplina

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
LETRAS (23002018004P7)
LITERATURA E SOCIEDADE
LE
12092
3
05/05/2015 à -
Não
Estudo do texto literário considerando a relação entre forma e processo social, bem como os nexos entre a obra e seu contexto de produção e recepção.
ADORNO, Theodor W. In Notas de literatura I. São Paulo: Duas Cidades; Ed. 34, 2003. ANDERSON, P. Trajetos de uma forma literária. In: Novos Estudos. Cebrap; São Paulo, n. 77, março, 2007. AUERBACH, E. Mimesis. A representação da realidade na literatura ocidental. 6. ed. Trad. de George Bernard Sperber. São Paulo: Perspectiva, 2013. BENJAMIN, W. Charles Baudelaire: um lírico no auge do capitalismo. Trad.: José C.M. Barbosa; Hemerson A. Baptista. São Paulo: Brasiliense, 1989. BARBOSA, J. A. Forma e literatura brasileira; de 1800 a 1950. In: JACKSON, D., ed. Transformations of literature language in latin literature : from Machado de Assis to the vanguarde. Austin, University of Texas, 1987. BUENO, L. Uma história do romance de 30. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo; Campinas: Editora da Unicamp, 2006. CANDIDO, A. Literatura e sociedade. 8 ed. São Paulo: T. A. Queiroz; Publifolha, 2000. CANDIDO, A. O discurso e a cidade. 3. ed. São Paulo/Rio de Janeiro: Duas Cidades/Ouro Sobre Azul, 2004. COUTINHO, C. N. Cultura e sociedade no Brasil. 4 ed. São Paulo: Expressão Popular, 2011. GOOD, G.. Lukács’ theory of the novel. In: NOVEL: A Forum on Fiction. Vol. 6 Nº. 2. Durham: Duke University Press, 1973. p. 175-185. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/1345432 . Acesso em: 28 de nov. 2011. GUILLORY, J. Cultural capital: the problem of literary Canon formation. Chicago: The University of Chicago Press, 1994. HARDMAN, F. F. Nem Pátria, nem patrão! Memória operária, cultura e literatura no Brasil. 3. ed. São Paulo: Editora UNESP, 2002. JAMESON, F. The political unconscious: narrative as a socially symbolic act. Ithaca, NY: Cornell University Press, 1981. LAFETÁ, J. L. A dimensão da noite e outros ensaios. (Org. Antonio Arnoni Prado). São Paulo: Companhia das Letras, 2006. LUKÁCS, G. A teoria do romance. Trad.: José Marcos Mariani de Macedo. São Paulo: Duas Cidades; Ed. 34, 2000. MORETTI, F. Signos e estilos da modernidade: ensaio sobre a sociologia das formas literárias. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007. SCHWARZ, R. Que horas são? São Paulo: Companhia das Letras, 1989. SÜSSEKIND, F. Cinematógrafo de Letras. Literatura, técnica e modernização no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1987. WATT. I. A ascensão do romance. São Paulo: Companhia das Letras, 1996. WATT, I. Mitos do individualismo moderno: Fausto, Dom Quixote, Dom Juan, Robson Crusoe. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997. WILLIAMS, R. Culture & society: 1780-1950. New York: Columbia University Press, 1983. WILLIAMS, R. Culture and materialism. London: Verso, 2005.

Cursos

LETRAS
Mestrado
45
LETRAS
Doutorado
45

Áreas de Concentração

ESTUDOS DO DISCURSO E DO TEXTO