Brasil

Dados da Disciplina

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
LITERATURA BRASILEIRA (33002010110P0)
ENTRE A LITERATURA E A HISTÓRIA
FLC
6188
8
01/08/2013 à -
Não
Objetivos: Estimular nos pós-graduandos a capacidade de transitar do texto para o contexto e efetuar o caminho inverso, de tal sorte que possam compreender tanto a historicidade profunda do fenômeno literário quanto à singularidade da sua produção enquanto processo expressivo e formal. Justificativa: O programa volta-se para a interpretação de textos significativos da literatura brasileira mediante a ótica transdisciplinar (no caso, valendo-se das Ciências Humanas e, em particular, da História). Depois de decênios de vigência da polaridade formalismo vs. historicismo, parece justificar-se um curso que, partindo dessa última posição crítica, procura ampliá-la e aprofundá-la, definindo-se como historicismo aberto. Essa opção contempla não só as estruturas socioeconômicas de base, mas também a força dos valores, ideais e correntes de gosto e sensibilidade que penetram toda escrita literária. Conteúdo: Entre a Literatura e a História. Aspectos ideológicos e estéticos de textos brasileiros. I. Problemas de método l. A proposta socio-estilística de Otto Maria Carpeaux. 2. A leitura mediadora de Antonio Candido. 3. O hisoricismo aberto rumo ao concreto. II. A condição colonial 4. Vieira: contradições e pseudomorfose. 5. O Uraguai: ideologia e contraideologia. 6. Vila Rica: a poesia resistente de uma cidade. III. Dimensões do Romantismo no Brasil 7.A invenção indianista. 8.Pathos e ironia. Álvares de Azevedo 9. Liberalismo e escravidão: a poesia de Castro Alves e o memorialismo de Joaquim Nabuco. IV. Realismo: horizontes 10. Tipo e pessoa em Machado de Assis 11. Crítica e paixão em Raul Pompeia 12. Limites ideológicos do naturalismo brasileiro.
I – Problemas de método Otto Maria Carpeaux – História da Literatura Ocidental. vol. I, 3ª. edição. Brasília: Senado Federal, 2008. V. Introdução, pp. 7-41. Otto Maria Carpeaux - Poesia e ideologia. Em Ensaios reunidos (1942-1978), vol.I. Rio de Janeiro: UniverCidade-Topbooks, 1999, pp.275-282. Otto Maria Carpeaux – Fragmento sobre Carlos Drummond de Andrade. Em Ensaios reunidos, cit., pp. 438-442. Otto Maria Carpeaux – Visão de Graciliano Ramos. Em Ensaios reunidos, cit., pp 443-450. Antonio Candido – Formação da literatura brasileira.1º volume. São Paulo: Livraria Martins Editora, 1959. V. Introdução, pp. 17-31. Antonio Candido – A literatura e a vida social. Em Literatura e sociedade. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1965, pp. 21-46. Alfredo Bosi – Por um historicismo renovado. Reflexo e reflexão em história literária. Em Literatura e resistência. São Paulo: Companhia das Letras, 2002, pp. 7-53 . II A condição colonial Essencial Padre Antônio Vieira. São Paulo: Penguin Classics. Companhia das Letras, 2011. Otto Maria Carpeaux – Aspectos ideológicos do Padre Vieira. Em Ensaios reunidos (1946-1971). Rio de Janeiro: UniverCidade-Topbooks, pp.409-412. Basilio da Gama – Obras poéticas. Ensaio e edição crítica de Ivan Teixeira. São Paulo, Edusp, 1996. Alfredo Bosi – As sombras das luzes na condição colonial. Em Literatura e resistência. São Paulo: Companhia das Letras, 2002, pp. 87-117. (V. notas, pp. 286-289). A poesia dos inconfidentes. Poesia completa de Cláudio Manuel da Costa, Tomás Antonio Gonzaga e Alvarenga Peixoto. Organização de Domício Proença Filho. Rio de Janeiro: Editora Nova Aguilar, 1996. Otto Maria Carpeaux – Elogio de Ouro Preto. Em Ensaios reunidos (1942-1978), cit., pp. 673-676. Manuel Bandeira – Guia de Ouro Preto (capítulos: “História”, “Vila Rica”, “Ouro Preto, a cidade que não mudou”, “As duas grandes sombras de Vila Rica”). Em Poesia e Prosa. vol. |II. Rio de Janeiro: EdiÁtora José Aguilar, 1958, pp. 809-834. III. Dimensões do Romantismo no Brasil Alfredo Bosi – Imagens do Romantismo no Brasil. Em O Romantismo (org. por J. Guinburg). São Paulo: Perspectiva, 1978, pp. 239-256. Antonio Candido – Álvares de Azevedo, ou Ariel e Caliban. Em Formação da literatura brasileira, vol. II. São Paulo: Livraria Martins Editora, 1957, pp. Navios negreiros (org. Priscila Figueiredo). São Paulo: Comboio da Corda, 2009. Joaquim Nabuco, Minha formação. São Paulo: Editora 34, 2012. IV. Realismo: horizontes José Veríssimo – História da literatura brasileira [1916]. Rio de Janeiro: José Olímpio, 1954. Lúcia Miguel Pereira - Prosa de ficção, de 1870 a 1920. Rio de Janeiro: José Olímpio, 1950. Augusto Meyer - Machado de Assis (1935-1958). Rio de Janeiro: Livraria São José, 1958. Araripe Jr. – Raul Pompeia e o romance psicológico [1889]. Em Teoria, crítica e história literária (seleção e apresentação de A.Bosi). Rio de Janeiro, LTC, 1978.

Cursos

LITERATURA BRASILEIRA
Mestrado
120
LITERATURA BRASILEIRA
Doutorado
120

Áreas de Concentração

LITERATURA BRASILEIRA