Dados da Disciplina

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
LETRAS (23002018004P7)
DISCURSOS MIDIÁTICOS
LE
12081
2
05/05/2015 à -
Não
Estudos sobre o discurso midiático: produção, organização e circulação de sentidos.
ADORNO, T. HORKHEIMER, M. Dialética do esclarecimento. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985. ADORNO, T. The culture industry. London: Routledge, 2001. BERTRAND, C.-J. A deontologia das mídias. Bauru, SP: EDUSC, 1999; COELHO, C. N. P.; CASTRO, V. J. (orgs). Comunicação e sociedade do espetáculo. São Paulo: Paulus, 2006. DIAS, C.; COUTO, O. F. As redes sociais na divulgação e formação do sujeito do conhecimento: compartilhamento e produção através da circulação de ideias. Linguagem em (dis)curso, v. 11, n. 3. Tubarão, SC: 2011. p. 631-648. Disponível em http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Linguagem_Discurso/article/ view/824. Acesso em 16/06/2014. DURÃO, F. A.; ZUIN, A.; VAZ, A. F. (orgs.) A Indústria cultural hoje. São Paulo: Boitempo, 2008. ECO, U.; SEBEOK, T. A. (orgs.). O signo de três: Dupin, Holmes, Pierce. Tradução de S. GARCIA. São Paulo: Perspectiva, 2001. FAIRCLOUGH, N. Discurso e mudança social. Coordenação da tradução de I. MAGALHÃES. Brasília: Editora da UnB, 2001. FELIX, J. C.; PONTE, C. A.; DURÃO, F. A. Da dialética da intoxicação em Naked Lunch. Terceira margem, v. 24. Rio de Janeiro: 2011. p. 85-107. Disponível em http://www.revistaterceiramargem.letras.ufrj.br/index.php/revistaterceiramargem/article/view/91. Acesso em 16/06/2014. GINZBURG, C. Mitos emblemas sinais: morfologia e história. 3 reimp. .Trad. F. CAROTTI. São Paulo: Cia de Letras, 1999. GOMES, M. R. Das mídias como disciplina e das mídias como controle. In: GOMES, M. R. Poder no jornalismo: discorrer, disciplinar, controlar. São Paulo: Hacker editores, 2003. GUARESCHI, P. A. Comunicação e poder: a presença e o papel dos meios de comunicação de massa estrangeiros na América Latina. 12 ed. Petrópolis/RJ: Vozes, 1987. GUARESCHI, P. A. Revista para mulheres no século XXI: ainda uma prática discursiva de consolidação ou de renovação de ideias? Revista Linguagem em (Dis)curso. vol. 4, número especial, Tubarão - SC, 2004b. GUIMARÃES, E. (org.). Produção e circulação do conhecimento. Campinas/SP: Pontes Editores, 2001. HERBELE, V. M. A representação das experiências femininas em editoriais de revistas para mulheres. Revista Iberoamericana de DISCURSO Y SOCIEDAD, vol 1 (3), p. 73-86. Barcelona: Editorial Gedisa, 1999. KELLNER, D. A cultura da mídia: estudos culturais: identidade e política entre o moderno e o pós-moderno. Bauru, SP: EDUSC, 2001. LANDOWSKI, E. A sociedade refletida: ensaios de sociossemiótica . Trad. E. BRANDÃO. São Paulo: EDUC/Pontes, 1992. MAINGUENEAU, D. Análise de textos de comunicação. Trad. C. P. de SOUZA-E-SILVA; D. ROCHA. São Paulo: Cortez, 2001. PARRET, H. A estética da comunicação: além da pragmática. Trad. R. P. de OLIVEIRA. Campinas/SP: Editora da UNICAMP, 1997. THOMPSON, J. B. A mídia e a modernidade. Trad. Wagner de Oliveira Brandão. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.

Cursos

LETRAS
Mestrado
30
LETRAS
Doutorado
30

Áreas de Concentração

ESTUDOS DO DISCURSO E DO TEXTO