Dados da Disciplina

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
LETRAS (23002018004P7)
ENSINO DO TEXTO E ARGUMENTAÇÃO
LE
12125
2
05/05/2015 à -
Não
Estudo dos princípios teórico-metodológicos sobre as práticas de leitura e produção de textos, com base na teoria da argumentação no discurso e na mediação pedagógica dos processos de ensino-aprendizagem.
ABREU, A. S. A arte de argumentar: gerenciando razão e emoção. São Paulo: Ateliê Editorial, 2002. ADAM, J-M., REVAZ, F. A análise da narrativa. Lisboa: Gradiva, 1997. AMARILHA, M. mortas as fadas? Literatura infantil e prática pedagógica. 5. ed. Petrópolis-RJ: Vozes, 2003. AMARILHA, M. Alice que não foi ao país das maravilhas. In: SEMINÁRIO EDUCAÇÃO E LEITURA 1, 1996, Natal. Anais. Natal: UFRN, 1996. p.13-27. BAKHTIN, M. Marxismo e filosofia da linguagem. Tradução de Michel Lahud e Yara Frateschi Vieira. São Paulo: Hucitec, 1997. BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. Tradução de Maria Ermatina Galvão Gomes Pereira. São Paulo: Martins Fontes, 1992. BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais. Ensino Fundamental, Brasília,1997. BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial curricular nacional para a educação infantil. Brasília, 1998. BRETON, P. A argumentação na comunicação. Trad. V. RIBEIRO. Bauru/SP: EDUSC, 1999. CUNHA, C. A. O papel do conflito sociocognitivo na aquisição da conservação de comprimento. Psicologia em Estudo, 2004, Maringá, v. 9, n.1, p. 111-118. Disponível em: <www.scielo.br/pdf/pc/v9n1/v9n1a14.pdf > Acesso em: 12 de junho de 2005. ECO, Umberto. Seis passeios pelos bosques da ficção. São Paulo: Companhia das letras, 1999. EISENBERG, A.R, GARVEY, C. Children's use of verbal strategies in resolving conflicts. Discourse Processes,1981, nº 4, p.149-170. EVANGELINA, M. B. F. Argumentação infantil. Campina Grande: Bagagem, 2004. GERALDI, J. W. Portos de passagem. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1997. FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e terra, 1999. GALLIMORE, R., THARP, R. O pensamento educativo na sociedade: ensino, escolarização e discurso escrito. In: MOLL, Luis C. Vygotsky e a educação: implicações pedagógicas da psicologia sócio-histórica. Tradução de Fani A. Tesseler. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996. ISER, W. O ato da leitura: uma teoria do efeito estético. Tradução por Johannes Kretschmer. São Paulo: Editora 34, 1999. v. 2. LEAL, T. F. Produção de textos na escola: a argumentação em textos escritos por crianças. 2004. Tese (Doutorado) Pós-Graduação em Psicologia Cognitiva, UFPE, Recife, 2004. MACKAY, I. Aprendendo a perguntar. Trad. de Márcia Cruz Nóboa Leme. São Paulo: Nobel, 2001. PERELMAN, C., OLBRECHTS-TYTECA, L. Tratado de argumentação: a nova retórica. Tradução de M. E. G. G. PEREIRA. São Paulo: Martins Fontes, 2000. REBOUL, O. Introdução à retórica. Tradução de I. C. BENEDETTI. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

Cursos

LETRAS
Mestrado
30
LETRAS
Doutorado
30

Áreas de Concentração

ESTUDOS DO DISCURSO E DO TEXTO